Terça-feira, 18 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1041
Menu

E-NOTíCIAS >

Usuário será identificado mesmo sem rosto na foto

Por OG em 30/06/2015 na edição 857

A extremamente precisa tecnologia de reconhecimento do Facebook, que permite que o programa marque automaticamente os rostos nas imagens enviadas para o site, deve receber em breve um melhoramento. A empresa está desenvolvendo uma tecnologia, ainda em fase experimental, que pode identificar pessoas mesmo sem ver-lhes o rosto, diz o “Business Insider” citando artigo na “New Scientist”.

O método procura por outros identificadores possíveis – roupas regularmente usadas, postura característica, formato do corpo, ou um corte de cabelo peculiar – e usa essas pistas para adivinhar quem é a pessoa na foto.

A tecnologia está sendo desenvolvida pelo laboratório de inteligência artificial do Facebook. Em seus testes, o software foi capaz de reconhecer os indivíduos com uma precisão de 83%, mesmo com seus rostos obscurecidos.

Os testes foram realizados com base em uma amostra de 40.000 fotos tiradas do Flickr. Isto é muito menos do que as 250 bilhões de fotos que residem nos servidores da rede social desde 2013.

“Há uma série de pistas que usamos”, diz Yann LeCun, chefe de inteligência artificial do Facebook. “As pessoas têm aspectos característicos, mesmo se você olhar para elas de trás… Por exemplo, você pode reconhecer Mark Zuckerberg muito facilmente, porque ele sempre usa uma camiseta cinza”.

O Facebook está no momento incrementando sua tecnologia de reconhecimento facial. O site lançou em 15 de junho o Moments, um aplicativo – por ora só para Android – que verifica o rolo de fotos de um usuário em seu telefone, detecta que pessoas estão nas fotos, e se oferece para enviá-las a esses indivíduos. A novidade fornece aos usuários uma maneira fácil de compartilhar muitas fotos de uma só vez, e dá ao Facebook acesso a grandes quantidades de novos fotos nesse processo.

O novo método de reconhecimento foi apresentado no início de junho no evento “Computer Vision and Pattern Recognition”, em Boston, Massachusetts, e deve ajudar a fortalecer as funcionalidades do Moments.

No entanto, tem havido complicações.

“Se, mesmo que você esconda seu rosto, você puder ser ligado à sua identidade, tal capacidade certamente preocupará muita gente”, disse Ralph Gross, da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh, Pennsylvania, que afirmou que o algoritmo é impressionante. “Agora é o momento em que é importante discutir essas questões”.

O serviço de sugestão de “tags” do Facebook, que detecta quem possa estar em uma foto e se oferece para marcá-las, não está operacional na Europa por causa de preocupações com a privacidade por parte dos reguladores e vigilantes. Da mesma forma, o Moments não está disponível atualmente no continente, e a rede social não tem planos imediatos para liberá-lo na região.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem