Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

ENTRE ASPAS > QUINTA-FEIRA, 18/01

Boris Casoy volta na
TV de Nelson Tanure

Por Luiz Antonio Magalhães em 18/01/2007 na edição 416


Leia abaixo os textos de quarta-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


Jornalista e Cia.


Quinta-feira, 18 de janeiro de 2007


TELEVISÃO
Eduardo Ribeiro


Boris Casoy assina com a TV JB


‘Emissora que faz parte da Companhia Brasileira de Mídia (leia-se Nelson Tanure) iniciará transmissões em março


Boris Casoy será uma das estrelas da programação da TV JB, emissora que iniciará transmissões em março deste ano, marcando a entrada da Companhia Brasileira de Mídia, dirigida por Nelson Tanure, no segmento de televisão. Ele comandará o Telejornal Brasil, que vai ao ar diariamente de 2ª a 6ª.feira, das 22h às 23h, com o noticiário do dia (inclusive da noite), complementado com uma presença forte de análise e reflexão, mais a presença de convidados ao vivo.


A direção será de Dácio Nitrini, que acompanha Boris desde que este migrou para a televisão, após longo período na mídia impressa (sobretudo Folha de S.Paulo), no final dos anos 80 (foram 9,5 anos no SBT e outros 8 na Record). Boris e Dácio reuniram- se nesta 5ª.feira (18/1) com aulo Marinho e Márcio Tanure, respectivamente vice-presidente e diretor-superintendente do grupo CBM, e assinaram contrato com a empresa. Boris estava afastado da televisão desde que deixou a Record na virada de 2004 para 2005. Dácio, nesse período, foi chamado pela TV Cultura para coordenar a cobertura das últimas eleições e ali permaneceu até dezembro passado, quando as negociações entre a CBM e Boris tiveram início.


Ambos começam a trabalhar o novo projeto a partir desta 2ª.feira (22/1) e a idéia é gravar os primeiros pilotos no início de fevereiro. Até lá, o núcleo de 15 profissionais que atuará no telejornal já deverá estar montado, possivelmente com nomes que fizeram parte da equipe de Boris na Record e no SBT. O Telejornal Brasil terá gente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.


TV JB


Para quem não se lembra, a TV JB (o nome ainda não é oficial – pode também ser Rede JB ou JB TV) surgiu de um acordo, fechado em agosto passado, entre Nelson Tanure e a família Martinez. Pelo acordo, que terá duração de dez anos, a CBM assumiu a gestão integral (incluindo conteúdo e área comercial) da Rede CNT, do Paraná, com emissoras e retransmissoras que atingem 17 capitais e mais de 20 milhões de domicílios (60 milhões de telespectadores) em todo o País; ela também está na Sky, DirecTV e Net, sendo sintonizada na região metropolitana de São Paulo pelo canal 26 UHF. Várias outras atrações já está definidas na programação da nova emissora, além do Telejornal do Brasil, entre elas um programa com o agora deputado Clodovil aos domingos à noite e um talk show com Augusto Nunes, que responderá pelo nome de Perguntar não ofende.


A emissora também estuda a possibilidade de relançar o programa Crítica & Autocrítica, que acabou se transformando num marco do jornalismo político e econômico do Brasil, nos tempos em que esteve no ar. As negociações com o possível âncora estão adiantadas mas são mantidas em sigilo.


Casablanca


A TV JB funcionará em São Paulo no prédio da produtora Casablanca na rua Almirante Marquês Leão, no bairro da Bela Vista (um dos mais modernos do País, na área de produção para televisão, segundo os especialistas). É ali que Boris e Dácio vão trabalhar a partir da próxima semana.’


************


Folha de S. Paulo


Quinta-feira, 18 de janeiro de 2007


BIG BROTHER MUNDIAL
Marco Aurélio Canônico


Implicância com indiana no ‘Big Brother’ britânico vira caso diplomático


‘Uma picuinha entre participantes do ‘reality show’ britânico ‘Celebrity Big Brother’ ganhou ares de incidente diplomático entre o Reino Unido e a Índia, forçando o premiê Tony Blair a se manifestar criticando o que foi visto como preconceito contra os indianos.


No centro da história está a atriz indiana Shilpa Shetty, 31, celebridade de Bollywood, a indústria cinematográfica de seu país, cujo inglês com sotaque é ironizado por três outras participantes.


Uma delas, a cantora Jo O’Meara, 27, também teria afirmado que os indianos são magros porque vivem doentes, por não cozinharem direito os alimentos.


Os incidentes geraram mais de 20 mil telefonemas de reclamação para o órgão regulador das comunicações no Reino Unido, além de protestos na Índia, incluindo a queima de bonecos dos produtores do programa.


Questionado ontem no Parlamento sobre as atitudes preconceituosas de alguns dos participantes do programa, Tony Blair afirmou que não assistia ao ‘Celebrity Big Brother’, mas que concordava com o princípio por trás das críticas: ‘Devemos nos opor ao racismo em todas as suas formas’.


O caso também ganhou repercussão devido à visita que o ministro das Finanças e provável sucessor de Blair, Gordon Brown, faz atualmente à Índia. ‘Quero que o Reino Unido seja visto como um país de tolerância. Condeno qualquer coisa que se oponha a isso’, disse Brown.


O governo indiano afirmou estar aguardando um relatório sobre o programa. ‘Tomaremos as medidas apropriadas depois de conhecermos todos os detalhes. O racismo não tem lugar em sociedades civilizadas’, disse Anand Sharma, do Ministério das Relações Exteriores indiano.


Na esteira da polêmica, as casas de apostas britânicas já transformaram Shilpa Shetty na favorita para vencer o programa. O Channel 4, que exibe o programa, e a produtora Endemol, responsável por seu licenciamento, afirmaram que Shetty não reclamou do tratamento que recebe.


Mas em conversa com outro participante transmitida ao vivo, a indiana já acusou sentir a perseguição. ‘Por que eles me odeiam? Por que sou detestada?’, perguntou.


O canal britânico afirmou ter recebido dois e-mails com ameaças contra participantes do programa. A polícia começou a investigar o caso.’


TELEVISÃO
Folha de S. Paulo


TVs digitais devem ganhar incentivo fiscal


‘O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que deve ser anunciado na segunda, incluirá duas medidas provisórias com incentivos à produção de equipamentos para a TV digital e semicondutores, disse a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a membros do Fórum de Desenvolvimento da TV Digital, ontem no Planalto. Segundo o vice-presidente da Samsung, Benjamin Sicsú, presente à reunião, Dilma prometeu ‘medidas ambiciosas’, mas não as detalhou.


As novas regras devem favorecer a produção de transmissores, receptores e outros equipamentos necessários à TV digital.’


Silvana Arantes


Brasil fica fora do Oscar, e Globo volta a fatiar transmissão da festa


‘Pelo oitavo ano consecutivo, o Brasil está fora da corrida pelo Oscar de melhor filme estrangeiro. Desde que ‘Central do Brasil’ disputou a estatueta -e perdeu para ‘A Vida É Bela-, o país não emplaca um concorrente na categoria.


Desta vez, o preterido (para nove finalistas anunciados anteontem pela Academia de Hollywood) foi ‘Cinema, Aspirinas e Urubus’, de Marcelo Gomes.


Se quiser torcer pelo ‘Brasil no Oscar’, porém, o público ainda poderá ter uma chance indireta. ‘A Rainha’, do inglês Stephen Frears, com fotografia do brasileiro Affonso Beato, é candidato a várias indicações.


A Academia divulga os nomeados em todas as categorias na próxima terça. A cerimônia de premiação, que ocorre no dia 25/2, voltará a ter a transmissão fatiada pela Globo, única TV aberta a exibir a festa.


O Oscar começa às 22h (horário de Brasília). Como ocorre no domingo, a Globo só levará o programa ao ar a partir das 23h10, depois do ‘Fantástico’ e do ‘Big Brother Brasil’, que terá ‘uma edição mais curta’, segundo informação da emissora.


Os prêmios anunciados antes disso serão mostrados em ‘flashes’ na programação e nos intervalos. A apresentação fica a cargo de José Wilker e Maria Beltrão, como no ano passado.


Na TV paga, o Oscar será exibido na íntegra e com exclusividade pelo TNT, com o crítico Rubens Ewald Filho como comentarista. Ewald Filho e a apresentadora Maria Cândida entrarão no ar às 21h, comentando o ‘tapete vermelho’, a glamourosa chegada dos astros.


No ‘aquecimento’ para a festa, o Telecine reedita seu Festival do Oscar, nos canais Premium e Cult, a partir da quinta, 22/2, até o domingo do Oscar.


O pacote mais recente (e mais atraente) está no Telecine Premium e reúne seis indicados do ano passado, incluindo o discutido vencedor de melhor filme, ‘Crash – No Limite’ (Paul Haggis), que desbancou ‘O Segredo de Brokeback Mountain’ (Ang Lee), dado como o grande favorito.


Além dos filmes de Haggis e Lee, o festival trará ‘O Jardineiro Fiel’, do brasileiro Fernando Meirelles, que deu a estatueta de atriz coadjuvante a Rachel Weisz; ‘Capote’, ‘Johnny e June’ e ‘King Kong’.’


***


Televisão: ‘Lost’ pode acabar perto do centésimo episódio


‘Os produtores de ‘Lost’ já começaram a conversar com a ABC, que exibe o programa nos EUA, sobre uma possível data para o fim da série. O produtor Carlton Cuse disse à imprensa norte-americana que a história dos sobreviventes de um desastre aéreo no Pacífico Sul pode terminar perto do centésimo episódio, que deve ir ao ar durante a quinta temporada -os EUA atualmente assistem à terceira.’


************


O Estado de S. Paulo


Quinta-feira, 18 de janeiro de 2007


REALITY SHOW MUNDIAL
O Estado de S. Paulo


Reality show abre crise diplomática


‘A versão britânica do Big Brother abriu uma crise diplomática. O motivo é a indisfarçável perseguição racista de participantes do reality show a uma das concorrentes, a indiana Shilpa Shetty, de 31 anos. Tanto o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, quanto seu provável sucessor, o atual chanceler Gordon Brown – coincidentemente, em visita à Índia – se pronunciaram sobre o caso. O governo indiano prometeu ‘tomar as medidas apropriadas’.


Atriz de Bollywood, Shilpa está sendo abertamente discriminada por três das participantes – a cantora Jo O’Meara, a estrela de TV Jade Goody e a modelo Danielle Lloyd, todas britânicas -, que se referem a ela como ‘cadela’, zombam de seu sotaque e reclamam de sua voz estridente.


Blair disse não ter visto o programa, mas expressou oposição ao ‘racismo em todas suas formas’. Na Índia, Brown afirmou: ‘Quero que a Grã-Bretanha seja vista como um país de justiça e tolerância. Qualquer coisa contrária a isso, eu condeno.’


Vídeos divulgados ontem mostravam manifestantes indianos queimando cartazes dos produtores do Big Brother. As reclamações ao órgão britânico regulador de mídia e à emissora passaram de 22 mil e a polícia disse ter recebido e-mails ameaçando participantes do programa.


O Canal 4, que veicula o reality show, divulgou nota negando ter havido ‘abuso racial ou comportamento racista explícito’, mas ‘um choque de cultura e de classes’. Os participantes do programa permanecem sem saber do furor do lado de fora. Enquanto isso, a audiência sobe e Shilpa desponta como favorita ao prêmio. Reuters e The Guardian LONDRES’


PUBLICIDADE MACABRA
Marili Ribeiro


‘Promoção’ da Red Bull pega mal no meio publicitário


‘No meio publicitário, a ação promocional da Red Bull na terça-feira nas imediações da cratera do Metrô, com distribuição do produto, causou desconforto. Nem mesmo a nota da empresa aliviou o clima. A argumentação de que as funcionárias da Red Bull foram orientadas ‘a abordar pessoas em situações de cansaço físico e mental’ foi interpretada como ainda mais infeliz do que o erro, por tentar mascarar a situação.


‘O comunicado tornou o equívoco da empresa ainda pior’, avaliou João Roberto Vieira da Costa, diretor da Nova S/B. ‘Empresas devem ter compromisso com a transparência e reconhecer o erro’, afirmou.


Para muitos que se incomodaram com a ‘promoção’ e ontem se manifestaram de alguma forma, a Red Bull tentou tirar proveito da situação. ‘Se quisessem se solidarizar, o que seria nobre diante das proporções do acontecido, deveriam ter enviado para a Prefeitura ou os bombeiros caixas do produto para ser distribuído, mas nunca enviar promotoras com máquinas fotográficas ao local’, disse Vieira da Costa.


Internautas protestaram ontem com mensagens e até sugestões de boicote à marca. O editor do Blue Bus (site especializado em propaganda e mídia), Júlio Hungria, contou que teve de restringir os e-mails para não monopolizar o site com o tema. ‘Ninguém consegue chegar a uma conclusão de por que a empresa resolveu fazer isso’, disse. ‘A Pepsi estava para pôr no ar um comercial com uma cena de onda gigante engolindo um surfista, logo após a tragédia do tsunami na Ásia, e desistiu.’


A causa disso talvez seja o que deduziu um publicitário que preferiu o anonimato: ‘Há uma juniorização dos departamentos de marketing. Garotos sem muita vivência acabam enfiando os pés pelas mãos.’’


TELEVISÃO
Etienne Jacintho


MTV anuncia novas atrações


Daniela Cicarelli, Cazé e Mion são os maiores beneficiados


‘A MTV inaugura no dia 29 a sua temporada de renovação de programas com a estréia, às 22 horas, do RockGol de Segunda, a mesa-redonda futebolística de Paulo Bonfá e Marco Bianchi, que muda de dia, de horário e de cenário, mas mantém o bom humor. O quadro Bola na Fogueira, em que um dos convidados responde a perguntas nada discretas, continua, já que é um dos pontos altos do programa.


Em fevereiro, Daniela Cicarelli apresentará novos episódios do Beija Sapo. A modelo também terá uma nova atração na emissora musical. Sem nome definido, o programa abordará o mundo da moda com notícias sobre desfiles e novos estilistas.


Outro apresentador que ganhará uma atração inédita é Cazé. O programa de debates entrará no ar também em fevereiro. Já Marcos Mion está preparando um programa sobre o universo masculino, mas ainda não há piloto pronto.


A dupla de comediantes Hermes e Renato também voltará à programação da MTV neste ano e com novidades.


REEDIÇÃO


A emissora musical anuncia também a volta do Videoclash. Outro programa de sucesso que terá vaga garantida na nova grade é Família MTV , um reality show no formato de Os Osbournes, mas encurtado. A emissora não fechou nenhum nome para participar da bizarrice, mas as edições passadas contaram com artistas como Wanessa Camargo e Marcelo D2.


A MTV fará ainda um novo programa jornalístico que terá a participação de um cantor ou de uma banda e diz que investirá também em um bloco de animações. Começará com o divertido desenho Happy Tree Friends – já exibido na atração de João Gordo -, que abusa do humor negro e de sangue.


entre-linhas


O crítico de cinema Rubens Ewald Filho acaba de comentar o Globo de Ouro, no Warner, e já está escalado para outra cobertura: a transmissão do Oscar, pela TNT, no dia 25 de fevereiro.


Antes disso, já nesta terça-feira, o E! Entertainment exibe ao vivo a transmissão dos indicados para o Oscar. Às 11h30.


Heroes ainda nem estreou por aqui, mas o site Séries Etc (www.globo.com/seriesetc) lança esta semana uma página sobre o programa. A estréia de Heroes foi a mais vista entre as séries dramáticas da NBC, nos EUA, nos últimos cinco anos.’



***


TV digital e semicondutores terão incentivos


‘A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou ontem, na reunião do Comitê de Desenvolvimento da TV Digital, que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) terá duas medidas provisórias com incentivos à TV digital e semicondutores, que são chips usados em eletroeletrônicos. A informação foi dada ontem pelo vice-presidente da Samsung, Benjamin Sicsú, ao sair do Palácio do Planalto, onde participou da reunião do Comitê. Segundo Sicsú, a ministra Dilma adiantou que as medidas provisórias são ‘ambiciosas’, mas não detalhou o conteúdo. Disse apenas que a MP da TV digital vai englobar toda a cadeia de produção.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem