Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

E-NOTíCIAS > CLOSER

Revista francesa recebe multa por invasão de privacidade

31/08/2007 na edição 448

A edição francesa da revista de celebridades Closer foi multada em 15 mil euros por invasão de privacidade, noticia Ben Dowell [The Guardian, 29/8/07]. A publicação perdeu um processo aberto por Valérie Trierweiler, pivô da separação de Ségolène Royal e seu companheiro François Hollande. Valérie, no entanto, não conseguiu fazer com que a revista recolhesse todas as cópias da edição desta semana, na qual foram publicadas fotos dela com Hollande em uma praia marroquina. Espera-se que a edição venda mais de um milhão de cópias.


Depois de perder as eleições presidenciais para Nicolas Sarkozy, em maio, Ségolène anunciou que havia pedido a Hollande, líder do Partido Socialista, que saísse da casa onde moravam, porque ele estaria envolvido com outra mulher. O casal estava junto há 25 anos.


Hipocrisia


Os problemas de Ségolène e Hollande eram de conhecimento público, e Valérie, repórter política da revista semanal Paris Match, é amplamente conhecida na França. Mesmo assim, a maior parte da mídia não citava seu nome nas matérias. A advogada que representa a Closer, Delphine Pando, afirmou na audiência que o nome de Valérie, suas fotos e seu relacionamento com Hollande já haviam sido amplamente divulgados. Já Frédérique Giffard, advogado de Valérie, discorda e alega que as fotos publicadas na Closer causaram prejuízos enormes à família de sua cliente.


O jornal Le Parisien publicou o nome da jornalista pela primeira vez no sábado (25/8), afirmando que havia ‘limites para a hipocrisia’. Já outras mídias continuam a referir-se a ela como a ‘jovem que é supostamente a amante de Hollande’. Para Stéphane Haïtaïan, publisher da edição francesa da Closer, o caso mostrou a ‘hipocrisia’ e as ‘inconsistências’ das leis de privacidade na França. ‘Sabemos que se publicarmos vamos ser processados e perder, ainda que as fotos tenham sido tiradas em um lugar público. Mesmo com muitas revistas noticiosas e um livro já tendo divulgado o caso, nenhum deles foi multado por não ser revista de celebridade’, acusou. Haïtaïan confirmou que a revista irá seguir a ordem da corte de publicar a determinação judicial em sua capa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem