Domingo, 08 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1066
Menu

ENTRE ASPAS >

Comunique-se

25/08/2009 na edição 552

IURD

Izabela Vasconcelos

Sigilo em processo contra Edir Macedo impede acesso da imprensa aos autos

‘A Justiça decretou sigilo no processo contra o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo. A decisão foi determinada pelo juiz Glaucio Roberto Brittes de Araujo, da 9ª Vara Criminal de São Paulo. Com o segredo de justiça, os veículos de comunicação que republicarem ou divulgarem novas informações sobre os autos poderão ser processados por Macedo.

O processo contra o bispo e outros nove integrantes da Universal foi aberto no dia 10/08. O Ministério Público do Estado de São Paulo acusa os envolvidos de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Agora, com o decreto de sigilo do processo, apenas os advogados dos réus terão acesso aos autos. ‘Caso a defesa de Edir Macedo julgue que alguma matéria causou dano, poderá processar civilmente o veículo. Existe um risco jurídico’, explica o advogado Felippe Mendonça, mestrando em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da USP.

As informações sobre o processo, divulgadas pela grande imprensa, em veículos como O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, TV Globo, revista Veja, entre outros, gerou uma ‘guerra midiática’, com constantes ataques entre Globo e Record. A última iniciativa da Rede Record, controlada por Edir Macedo, foi a compra do documentário ‘Muito Além do Cidadão Kane’, exibido pela TV britânica Channel 4, que trata a emissora de Roberto Marinho como um ‘monopólio de mídia’.

‘Existem duas possibilidades, ou o processo contém informações sigilosas, ou a Justiça julgou que a imprensa fez mau uso das informações do processo’, avalia Mendonça, que ressalta que a quebra de sigilo está inteiramente ligada ao interesse público ou não da informação. Caso a Justiça considere o caso de interesse público, o sigilo pode ser quebrado, mas se as informações forem de interesse particular, o sigilo é mantido.

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo informou que o sigilo foi determinado porque o processo contém informações particulares, como documentos fiscais, entre outros.

Os promotores da acusação contra Edir Macedo não se manifestaram sobre o caso.’

 

Comunique-se

Record compra documentário ‘Muito além do cidadão Kane’

‘Em busca de armas para a guerra contra a Rede Globo, a Record confirmou a compra dos direitos para a exibição do documentário ‘Muito além do cidadão Kane’ em TV aberta. Ainda não existe data para o filme ir ao ar. A informação foi veiculada ontem pela Folha Online e confirmada hoje pela assessoria da emissora.

Exibido em 1993 pela TV britânica Channel 4, o documentário ainda é inédito no Brasil. Entretanto, ele pode ser acessado em diversos sites. Antes da popularização da Internet, o vídeo circulou em cópias VHS, principalmente entre estudantes e militantes de esquerda.

O clássico do cinema ‘Cidadão Kane’, de Orson Welles, que trata da vida de um magnata da mídia, serve de referência para o documentário. Em ‘Muito além do cidadão Kane’, dirigido por Simon Hartog, Roberto Marinho é visto como o dono de um monopólio da comunicação no Brasil.

Segundo o site Internet Movie Database, a exibição foi atrasada em um ano por causa de processo movido pela Globo na Justiça britânica. A emissora contestou o uso trechos de programas sem permissão.’

 

PROCESSO

Comunique-se

Ex-funcionários da Bloch começam a receber os créditos trabalhistas

‘Desde a última quarta-feira (19/08), os ex-funcionários da Bloch Editores, com processos já habilitados, estão recebendo os seus créditos trabalhistas. O pagamento está sendo feito de segunda a sexta-feira, das 12h às 15h, na Avenida Rio Branco, 114, 16ª andar, no Centro.

No primeiro dia de atendimento mais de duzentas pessoas receberam os créditos. Para agilizar o processo de pagamento e evitar confusões, ficou definido um limite de cem senhas diárias, que são distribuídas pela ordem de chegada.

Para receber, o ex-funcionário deve apresentar a carteira de identidade e o CPF. No caso das procurações, elas devem ser feitas exclusivamente para este fim, com firma reconhecida.’

 

LUCRO NA REDE

Comunique-se

News Corp. planeja consórcio para cobrança de conteúdo online

‘A News Corporation, do magnata da mídia Rupert Murdoch, está montando um consórcio para cobrar pelo conteúdo disponibilizado na Internet pelos veículos de comunicação. Segundo reportagem do L.A Times, o diretor do segmento digital da companhia, Jonathan Miller, se reuniu com representantes de outros gigantes do setor nos Estados Unidos, como o New York Times Co., Washington Post Co., Hearst Corp. e Tribune Co.

Dona de inúmeros veículos de comunicação em várias partes do mundo, a News Corp. quer construir a ideia de ser uma líder do consórcio, devido ao sucesso do modelo implantado no Wall Street Journal, que possui mais de um milhão de assinantes da versão digital.

Além do Wall Street Journal, a News Corp é dona do New York Post, de vários jornais no Reino Unido e na Austrália, da rede Fox, dentre outros veículos e negócios ligados à comunicação.’

 

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo

Folha de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

O Estado de S. Paulo

Comunique-se

Carta Capital

Terra Magazine

Agência Carta Maior

Veja

Tiago Dória Weblog

Primeira Página

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem