Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

E-NOTíCIAS > ITÁLIA

Lei de mídia ameaça império de Berlusconi

29/11/2006 na edição 409

Por anos, Silvio Berlusconi e Rupert Murdoch mantiveram uma dura batalha sobre o mercado midiático italiano. Berlusconi, ex-premiê e dono de grande parte das companhias de mídia do país, continua insuperável em seu poder e influência – entre suas posses, três emissoras de televisão, jornais, uma editora e uma produtora cinematográfica. A posição de destaque é ameaçada, entretanto, pelo australiano Murdoch, presidente do conglomerado News Corporation – que, no país, possui a companhia de TV por satélite Sky Italia.


Murdoch se beneficia de uma nova lei de mídia – que, ao mesmo tempo, prejudica o império de Berlusconi. O político / empresário sofreu seu primeiro golpe há seis meses, derrotado nas urnas pelo rival de centro-esquerda Romano Prodi. Desde então, Murdoch vem cortejando Prodi publicamente.


No mês passado, foram propostas uma nova lei de conflito de interesses (dedicada claramente a Berlusconi) e uma nova lei de mídia. A legislação forçaria a emissora estatal RAI e a privada Mediaset, da família de Berlusconi, a transferir um de seus canais analógicos para digital em 15 meses, liberando dois canais para novos investidores.


Fim do monopólio


Uma análise do IT Media prevê que a Sky Italia seria a principal beneficiada com a nova lei, podendo lucrar adicional de US$ 37 milhões por ano. Já a Mediaset poderia perder até US$ 135 milhões anuais. ‘Mais do que uma intervenção a favor de Murdoch e do News Corp., o que está acontecendo representa a libertação do monopólio de Berlusconi’, justifica o analista de mídia Francesco Siliato, membro de comissão que atua como consultora do ministério das Comunicações. ‘É uma tentativa por parte deste governo de abrir o mercado televisivo’.


‘O que vem agora – uma nova aliança entre Murdoch e Prodi?’, questionou Berlusconi em citação publicada pelo jornal La Stampa. Recentemente, o novo primeiro-ministro concedeu entrevista exclusiva à Sky Italia. Depois, afirmou que a Sky era a única televisão que daria a ele tempo e equilíbrio. A Sky Italia não comenta a relação de seu proprietário com Prodi. Em declaração, a companhia afirma que apóia a nova legislação e qualquer iniciativa que venha a abrir o mercado televisivo no país. Informações de Peter Kiefer [The New York Times, 27/11/06].


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem