Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

ENTRE ASPAS >

Comunique-se

12/10/2009 na edição 559

CANUDO
Sérgio Matsuura

Fim do diploma influencia queda na procura por Jornalismo da USP

‘A procura pelo curso de Jornalismo da USP diminuiu. Pela primeira vez em dez anos, menos de dois mil candidatos se inscreveram para concorrer a uma das 60 vagas oferecidas pela universidade. O fim da exigência do diploma de graduação para o exercício profissional é um dos fatores que influenciaram a queda.

‘Essa queda também se deve a desregulamentação da profissão. Ela já era esperada. Eu imaginava que cairia mais’, afirma o professor do Departamento de Jornalismo e Editoração e responsável pela assessoria de imprensa da FUVEST, José Coelho Sobrinho.

Desde o início da série histórica, em 1995, o vestibular para 2010 é o que apresentou a menor relação candidato x vaga: 32,35. Ano passado, o curso era o terceiro mais procurado. Este ano, ocupa o sexto lugar.

Escolha tem motivações sociais

Coelho explica que a escolha pelos cursos é feita de acordo com motivações sociais. Como exemplo, cita a procura pela faculdade de fisioterapia em 2000, ano em que o jogador de futebol Ronaldo sofreu uma grave lesão no joelho. No vestibular 2001, o curso foi o mais procurado.

Este ano, a decisão do Supremo Tribunal Federal e a consequente desvalorização simbólica da graduação em Jornalismo afetou a procura pelo curso.

Queda no número de inscritos na FUVEST

Entretanto, Coelho explica que a diminuição pela procura dos cursos da USP foi geral. Em relação ao ano passado, foram cerca de dez mil inscrições a menos.

‘As faculdades federais aumentaram o número de vagas, o ProUni está com força aqui em São Paulo. Então, se o público é constante e a oferta aumenta, é normal essa diminuição’, afirma.’

 

INTIMIDAÇÃO
Comunique-se

Jornalistas são constrangidos pela segurança da Assembleia Legislativa de MG

‘Uma equipe de reportagem do jornal O Tempo, de Minas Gerais, foi constrangida pela segurança da Assembleia Legislativa do estado, nesta quinta-feira (08/10). O jornalista Ezequiel Fagundes, acompanhado pelo repórter fotográfico Charles Silva Duarte, foram intimidados, revistados e detidos por agentes da Polícia Legislativa.

Os dois estavam no local para fazer reportagem sobre denúncia de que móveis em bom estado de conservação estavam abandonados e estragando no estacionamento da Assembleia. Quando deixavam o local, foram cercados por seis agentes da Polícia Legislativa, que exigiram o cartão de memória da máquina fotográfica.

‘Eles tentaram tomar o meu cartão de memória. Eu consegui tirar antes e jogar no chão. O cartão ficou embaixo de uma escada e eles não viram. O repórter conseguiu recuperar o cartão e saiu do local’, conta Duarte.

Repórter fotográfico é detido

Ainda na rua, Duarte foi obrigado a mostrar seus objetos pessoais e teve os bolsos revistados. Depois, foi levado para a assessoria de imprensa da Casa, onde ficou detido por cerca de 20 minutos. Ele foi coagido a entregar o equipamento fotográfico para revista.

‘Como já estava sem cartão, eu entreguei a câmera e a bolsa de equipamentos’, afirma Duarte.

Da sala da assessoria, ligou para o jornal. Instantes depois, os seguranças receberam um telefonema e o repórter fotográfico foi liberado.

Assembleia está apurando o incidente

Fagundes, que conseguiu deixar o prédio da Assembleia com o cartão de memória, foi perseguido pelos agentes e cercado dentro do seu veículo, num estacionamento particular próximo ao prédio da Assembleia. Ele ficou impedido de deixar o local por cerca de 15 minutos.

Por meio de comunicado, a Assembleia Legislativa lamenta o episódio e informa que, por determinação do presidente da Casa, deputado Alberto Pinto Coelho (PP), está apurando o incidente.’

 

FUTEBOL
Comunique-se

Corinthians lança jornal O Fiel

‘No dia 18/10, o Corinthians lança O Fiel, jornal semanal com informações sobre o clube, principalmente sobre o futebol profissional. A publicação, feita em parceria com a Editora Nova Forma, terá 16 páginas em formato germânico.

Além das informações sobre as modalidades esportivas, o jornal vai tratar de temas como economia, cidade, internacional, política e dicas culturais.

As três primeiras edições serão distribuídas gratuitamente para os torcedores.’

 

INTERNET
Comunique-se

Twitter negocia inclusão de tweets em buscas com Google e Microsoft

‘O Twitter está negociando com as duas gigantes do mercado de tecnologia: Microsoft e Google. A informação, divulgada nesta quinta-feira (08/10) pelo site All Things Digital, é que a empresa dona do serviço de microblog quer licenciar seus mecanismos de captura de dados para os buscadores Bing e Google.

Em troca do acesso aos bilhões de tweets postados mensalmente pelos 54 milhões de usuários, a empresa pretende fechar um acordo de compartilhamento da receita gerada para a Microsoft e o Google a partir do conteúdo disponibilizado pela empresa.

Além desse acordo, há informações de que o Twitter pretende criar serviços pagos para alguns grupos de profissionais, como publicitários, desenvolvedores e publicadores.

O Twitter é visto pelo mercado como a ferramenta de mídia social que mais cresce no mundo. Entretanto, ainda não se descobriu uma forma de ganhar dinheiro com o produto.’

 

TV PÚBLICA
Comunique-se

Público aprova programação da TV Brasil, diz pesquisa Datafolha

‘Uma pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), aponta que a programação da TV Brasil é aprovada por 80% de seu público. De acordo com o estudo, 34% conhece a emissora e 10% são telespectadores regulares, destes, 22% classificam a programação como ótima, 58% consideram boa, 20% regular, e ruim ou péssima para 1% do público.

Os entrevistados destacaram entretenimento e jornalismo como as principais atrações de preferência, como o ‘Programa de cinema’, com 34%; o telejornal ‘Repórter Brasil-noite’, com 31%, e o programa ‘Leda Nagle: Sem censura’, com 26%; documentários (24%); ‘Repórter Brasil-manhã’ (20%); programas musicais (19%); e infantis (17%).

Questionados sobre o canal, 15% afirmaram já ter assistido o canal, outros 10% disseram que assistem a programação da TV Brasil com freqüência. Na consulta espontânea, a TV Brasil foi mencionada por 1% dos entrevistados.

O público majoritário da emissora é formado pelas classes B (79%) e C (32%), com o sexo masculino como maior espectador (57%), na idade média de 39 anos, grau de escolaridade médio (46%) e 17% com nível superior.

Com informações de O Globo.’

 

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo

Folha de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

El País

Carta Capital

Comunique-se

Carta Capital

Terra Magazine

Agência Carta Maior

Veja

Tiago Dória Weblog

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem