Terça-feira, 17 de Julho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº995
Menu

E-NOTíCIAS > COLÔMBIA

Novela mostra bastidores do narcotráfico

18/07/2008 na edição 494

Há uma década, o conflito civil e a indústria da cocaína na Colômbia não tinham lugar no horário nobre. Produtores, atores e roteiristas tinham medo de retaliação dos traficantes se tocassem no assunto. Hoje, parece que a situação é bem diferente. Uma novela baseada em um livro de um ex-traficante oferece aos telespectadores uma verdadeira imersão no cartel Norte del Valle, uma das mais temidas organizações de drogas da Colômbia. Segundo a Drugs Enforcement Administration, órgão da polícia federal do Departamento de Justiça dos EUA encarregado da repressão e controle das drogas, o cartel já exportou mais de 500 toneladas de cocaína para os EUA, conseguindo lucrar mais de US$ 10 bilhões.


El Cartel de los Sapos (O Cartel dos Traidores, tradução livre), exibida pela Caracol TV, expõe um mundo no qual amizades de décadas são sacrificadas por conta da cocaína, policiais corruptos cumprem ordens de traficantes e mulheres planejam com amantes o assassinato dos maridos. Em cada episódio há pelo menos uma pessoa sendo morta – o que vem gerando fortes críticas.


Tema presente


O chefe da polícia nacional, general Oscar Naranjo, reclamou em artigo publicado no maior jornal do país, o El Tiempo, que o programa não dá crédito suficiente para as vitórias na guerra às drogas. O público, entretanto, não parece ter tal preocupação em mente: a audiência da novela, a mais cara já produzida por uma rede colombiana, corresponde a quase metade dos aparelhos televisivos do país. O sucesso deve-se, em parte, à diversão de ver atores populares atuarem em papéis incomuns e sugere uma mudança cultural em um país no qual o dinheiro obtido com o narcotráfico acaba influenciando, direta ou indiretamente, todos os níveis da sociedade.


O roteirista Andres Lopez, que já foi traficante do Norte del Valle, começou a escrever o livro não-ficcional quando estava em uma prisão americana. Ele diz que tanto o livro quanto a novela levam à mesma conclusão: a guerra do narcotráfico está se autoperpetuando e não são apenas os traficantes que tiram vantagens dela. ‘É negócio para todos: FBI, advogados, Departamento Antidrogas. Eles precisam da guerra contra as drogas para ter promoções, para ter orçamento’, resume Lopez. Informações de Toby Muse [AP, 15/7/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem