Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

E-NOTíCIAS > HOLLYWOOD

Descontentes com contrato, roteiristas ameaçam greve

23/10/2007 na edição 456

Votação realizada na semana passada entre mais de cinco mil membros do Writers Guild of America, sindicato de roteiristas de cinema e televisão de Hollywood, decidiu, com 90% dos votos, pela autorização de uma greve assim que seus contratos expirarem, no fim do mês.

Desde julho, o sindicato discute, sem sucesso, com companhias de produção de TV e estúdios cinematográficos – representados pela Alliance of Motion Picture and Television Producers – sobre os contratos dos roteiristas. Como as partes não chegaram a um acordo, a votação do sindicato autoriza o início de uma paralisação depois do dia 31/10, quando termina o contrato de três anos dos profissionais. Um dos pontos cruciais de desentendimento entre estúdios e roteiristas diz respeito ao pagamento extra por vendas de DVDs e produções distribuídas na internet e em outros formatos das chamadas novas mídias.

Estoque de roteiros

‘Os roteiristas não querem fazer greve, mas eles estão determinados e preparados para tomar uma ação forte e unida em defesa de seus interesses’, afirmou o presidente do sindicato, Patric Verrone. ‘Precisamos ter um contrato que corresponda ao sucesso financeiro desta indústria global sempre em expansão’.

Nick Counter, presidente da associação de estúdios de cinema e produtores de TV, afirmou não ter ficado surpreso com a votação. Estúdios e emissoras já aceleraram o processo de filmagem de programas e longas para o caso de uma greve, e também passaram a estocar um suprimento de roteiros. Em 1988, uma paralisação dos roteiristas durou 22 semanas e levou a perdas de US$ 500 milhões na indústria. Informações da AP [20/10/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem