Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

E-NOTíCIAS > REDE SOCIAIS

Yahoo usa Facebook para comprovar tese de 1967

Por Bruna Cortez em 05/09/2011 na edição 658
Reproduzido do Valor Econômico, 2/9/2011

Conhecer alguém e, algum tempo depois, descobrir um amigo em comum é uma situação bastante usual e que costuma deixar muitas pessoas com a sensação de que “o mundo é pequeno”. Essa impressão já deu origem, inclusive, a estudos científicos, mas a escala em que os experimentos foram realizados sempre deu margem a contestações. Agora, no entanto, cientistas do Yahoo Research, braço de pesquisas do Yahoo, encontraram no Facebook o ambiente que consideram quase perfeito para comprovar a teoria dos seis graus de separação – segundo a qual, há apenas seis pessoas entre você e qualquer outro ser humano no mundo.

Não por acaso, a experiência foi batizada de “Small World Experiment” (experiência do pequeno mundo, em tradução livre). Esse também foi o nome dado pelo professor de psicologia americano Stanley Milgram, que publicou um estudo sobre o fenômeno em 1967.

Decorridos tantos anos, a principal diferença entre o estudo mais antigo e a experiência do Yahoo Research é o número de participantes. Enquanto o primeiro considerava um pequeno grupo de participantes e uma única pessoa-alvo (aquela que deveria ser alcançada pelo demais), o atual tem planos mais ambiciosos.

A nova versão do “Small World Experiment” pretende ter aproximadamente 30 mil participantes, que deverão alcançar 15 pessoas-alvo. Na página do experimento na web, qualquer pessoa pode se inscrever como participante comum e, posteriormente, também se candidatar a ser uma pessoa-alvo. Os primeiros targets – como também são chamadas as pessoas que deverão ser alcançadas – foram indicados por funcionários do Yahoo Research. Para tanto, foram levados em consideração três critérios principais: a localização geográfica, ocupação e local onde estudam. Essas são as únicas informações dadas sobre a pessoa-alvo.

Desafio maior

Segundo Duncan Watts, cientista que lidera o experimento em parceria com o pesquisador Sharad Goel, usar o Facebook será um diferencial por permitir que o estudo seja realizado em uma escala muito maior.

Em 2003, Watts realizou uma experiência com e-mails para tentar comprovar a teoria dos seis graus de separação. O número de pessoas que conseguiu completar a cadeia, no entanto, foi pequeno quando comparado ao total de participantes. A experiência de Milgram também foi contestada em 2002, quando descobriu-se que apenas uma pequena parcela dos participantes conseguiu alcançar a pessoa-alvo.

A duração dessa nova experiência vai depender da adesão dos usuários do Facebook, mas Watts diz esperar conclui-lá em poucos meses.

De acordo com o pesquisador, além da parceria com o Yahoo Research para o estudo, o Facebook também vai ajudar na análise dos resultados obtidos.

Na avaliação de Watts, o maior desafio da experiência é levar as pessoas a dar continuidade à cadeia e fazer com que um amigo alcance a pessoa-alvo. “Não sabemos por que o ciclo não é completado e poderemos entender isso no Facebook”, disse.

***

[Bruna Cortez, da Redação do Valor Econômico]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem