Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

E-NOTíCIAS > LITERATURA & INTERNET

Todo escritor precisa estar online

Por Rodrigo Capella em 19/10/2010 na edição 612

Participei, recentemente, do debate ‘Literatura e Novas Mídias’, na Flap (Festa Literária Aberta ao Público). O interessante é que a atividade ocorreu, o tempo todo, na internet, via chat. Escritores das várias partes do mundo enviaram perguntas e fizeram comentários sobre a utilização do Twitter, Facebook e Robo.to, entre outras ferramentas virtuais, para disseminar a literatura.

Um ponto interessante do evento foi quando perguntaram sobre a possibilidade de padronizarmos a literatura na internet. Trata-se de um questionamento pertinente. Mas, assim como os trabalhos comunicacionais realizados na rede, a literatura interativa não pode ter regras. Tudo depende – e sempre dependerá – das mídias e plataformas escolhidas. Cada uma delas tem particularidades distintas e isto deve ser respeitado. O escritor assume, então, cada vez mais, um papel de analista de mídias sociais. Precisa conhecer tudo, planejar e só depois escrever.

Escrita e conhecimento estratégico

Outro ponto analisado durante o debate foi o digital versus o humano. Como equilibrar estes dois lados? Como não perder os princípios de escriba dentro das redes sociais? O principal ponto é sempre focar na prestação de serviço em forma de contos, poesia ou romance. Ter um objetivo concreto e realizá-lo. É o desejo de salvar o mundo, tornando-o mais justo. É isto que não nos deixa perder a essência.

Falando em essência, muito se conversou sobre isso no debate ‘Literatura e Novas Mídias’. A literatura, na internet, com certeza, assume características interativas, tornando-se colaborativa. O escritor perde o seu estilo quando sofre interferência direta do público? Acredito que não. Esta conexão fortalece os traços, ajuda a direcionar os escritos e agrega mais valor aos versos. O escritor, então, torna-se ainda mais escritor, no próprio significado da palavra.

É o fortalecimento da literatura, na democracia digital. Neste contexto, todo escritor precisa estar on-line e conhecer as novas mídias. Não basta somente se expressar e escrever. Irá se destacar, portanto, quem dosar escrita e conhecimento estratégico. É o próprio escritor dando novo formato à literatura!

******

Assessor de imprensa e autor, entre outros, de Assessor de Imprensa – fonte qualificada para uma boa notícia

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem