Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

ENTRE ASPAS > QUINTA-FEIRA, 1/7

ANJ lança cartilha sobre cobertura das eleições

Por Leticia Nunes (seleção de textos) em 02/07/2010 na edição 596


Leia abaixo a seleção de quinta-feira para a seção Entre Aspas.


 


************


Folha de S. Paulo


Quinta-feira, 1 de julho de 2010


 


ELEIÇÃO


ANJ orienta jornais sobre cobertura das eleições


‘A ANJ (Associação Nacional de Jornais) lançou na internet uma cartilha com orientações e sugestões para empresas da mídia impressa sobre a cobertura eleitoral e a publicação da propaganda de candidatos até o pleito nacional de outubro.


Os veículos de comunicação impressos têm direitos e deveres diferentes das empresas de rádio e televisão, que funcionam sob regime de concessão pública.


A cartilha da ANJ explica que os associados da entidade podem manifestar opiniões favoráveis às candidaturas em editoriais, desde que a conduta não configure abuso do poder econômico.


Também recomenda que seja dado tratamento equânime aos políticos que tenham a mesma projeção eleitoral.


O texto divulga de forma didática regras relativas às pesquisas eleitorais, aos debates, à utilização de matérias de jornal, aos sites na internet e ao direito de resposta, entre outros assuntos.


Quanto à propaganda eleitoral, permitida na imprensa escrita a partir de 6 de julho, a cartilha chama a atenção para eventuais tentativas das campanhas de driblar as limitações da lei sobre o número de anúncios de cada candidato por edição.


O material está disponível no site www.anj.org.br. O acesso ao arquivo pode ser feito após um clique no ‘banner’ ‘Eleições 2010 – Orientações aos Associados’.’


 


 


Mara Gabrilli


Twitter e babá: sobre confiança e voz


‘Em jantar com uma amiga, falávamos sobre eleições. Resolvi tuittar: ‘Você confiaria seus filhos para Dilma de babá?’. Achei a questão bem-humorada e passível de ser compartilhada.


Um turbilhão de críticas brotou. Fiquei pasma assistindo às reações mais diversas. Houve desde quem congratulasse até quem me agredisse. Pouco foi divulgado daqueles que simplesmente responderam à pergunta.


Para mim, ficou claro o quanto as pessoas depositam seus próprios preconceitos ao se depararem com uma pergunta que está longe de ter julgamento de valores.


Fui patrulhada por simpatizantes da candidata, sem nenhuma compostura: chamaram-me de preconceituosa, mesquinha e violenta.


Chega a ser até engraçado receber esses atributos, devido à abordagem que tenho da vida.


Onde está o preconceito da pergunta? Curioso que cada pessoa enxerga em um lugar diferente. Uns disseram que a chamei de feia. Outros, que sugeri que, por ter sido guerrilheira, não é boa no trato com os pequenos. Até me acusaram de ter preconceito com babá. Eu já fui babá, além de precisar deste tipo de serviço 24 horas por dia.


Que conspiração criativa foi essa? Eu perguntei o significado que as palavras montaram. Não falei mal da Dilma, e sim questionei a confiança das pessoas.


Invoquei o imaginário de cada um, como a Dilma humana, sem cargo e sem Lula. Só isso!


Compararam minha pergunta com outra, feita ao Kassab sobre seu estado civil. A sexualidade da Dilma não me desperta a mínima curiosidade. Além do que, trabalho pela diversidade e isso, para mim, tanto faz.


O Fernando de Barros, da Folha, escreveu que eu quis rejeitar a Dilma contrapondo-a à imagem de ‘mãe do PAC’. Dei até risada, porque nunca pensei nisso e o PAC, para mim, lembra biscoito de polvilho. Aventou a possibilidade de ter sido ação engendrada pelo meu partido, o PSDB.


Nossa! Quanta aversão a uma pergunta, enquanto mensaleiros com dinheiro na cueca não causaram esta indignação.


Dedico a minha vida a melhorar a vida das pessoas. Quem pode subtrair-me o direito de perguntar?


Além do que, confiança é item imprescindível para um voto; essa sensação deveria ser estimulada em disputas políticas, não tolhida.


Precisamos de um bom assunto sobre confiança, então aí vai um.


Certa vez, confiei a sanidade da vida do meu pai ao Lula. Empresário de transportes no ABC, homem doce e afável, foi extorquido durante anos com arma apontada na cara por quadrilha de dirigentes da Prefeitura de Santo André.


Essa história é conhecida, culminou no assassinato do Celso Daniel e serviu de laboratório para o mensalão. Quando as retaliações aumentaram e meu pai foi ficando mais doente, enchi meu coração de esperança e confiança e fui tocar a campainha do Lula.


Ele me atendeu muito bem, prometeu, mas nada fez. Meu pai adoeceu e emudeceu. Hoje, também precisa de serviços de cuidadores. Quando, raramente, solta um ‘Oi, filha’, choro de alegria.


Sem dúvida, continuarei a estimular perguntas, ainda que incomode a muita gente.


E você, o que te calaria?


MARA GABRILLI, 42, tetraplégica, psicóloga e publicitária, é vereadora de São Paulo pelo PSDB.’


 


 


COPA


Domenech culpa imprensa por crise


‘A desmoralização do time francês na Copa continua a ser assunto de Estado. O técnico da seleção, Raymond Domenech, e o ex-presidente da federação Jean-Pierre Escalettes foram ontem à Assembleia Nacional (Câmara dos Deputados) em Paris para explicar as razões que levaram os Bleus a entrarem em colapso na África do Sul.


A pedido do treinador, a audiência foi fechada, mas um deputado, Lionel Tardy, fez relatos no Twitter. Segundo ele, Domenech perdeu o controle sobre seus comandados após os xingamentos de Nicolas Anelka terem sido publicados num jornal.


‘A capa do L’Équipe desencadeou tudo isso’, escreveu Tardy no microblog.


Dois dias após a derrota da França para o México, o diário esportivo descobriu que o atacante havia xingado o treinador no vestiário durante o intervalo da partida.


Em sua exposição, Domenech foi questionado também sobre sua recusa em apertar a mão de Carlos Alberto Parreira após o revés da França para a África do Sul.


Domenech disse que seu comportamento foi uma resposta a uma suposta crítica do brasileiro à controversa classificação da França para a Copa-2010, que contou com um gol ilegal, em que Henry ajeita a bola com a mão.


Ainda segundo Tardy, Escalettes disse que enfrentou um muro [de oposição] entre os jogadores e que nunca tinha vivenciado algo parecido em 50 anos no futebol.


Apesar de a Fifa ter feito críticas à audiência, o que poderia ser interpretado como interferência política na esfera esportiva, os deputados franceses voltaram a defender o debate.


‘Ganhar ou perder faz parte da vida esportiva, mas, a partir do momento em que há consequências em termos de imagem internacional e nacional, nosso trabalho é tentar esclarecer’, disse o deputado Renaud Muselier.’


 


 


Marcos Augusto Gonçalves


Todos choram falta de Elano, e repórter comete gafe com cego


‘Das moças de ‘Lugar de Mulher É na Copa’, da Band News FM, aos marmanjos de todas as mídias, é geral o chororô pela ausência de Elano. Ué, antes ele não era limitado? Não deveria ceder a vaga para Daniel Alves?


De um modo geral, a mídia caiu na enrolação do doutor Runco, da seleção, que ontem surpreendeu ao dizer que não é fotógrafo para ficar analisando exames médicos com imagens… Gênio.


Gente, sem estresse: volta o Felipe Melo, que, como já disseram, é o único jogador que você encontra no Fifa 2010 e no Mortal Kombat.


O lance do dia foi o videozinho com a apresentadora Fernanda Gentil, no Sportv.


Antes de entrevistar um cego, que coordena um projeto para levar deficientes visuais aos jogos, ela agradeceu estendendo a mão para o sujeito, que, como não enxerga, manteve-se impassível. A gafe está no YouTube.’


 


 


TELEVISÃO


Laura Mattos


Globo abre evento de TV paga e revela nova postura


‘A ABTA, principal feira de TV paga do Brasil, será aberta por Roberto Irineu Marinho, presidente das Organizações Globo.


É a primeira vez em 18 anos de evento que o dono da maior rede aberta do país dá tal prestígio ao encontro da TV fechada.


A presença de Marinho revela a nova postura da Globo diante da acirrada concorrência de outras mídias.


Se antes a Globo preferia manter certa distância desse tipo de exposição, a ordem agora é se vender ao mercado como uma ‘estação de mídia’ e não apenas de televisão e se aliar à TV por assinatura e à internet.


Na feira, estará no centro dos debates o projeto de lei que libera empresas de telefonia na TV paga e cria cotas para programação nacional.


A proposta, que tramita atualmente no Senado, desagrada a TV por assinatura, que não quer o estabelecimento das cotas.


Além disso, a convergência entre as mídias volta a estrelar o evento.


A ABTA acontecerá de 10 a 12 de agosto, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, e deve contar com 10 mil participantes.


PROVOCATIVA


Anna Muylaert (‘É Proibido Fumar’) diz no ‘Provocações’ de amanhã (TV Cultura) não conhecer ‘cineasta rico, pelo menos dos que vivem do cinema’


Para noveleiros Está escrito na sinopse original de ‘Passione’, da Globo: Gerson (Marcello Antony) é pai de Fátima (Bianca Bin) com Felícia (Lobato). Esse foi um dos motivos para o pai dela declarar guerra contra os Gouveia. A disputa entre as famílias move grande parte da trama.


Para supernoveleiros Felícia descobrirá que o pai do filho abortado de Fátima é neto de Bete (Fernanda Montenegro), sobrinho de Gerson (que tenta ver em outras crianças a imagem da filha, que Felícia disse que abortou).


Fim do mistério? Quando a Folha questionou o autor, Silvio de Abreu, sobre essa história, ele respondeu: ‘Será?’, com este e mais outros 17 pontos de interrogação.


Podritos 1 O Instituto Alana, ONG de defesa da criança e do consumidor, não ficou satisfeito com as novas regras para publicidade de alimentos, publicadas anteontem no ‘Diário Oficial da União’ pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).


Podritos 2 De acordo com a resolução, propagandas de bebidas com baixo teor nutricional e de alimentos com altas quantidades de açúcar, gordura saturada, trans e sódio terão de conter um alerta aos riscos que o produto pode trazer à saúde. Será obrigatório em 180 dias.


Podritos 3 O Alana queria também proibição da oferta brindes na compra de alimentos com apelo para crianças, como fazem os ‘fast-food’.’


 


 


EXPERIÊNCIA


Luiza Fecarotta


Diário de um gordo


‘Vez ou outra tem uma sessão familiar sobre ‘como emagrecer’. Meu cunhado sugere ver ‘A Comilança’.


Nesse clássico dos anos 1970, o cineasta italiano Marco Ferreri juntou quatro glutões (entre eles Marcello Mastroianni) numa mansão, por um fim de semana. Um fim de semana fatal, em que comeriam até morrer.


De um furgão saíam animais inteiros que depois iam para a panela: ‘cabritos de olhos doces’, javalis selvagens, ‘inocentes cordeiros’.


Se ainda assim o regime não fluísse naturalmente, minha lição de casa era assistir a ‘Super Size Me – A Dieta do Palhaço’. Nesse documentário, o diretor Morgan Spurlock arruina sua saúde.


Passa um mês fazendo três refeições diárias no Mc Donald’s, para mostrar os efeitos nocivos da comida. Engorda 11 quilos. Mais: estoura os níveis de colesterol, apresenta problemas no fígado e sintomas depressivos.


Fiz o avesso. ‘Mini size me’. Fechei a boca por três semanas, num teste anônimo de serviços de dieta delivery, congeladas. Eu, uma jornalista que fiz que fiz até transformar a comida na minha profissão, tornando-me repórter de gastronomia, quase enlouqueci ao ter de obedecer rigorosamente ao que a dieta propunha.


Mas perdi uns quilinhos também. E pequei aqui e acolá. Está tudo registrado. Todo gordo já teve um diário no qual anota obsessivamente o que comeu, quantas calorias gastou, quantos pequenos pecados ainda pode cometer.


Todo gordo sabe de cor e salteado dar desculpas. A tireoide, a genética, os hormônios. Ai, os hormônios… Já passei por essa fase também. Que gordo não passou? Minha desculpa agora é o trabalho. E a verdade, confesso, é o prazer. O puro prazer.’


 


 


 


************


O Estado de S. Paulo


(www.estadao.com.br)


Quinta-feira, 1 de julho de 2010


 


PREMIÊ


Imprensa italiana repercute jantar privado de Berlusconi em São Paulo


‘Os principais jornais italianos reproduziram a notícia publicada na edição desta quinta-feira, 1º, de O Estado de S. Paulo sobre o jantar particular oferecido ao primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, no qual houve a presença de seis jovens e uma apresentação de pole-dancing.


Em seu site, o diário Corriere della Sera publicou ‘Berlusconi, festa com seis bailarinas; Palácio Chigi desmente a notícia’, repercutindo a notícia e já acrescentando as declarações oficiais do governo sobre o assunto. A página ainda destaca que a dançarina Alexandra Valença teria recebido ‘mil euros’ para dançar enquanto o premiê e um grupo de empresários participavam do ‘legítimo jantar italiano’, o que o governo disse ‘não ser verdade’.


O La Stampa, por sua vez, reproduziu a página do portal Estadão.com.br com a notícia e a foto de Alexandra sob o título ‘Festa com dançarinas no Brasil, a novela da noite de Berlusconi’. O jornal ainda afirma que o premiê, apesar de ter finalizado a visita ao Brasil e ter partido para o Panamá, ‘continua a ser assunto na Itália’.


Já o La Repubblica, famoso por criticar duramente o premiê, dá à notícia o título ‘Berlusconi no Brasil: noite com seis dançarinas’. O jornal destaca o texto do Estado, que diz que ‘Berlusconi encontrou tempo na apertada agenda para conhecer seis garotas brasileiras em festa privê’. A página do Estadão.com.br também é reproduzida no diário.


‘Espetáculo folclórico’


O governo italiano, porém, desmentiu Berlusconi tenha participado do jantar na suíte presidencial do hotel Tivoli São Paulo Mofarrej, onde ficou hospedado na cidade, durante sua visita de dois dias ao Brasil.


Em comunicado de imprensa, a Presidência do Executivo italiano assegura que as informações divulgadas em alguns sites ‘não têm fundamento e são fruto evidente da vontade de alguém de se promover’.


Segundo o comunicado da Presidência do Governo italiano, ‘na segunda-feira, dia 28 de junho, o premiê Berlusconi, acompanhado por pessoas de sua equipe e de numerosos agentes de segurança, participou, convidado por um empresário, em um dos muitos atendimentos a clientes por ocasião de sua visita ao Brasil’.


‘Em tal circunstância, foi organizado um breve espetáculo de folclore típico com a participação de alguns artistas brasileiros. O presidente Berlusconi não participou do posterior jantar e, depois de uma breve permanência de cortesia, se afastou por outros compromissos de trabalho’, diz o texto.


Com informações da agência Efe’


 


 


TELEVISÃO


China lança canal de TV internacional em inglês


‘A agência estatal de notícias da China, a Xinhua, lançou nesta quinta-feira um canal de notícias internacional com programação em inglês 24 horas por dia.


Autoridades do país afirmam que a China Xinhua News Network Corporation (ou CNC World) vai apresentar ‘uma visão internacional com a perspectiva da China’, com ‘uma visão melhor da China para suas audiências internacionais’.


‘Vai transmitir notícias de uma forma conveniente e objetiva e será uma nova fonte de informações para audiências globais’, afirmou o presidente da Xinhua, Li Congjun, na cerimônia de lançamento do canal em Pequim.


Li acrescentou que o lançamento também é ‘parte integral’ dos esforços da Xinhua para se adaptar ao ‘rápido crescimento das novas mídias’.


O lançamento está sendo visto também como uma tentativa de a China ampliar sua influência na comunidade internacional e contrabalançar as opiniões negativas a respeito do país por parte da imprensa estrangeira.


Pequim mantém o controle sobre a imprensa nacional e com frequência acusa a imprensa internacional de preconceito e de destacar apenas fatos negativos sobre a China.


50 milhões


O diretor da CNC World, Wu Jincai, afirmou à BBC que o novo canal pretende alcançar uma audiência de 50 milhões de telespectadores na Europa, na América do Norte e na África em seu primeiro ano e insistiu que a cobertura da CNC World vai manter a objetividade.


‘Somos um canal de notícias, não um canal de propaganda’, afirmou.


‘A China é um grande país que quer desenvolvimento pacífico e, se tivermos a habilidade de fazer isto, devemos fazer.’


A Xinhua já é a maior das empresas de comunicação estatais da China, juntamente com o jornal do Partido Comunista, o Diário do Povo, e o canal CCTV.


De acordo com o editor da BBC para a China Shirong Chen, desde 2008 a Xinhua vinha tentando se transformar de agência de notícias estatal em um império multimídia com acesso direto a audiências chinesas e internacionais.


O governo chinês já vinha despejando milhões de dólares em outros canais de televisão para tentar promover suas próprias mensagens para uma audiência maior.


Em julho de 2009 o canal CCTV começou a transmitir em árabe para tentar alcançar cerca de 300 milhões de telespectadores em 22 países do Oriente Médio e no norte da África.


O canal já estava transmitindo em inglês, francês e espanhol, além de chinês.


Todos os meios de comunicação do país, além de organizações menores e independentes, são controlados pelo governo, diretamente ou por meio de autocensura, por temerem o fechamento pelas autoridades. Frequentemente estes meios sofrem restrições sobre quais notícias podem transmitir. BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.’


 


 


CINEMA


Julia Baptista


Sai a coleção da revista ‘Filme Cultura’


‘Todos os números da revista Filme Cultura, que circulou entre 1966 e 1988, foram reunidos em uma coleção de cinco livros de capa dura, contendo as 48 edições do período, além de duas revistas especiais, feitas para os festivais de Cannes e Berlim. O lançamento, realizado pelo Centro Técnico Audiovisual (CTAv), órgão ligado ao Ministério da Cultura, acontece nesta sexta-feira, 2, às 19h30 na Livraria Cultura do Shopping Bourbon (Rua Turiaçú, 2.100, 11-3874-5050).


Além da coleção histórica impressa na edição fac-similar, as quase 4 mil páginas publicadas naquele período já estão disponíveis no setor de periódicos da Biblioteca Nacional em microfilmes e a partir de 1º de julho estarão também no site www.filmecultura.org.br. O projeto é uma iniciativa do Instituto Herbert Levy e tem patrocínio da Petrobras.


Filme Cultura é considerada a revista de maior longevidade sobre cinema no Brasil. Deixou de circular em novembro 1988, na edição 48, e teve entre seus editores, redatores e colaboradores, nomes como Paulo Emílio Salles Gomes, Antonio Moniz Vianna, Jean Claude-Bernadet e Ismail Xavier.


A Filme Cultura foi editada sucessivamente pelo Instituto Nacional do Cinema Educativo – INCE, o Instituto Nacional de Cinema – INC, a Empresa Brasileira de Filmes – Embrafilme e a Fundação do Cinema Brasileiro – FCB. Depois de 19 anos fora de circulação, CTAv lançou em 2007 a edição especial nº 49, comemorativa dos 70 anos do INCE. Em abril de 2010 foi lançado o nº 50 e a revista voltou a circular regularmente com periodicidade trimestral.


A Coleção com todos os números da revista pode ser adquirida por R$ 100 nas principais livrarias do país. Os pontos de venda, válidos também para os números recentes da revista, são divulgados no site da ‘Filme Cultura.’


 


 


ELEIÇÃO


Daniel Bramatti


Em São Paulo, Alckmin vai dominar tempo de TV


‘Nos maiores colégios eleitorais do País, os candidatos a governador que dominam as máquinas locais são os que conseguiram mais tempo no horário eleitoral gratuito, ao atrair mais partidos para suas coligações.


Em São Paulo, o PSDB, detentor do governo estadual há 15 anos, dará a Geraldo Alckmin 7 minutos e 7 segundos em cada bloco de 18 minutos em rede de rádio e TV, graças à aliança com o PMDB, o DEM, o PPS, o PSC, o PMN e o PHS.


Aloizio Mercadante, candidato ao Palácio dos Bandeirantes pelo PT, ocupará 4 minutos e 27 segundos em cada bloco de 18 minutos destinado aos candidatos aos governos estaduais.


Em termos proporcionais, Alckmin terá 40% da propaganda, e Mercadante, 25%. Celso Russomano, do PP, ocupará 11% do tempo.


Em Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), candidato à reeleição, também conseguiu o maior tempo no rádio e na TV, apesar de a coligação de seu principal rival, Hélio Costa, reunir os dois maiores partidos do País – o PMDB e o PT.


Apoiado por 13 partidos com representação na Câmara dos Deputados, Anastasia deve ficar com 8 minutos e 1 segundo, ou 45% do tempo total. O peemedebista Costa, ex-ministro das Comunicações. terá 5 minutos e 32 segundos, ou 31% do horário de propaganda.


No Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do País, outro candidato à reeleção desponta em vantagem. Sérgio Cabral, do PMDB, terá 9 minutos, metade do tempo total. Ele tem o apoio de 12 partidos com representação na Câmara, entre eles o PT, que elegeu a segunda maior bancada nas últimas eleições.


Na Bahia, Jaques Wagner (PT), que também disputa a reeleição, fechou uma coligação de sete partidos e abocanhou 30% da propaganda. Mas ele foi seguido de perto por Geddel Vieira Lima, do PMDB, que ocupará 28% do tempo no Estado.


Geddel, até recentemente, controlava outra máquina: o Ministério da Integração Regional. A pasta privilegiou a Bahia na distribuição de verbas, o que ajudou o peemedebista a conquistar apoios em seu Estado. Oito partidos com representação na Câmara estão em sua coligação.


Neutralidade. O Rio Grande do Sul, quinto maior colégio eleitoral do País, é uma exceção. A governadora Yeda Crusius, candidata à reeleição, não terá o maior tempo de TV. O motivo principal é o rompimento com o DEM, partido indicou seu vice na eleição de 2006 e que ficará neutro na campanha estadual de 2010.


Enquanto Yeda terá 4 minutos e 38 segundos, o petista Tarso Genro, ex-ministro da Justiça, ficará com 4 minutos e 51 segundos. Em termos proporcionais, é quase um empate: 26% contra 27%, respectivamente.


O peemedebista José Fogaça vem a seguir. Apoiado apenas pelo PDT, o ex-prefeito de Porto Alegre ficará com 3 minutos e 22 segundos (22% do tempo).’


 


 


Mariângela Gallucci


TSE limita apoio partidário no horário eleitoral


‘Um dia antes do fim do prazo para a realização das convenções partidárias, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) limitou na noite de ontem as possibilidades de apoio partidário no horário eleitoral gratuito. De acordo com os ministros do TSE, não pode ocorrer o uso da imagem e da voz de candidatos em programas que tenham coligações diferentes nas disputas nacionais e regionais.


O tribunal concluiu que não é possível o candidato a governador, por exemplo, contar com a participação na propaganda de um aspirante à Presidência se os partidos forem adversários na disputa nacional. Os ministros chegaram a essa conclusão ao analisar uma consulta do PPS. De acordo com eles, a legislação eleitoral estabelece que podem participar da propaganda pessoas filiadas ao mesmo partido político ou à mesma coligação.


Em outra decisão, o TSE concluiu que as coligações feitas pelos partidos para a disputa dos governos estaduais terão de ser reproduzidas na eleição para senador.’


 


 


INTERNET


China evita falar sobre a licença do Google


‘O ministro de relações exteriores da China afirmou nesta quinta-feira, 1, que não comentaria a decisão do Google de encerrar o encaminhamento automático de usuários ao seu site de buscas em Hong Kong, onde não há censura, mas disse que todos os provedores de internet devem aderir às leis locais.


O porta-voz do ministro Qin Gang enviou as questões sobre o Google a ‘agências relevantes’, acrescentando apenas que ‘operadores de internet na China devem aceitar as leis e regulações chinesas’.


O Google afirmou nesta quinta que parte do serviço de buscas estava bloqueado para usuários chineses. Segudo a empresa, o mecanismo que sugere um termo de busca a medida que a pessoa digita estava inacessível.


‘Aparentemente os termos de busca do Google Suggest estão sendo bloqueadas para usuários da China continental’, afirmou a porta-voz da empresa, Jessica Powell, por e-mail. ‘As buscas que não usam as sugestões não estão sendo afetaadas.’


Na segunda-feira, 28, o Google informou que encerraria o direcionamento automático de usuários ao site em Hong Kong, após Pequim manifestar descontentamento com a prática, o que poderia levar o governo chinês a não renovar a licença da empresa como provedora de conteúdo de internet.


O Google afirmou em seu blog oficial que havia solicitado a renovação da licença.


A agência de notícias estatal Xinhua informou na noite de quarta-feira que a solicitação do Google está sendo revisada pelo governo e que os resultados seriam conhecidos em breve.


A Guxiang, que opera sites do Google na China, apresentou o pedido de renovação ao governo, prometendo respeitar as leis chinesas, informou a agência, citando documentos da empresa.’


 


 


EUA fecham 9 sites piratas


‘Autoridades dos EUA fecharam nesta quarta-feira, 30, nove sites acusados de pirataria de filmes que oferecem títulos como ToyStory 3 gratuitamente.


Kevin Suh, vice-presidente de proteção de conteúdo da Motion Picture Association of America (MPAA) — uma associação de Hollywood –, considerou a ação como o ‘maior retirada de sites de filmes e programas de TV piratas em uma única operação federal’.


A operação envolveu a agência de imigração e alfândega dos Estados Unidos e outros órgãos. O fechamento dos sites ocorre uma semana depois de a Casa Branca revelar um plano contra o roubo de propriedade intelectual.


Um tribunal federal de Manhattan emitiu mandados para fechar sete sites: TVshack.net, Movies-Links.tv, FilesPump.com, Now-Movies.com, PlanetMoviez.com, ThePirateCity.org e ZML.com.


Os endereços NinjaVideo.net e NinjaThis.net também foram fechados em outra operação, mas autoridades negaram dizer a localização da ação porque a investigação ainda não terminou.


‘Se o seu modelo de negócios é piratear filmes, sua história não terá um final feliz’, afirmou Preet Bharara, promotor do distrito de Nova York, em comunicado.


Bharara disse que violações de direito autoral na internet custam aos Estados Unidos bilhões de dólares. Suh afirmou que operações no passado apenas focavam na venda de conteúdo pirata, como DVDs copiados ilegalmente.


Essa última operação marca uma mudança no alvo das operações: sites que oferecem conteúdo pirata gratuitamente e lucram com os anúncios ou doações.


‘A mudança de foco (do governo) à esse tipo de site é extremamente positiva’, disse Suh, representante da indústria do cinema e TV. O TVShack.net, por exemplo, exibia uma imagem do filme Toy Story 3, da Disney/Pixar, que estreiou há duas semanas nos cinemas, com as palavras ‘Assita agora’.


Outros sites que foram alvo da operação tinham links para filmes como Encontro Explosivo, Jonah Hex e Príncipe da Pérsia – As Areias do Tempo, que estão nos cinemas.


Segundo o promotor, o site Movies-Links.tv tinha aproximadamente 3,3 milhões de visitantes por mês.


A agência de imigração e alfândega disse em comunicado que, como parte da operação, as autoridades apreenderam os bens dos sites em 15 bancos, no serviço Paypal e contas de investimentos e publicidade, mas não deu detalhes sobre os valores.


A agência também disse que foram realizados quatro mandados de busca na casa dos acusados.


Pat Reilley, porta-voz da agência, disse que autoridades vão substituir o conteúdo dos sites com um aviso de que eles foram fechados. Segundo ele, são esperadas mais operações contra os donos de sites. As autoridades não revelaram os nomes dos acusados.’


 


 


 


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem