Terça-feira, 18 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1041
Menu

E-NOTíCIAS >

Território livre para o interesse público

Por Regiane Santos em 02/06/2009 na edição 540

Frente à constante decadência de credibilidade dos mass media, à facilidade de acesso à Rede Mundial de Computadores e ao reduzido custo de manutenção, os blogs despontam como uma potente ferramenta para que os jornalistas-blogueiros cumpram a premissa básica de sua profissão: zelar pelo interesse público.

Através de uma plataforma eletrônica pautada pela cidadania, os jornalistas-blogueiros, direcionados pelo faro jornalístico, desvendariam, por intermédio de confiáveis técnicas de reportagens, temas exclusivos cujo enfoque se concentraria no interesse público que, infelizmente, tem sido ignorado pelos meios de comunicação de massa. ‘Os blogs chamam muitas vezes a atenção para assuntos que passam ao lado dos media tradicionais’ (RODRIGUES, Catarina).

Para abordar temas que primem pelo interesse público, os jornalistas-blogueiros devem, além de munir-se de confiáveis técnicas de reportagens, blindar a prática profissional em credibilidade, uma vez que ela ‘é o maior patrimônio de jornalistas’ (BUCCI, Eugênio apud CHRISTOFOLETTI, Rogério; LAUX, Ana Paula França).

Decadência do Quarto Poder

Na multifacetada e interativa Rede Mundial de Computadores, os jornalistas-blogueiros encaram ainda o desafio de migrarem seu perfil profissional restrito a um segmento de mídia para webjornalistas, profissionais camaleões (ver aqui), capazes de transmutar informações coletadas durante a apuração em concisos e criativos formatos multimídias que despertem atenção e curiosidade dos internautas.

Ao publicar reportagens exclusivas na internet, os blogs assumem o papel da tradicional instituição jornalística, uma vez que ‘além de informar, denunciam o que está mal na política, na sociedade etc.’ (RODRIGUES, Catarina), resgatando, assim, ‘o ideal iluminista de esclarecer os cidadãos, forjado no quadro das revoluções liberais de fins do século 18’ (RODRIGUES, Catarina).

Aleijadas pelos interesses capitalistas, as empresas jornalísticas vendaram seus perspicazes olhos frente às mazelas provocadas pelos desvios de conduta praticados no Legislativo, Executivo e Judiciário.

Da onipresente vigilância registrada nos séculos passados pelos jornalistas nos veículos de comunicação, o que concedeu à imprensa o imponente título de ‘Quarto Poder’, resta somente a incipiente nomenclatura. ‘O jornalismo é visto pelos cidadãos como uma espécie de `guardião´ que expõe a verdade e relata os acontecimentos tal qual eles são. Esta idéia romântica nem sempre corresponde à realidade, em especial quando os interesses econômicos e comerciais adquiriram relativa importância’ (RODRIGUES, Catarina).

A qualidade das informações

Ao invés de ser o ‘Quarto Poder’, que ‘vigia’ os demais, uma considerável parte dos veículos de comunicação transformou-se ‘em instrumentos usados pelos demais poderes’ (RODRIGUES, Catarina).

Abordando temas que prezem pelo interesse público, ‘os blogs podem finalmente realizar, a uma escala nunca imaginada, a utopia democrática de permitir aos cidadãos em geral intervir diretamente nos assuntos da polis. Ao contrário dos media, que são instituições ou empresas tradicionais com a sua agenda própria, que condiciona necessariamente os seus jornalistas, os blogs, mesmo quando coletivos, são exercício puro de liberdade individual’ (RODRIGUES, Catarina).

Embora, na atualidade, a visibilidade de um blog na internet esteja condicionada à notoriedade de seu autor, normalmente um jornalista com renome vinculado a algum grande veículo de comunicação, num futuro próximo, os jornalistas-blogueiros anônimos, desde que sejam competentes, também poderão usufruir de um grande número de acessos na Rede Mundial de Computadores.

Portais e sites disponibilizariam blogrolls que seriam avaliados pelos internautas, mensurando, através de critérios especificados naquele endereço eletrônico, a qualidade das informações veiculadas pelas plataformas eletrônicas.

Remuneração por número de acessos

Atualmente, o site News Trust, cujo slogan é your guide to good news, ‘reúne notícias de todas as partes do mundo, mas uma rede social de avaliadores atribui notas aos textos, atestando suas credenciais no que tange a confiabilidade, a qualidade e o equilíbrio dos relatos. Os avaliadores são jornalistas, estudantes e cidadãos comuns que acabam decidindo o que é confiável, o que é creditável, o que deve ser destacado. De forma coletiva, o julgamento contribui para guindar uma matéria publicada num blog jornalístico ao topo da lista das notícias do dia; acima de textos análogos veiculados em portais noticiosos’ (CHRISTOFOLETTI, Rogério; LAUX, Ana Paula França).

Através desta constante interatividade presente na internet, os blogs pautados pelo interesse público com qualidade jornalística sagram sua popularidade, viabilizando, inclusive, receitas financeiras aos jornalistas-blogueiros, pois o Google AdSense, instituição especializada em anúncios eletrônicos, remunera os proprietários dos blogs conforme o número de acessos à sua plataforma na Rede.

******

Jornalista, blogueira, assessora de comunicação freelance e colunista do jornal Aqui, Pedro Leopoldo, MG

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem