Sábado, 26 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

E-NOTíCIAS > THE WASHINGTON POST

Dez maneiras para manter o jornal forte

02/12/2008 na edição 514

Em sua coluna de domingo [30/11/08], a ombudsman do Washington Post, Deborah Howell, listou as 10 maneiras de manter um jornal forte. Ela conta que são a publisher Katharine Weymouth, executivos e editores que tomam as decisões-chave para o futuro jornalístico e financeiro do diário. A recessão sofrida pela indústria jornalística, agravada pela crise financeira que atinge o os EUA, afetou o Post – que, nos últimos cinco anos, passou por três planos de demissão voluntária.

Mais cortes deverão ser feitos, e decidir onde fazê-los é difícil. A preocupação maior é, diante de reformulações, manter os assinantes satisfeitos e, por conseqüência, leais. São estes leitores que trazem anunciantes e lucros para o jornal. Depois de ouvir os leitores por mais de três anos, Deborah elaborou 10 sugestões para garantir a saúde de um jornal:

1. Exclusividade é uma virtude. As notícias podem estar em qualquer lugar, mas os leitores contam com os comentários de colunistas e artigos aprofundados que só serão encontrados no Post.

2. Ofusque rivais fazendo o que você faz melhor. No caso do Post, isto significa foco nas notícias de Washington. Ninguém deveria fazer um trabalho melhor do que o Post na cobertura da transição presidencial e do novo Congresso, defende Deborah.

3. Leitores, não esperem que o jornal em papel seja completo; hoje, é necessário ir à versão online do jornal para determinadas informações e análises que não cabem no espaço restrito da edição impressa.

4. Se informações podem ser encontradas em vários lugares, é justificável que elas sejam cortada da versão impressa – como a tabela com valores de ações da Bolsa, por exemplo. No entanto, há certos suplementos que não devem ser cortados, como os que contém dicas de programação de final de semana.

5. Jornalistas devem saber contar histórias de maneira rápida e atraente aos leitores.

6. Leitores querem saber o que está acontecendo na sua cidade, em seu país e no mundo. Ainda que as sucursais do Post estejam diminuindo de tamanho em diversos países, é importante manter a cobertura do Oriente Médio, Afeganistão, Paquistão e Índia.

7. É preciso priorizar as informações; o pouco tempo que o leitor pode disponibilizar para a leitura deve ser levado em conta pelos jornalistas.

8. Os leitores gostam de encontrar nas páginas do jornal reportagens investigativas exclusivas. Nos últimos anos, um dos projetos que mais chamaram a atenção no Post foi sobre o (péssimo) tratamento recebido pelos veteranos de guerra do Hospital Militar Walter Reed.

9. O Post deve monitorar temas como governo local, negócios, educação, legislação e judiciário. O papel básico do jornal como prestador de serviço deve permanecer forte.

10. Os leitores gostam de matérias que reforçam o lado humano. É necessário que, nas matérias com personagens, seja transmitida a sensação de como é ser aquela pessoa naquele contexto.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem