Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

E-NOTíCIAS > BILIONÁRIO NA MÍDIA

Warren Buffett filosofa sobre jornalismo

06/03/2007 na edição 423

Foi divulgada na semana passada a carta anual de Warren Buffett aos acionistas de sua empresa, a Berkshire Hathaway, e de suas muitas holdings. Buffett é a segunda pessoa mais rica do mundo e o maior acionista da Washington Post Company. A carta traz uma visão geral de seus negócios em 2006 e, como não poderia deixar de ser, aborda questões sobre a indústria jornalística.

Além de possuir 18% da Post Co. e fazer parte do conselho da empresa, Buffett também é dono do Buffalo News. Com as vendas de jornais em queda nos EUA desde 1987, o empresário brinca. ‘Quando Charlie [Munger, vice-presidente da Berkshire] e eu éramos jovens, a indústria de jornais era um jeito fácil de se conseguir grandes retornos’.

Sucessão

Se as transmissões de televisão por satélite e cabo e a internet tivessem surgido antes do jornal, filosofa, ‘o jornal como o conhecemos talvez nunca tivesse existido’. Buffett diz que em, sua carta de 1991 aos acionistas, já alertava para os problemas da indústria. Já naquela ocasião, relembra, os jornais não tinham mais o monopólio sobre as notícias e informações.

O empresário afirmou na carta que tem três possíveis sucessores caso morra logo, mas não citou os candidatos. ‘A boa notícia é que, aos 76 anos, eu me sinto ótimo e, de acordo com todos os indicadores, minha saúde está excelente. É fantástico o que Cherry Coke e hambúrgueres podem fazer por um cara’, brinca. A Berkshire possui 8,6% da Coca-Cola Company. Informações de Frank Ahrens [Washington Post, 3/3/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem