Domingo, 21 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

ENTRE ASPAS >

Costa diz que os europeus
“blefam” com TV Digital

Por Luiz Antonio Magalhães em 24/03/2006 na edição 373


Leia abaixo os textos de sexta-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


Folha de S. Paulo


Sexta-feira, 24 de março de 2006


TODA MÍDIA
Nelson de Sá


À deriva


‘Pelo jeito, a notícia do dia em Brasília foi ‘a incrível história do caseiro que de testemunha passou a suspeito’, na manchete do SBT.


Ou ainda, na versão de Fátima Bernardes, à tarde na Globo, ‘Polícia Federal quer quebrar o sigilo fiscal e telefônico do caseiro que contradisse o ministro Antônio Palocci’. Ou ainda, na manchete da Folha Online, ‘Após quebra ilegal, PF e Coaf investigam caseiro’.


Mas talvez a síntese de tudo estivesse no Google Notícias, que reproduziu o dia inteiro o vago enunciado ‘Palocci à deriva’, mais o texto:


– A cada dia, o confronto do caseiro com o ministro aumenta de proporção.


Para contraste, o site Vermelho, ligado ao PCdoB, dizia em manchete que ‘Sigilos e sigilos: oposição e mídia que a sustenta usam política de duas caras’. Citou ‘nove casos em que a oposição quebrou sigilos’.


Mas é só o ministro que importa, como se sabe. Na nova ‘Economist’, a reportagem traz um título de pura ironia, ‘House calls’, a casa chama -ou ainda, cobranças da casa.


Remete à ‘casa em Brasília usada para usufruir serviços de ‘recepcionistas’ fêmeas’, como diz o texto, e também à cobrança de demissão lançada a partir do Congresso:


– A oposição, que tratava Mr. Palocci com gentileza, agora quer a sua cabeça, na esperança de que possa ferir as chances eleitorais de Lula.


Não que ‘os mercados’ se importem, já que sua equipe ‘continuaria com sua política’. O problema é que ‘sua saída será sentida se Lula ganhar o segundo mandato’, pois ‘ninguém no PT tem o mesmo zelo’.


A revista ecoa sem citar um relatório do banco ABN Amro ‘para grandes clientes nacionais e estrangeiros’, divulgado há dois dias no Blog Brasil e que levanta ‘dúvidas quanto à economia num segundo mandato de Lula’, sem Palocci.


O blog Primeira Leitura, próximo do PSDB, ecoava a avaliação com outro viés:


– Quem será o enviado do petismo aos mercados para negociar as bases do acordo tácito?… Não sobrou ninguém no terreno petista.


Curiosamente, um enunciado da agência Associated Press noticiava, ontem em sites de jornais americanos:


– FMI: Brasil deve ter forte crescimento em 2006.


Outro título, este do ‘Wall Street Journal’, publicado anteontem à pág. A6:


– Expectativa de que Brasil, México e Chile dêem combustível para um forte crescimento na América Latina.


A expectativa, no caso, era expressa pela Cepal e se concentrava nos cenários cada vez melhores para Brasil e México, neste ano eleitoral.


Daí Lula reclamar, ontem na Globo News, em discurso ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social:


– Quanto mais tempo passar sem votar o Orçamento, menos dinheiro a gente vai gastar a cada ano. Já poderíamos estar aí gastando alguns milhões e não estamos porque o Orçamento não foi aprovado.


HORROR


Cenas dos presos nas celas, ontem na Globo


Na manchete da Record, ‘Horror atrás das grades: 21 horas de rebelião, 7 mortos por asfixia’. E na Globo, ‘em tempo real’:


– O momento crítico foi quando os presos tentaram invadir o ‘seguro’, onde ficam os jurados de morte e os adolescentes. Havia mais de 30 no local. Com medo, fizeram barreira de colchões, mas os presos atearam fogo. Os sete corpos só foram retirados de madrugada. Na porta, familiares protestavam contra a falta de informações. Os presos queriam transferência. Jundiaí tem capacidade para 120 presos. Tinha 484.


Geraldo Alckmin, com os mortos e a oitava rebelião em cinco dias, surgiu na Jovem Pan prometendo acabar com presos em cadeias como Jundiaí. Ele deixa o governo em uma semana, após dois mandatos.


Moral


Dos blogs ao ‘Jornal Nacional’, causou furor o vídeo com a dança da petista Ângela Guadagnin na madrugada, no momento da absolvição de outro petista (veja à pág A8). Escalada do ‘Jornal da Record’:


– Festa da impunidade. Deputada dança de alegria.


Para o blogueiro Jorge Moreno, ‘a dança é o mais imoral dos emblemas da degradação política brasileira’. Para Ricardo Noblat, ‘estes são tempos de deplorável frouxidão moral e degradação dos costumes’.


Para Fernando Rodrigues, por outro lado, ‘é impagável’.


Outro lado


Do diretor teatral Zé Celso à ‘Foco’, dizendo que ‘sob o domínio das oligarquias’ não há espaço aos movimentos:


– Votarei em Lula de novo, o Lula tem contato com os movimentos sociais. É um governo com milhões de problemas, que acabou de revelar a podridão da democracia liberal, de que é preciso pagar para governar. Algo que não começou com o PT e existe em todos os partidos.


Porém:


– Fico puto com o fato de quererem jogar tudo em cima do Delúbio, que é um herói e não entregou ninguém.’


TELEVISÃO
Daniel Castro


Record compra 50 campos de futebol no Rio


‘Turbinada por uma combinação de aumento da receita publicitária com pesados investimentos da Igreja Universal, a Record está finalizando a compra na zona oeste do Rio de terrenos que, juntos, devem somar 500 mil metros quadrados, área equivalente a cerca de 50 campos de futebol.


Os terrenos, nas redondezas do RecNov (central de estúdios da rede, em área de 80 mil m2), sediarão cinco cidades cenográficas para a produção de três novelas simultaneamente. Deverão custar à Record cerca de R$ 20 milhões.


O complexo, versão de Projac (a central de estúdios e cidades cenográficas da Globo) da Record, condensará quase toda a sua produção de teledramaturgia. Atualmente, a Record não tem cidade cenográfica no Rio. ‘Cidadão Brasileiro’, por exemplo, tem cidade cenográfica em Bragança Paulista (SP) e estúdios em São Paulo, o que aumenta custos e gastos com deslocamentos.


‘Estamos negociando vários terrenos. Tem de haver vegetação entre uma cidade cenográfica e outra’, diz Hiran Silveira, diretor de teledramaturgia da Record.


O ‘Projac’ da Record terá área total equivalente a um terço do da Globo. O Projac original tem 1,65 milhão de m2 de área, mas 1 milhão de m2 são mata atlântica. O Projac tem 160 mil m2 de cidades cenográficas. O RecNov terá cerca de 150 mil m2. O Projac tem 8.000 m2 de estúdios. O RecNov, em abril, chegará a 5.000 m2.


OUTRO CANAL


Mistério Jean Teppet, o corretor de imóveis preferido de Silvio Santos, virou uma espécie de conselheiro ‘fantasma’ do SBT. Na emissora, muita gente pensa que o executivo foi ‘defenestrado’. Engano. Teppet apenas foi ‘afastado’, para não parecer que saiu fortalecido com a queda do mexicano Eugenio Lopez. Mas deve reaparecer, em alguns meses, como novo vice do SBT.


Celebridades Angélica, que no próximo dia 8 estréia uma versão mais ‘Caras’ do ‘Vídeo Show’, grava hoje uma reportagem com Bussunda. Revelará o prato preferido do humorista do ‘Casseta’.


Peneira A Band e a Nike ocuparão o estádio do Pacaembu neste domingo para fazer a seleção dos participantes do ‘reality show’ de futebol ‘Joga Bonito’. O programa recebeu 17.434 inscrições, mas são esperados ‘apenas’ 4.500 garotos na peneira. Eles terão de mostrar habilidades ao ténico Vanderlei Luxemburgo e os ex-jogadores Careca e Júnior. Sobrarão 22.


Fórmula Cléo Pires e Mariana Ximenez vão repetir a dupla de ‘América’ em ‘Cobras e Lagartos’, próxima novela das sete da Globo. Elas serão amigas na trama. Mas, desta vez (quanta originalidade!), a garota rebelde será Cléo.


Q.I. Deu certo a mudança do ‘Jornal da Record’ para as 19h. O telejornal voltou a dar 11 pontos, embora em terceiro no ranking.’


************


O Globo


Sexta-feira, 24 de março de 2006


TV DIGITAL
Mônica Tavares


Ministros discutirão TV digital no Japão


‘BRASÍLIA. O governo vai ao Japão negociar a instalação de uma fábrica de semicondutores e televisores de cristal líquido (LCD) no Brasil, dentro da política de conseguir uma contrapartida à escolha do padrão de TV digital, e está insatisfeito com a versão européia de que a tecnologia japonesa ISDB fará o Brasil ficar isolado internacionalmente. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, informou ontem que ele, os ministros da Fazenda, Antonio Palocci, e a da Casa Civil, Dilma Rousseff, vão ao Japão e à Coréia em no máximo duas semanas.


Costa rebateu duramente as declarações de Peter Mandelson, comissário de Comércio da União Européia, sobre o possível isolamento, e questionou a qualidade do padrão europeu:


– Isso é uma balela, um blefe. É abusar da inteligência dos brasileiros dizer que o Brasil vai ficar isolado porque vai usar o sistema japonês. Eles é que vão acabar ficando isolados, porque estão vendendo um sistema que não funciona nem para eles. Vieram fazer um teste em São Paulo que não funcionou. Sabe como é que funcionou o teste europeu em São Paulo? Usando o sistema brasileiro de middleware (software que conecta aplicações diferentes).


A Coalizão DVB (padrão digital europeu), composta por Siemens, Nokia, Philips, ST Microeletronics, Thonsom e Rohde&Schwarz, deverá entregar hoje ao governo a oferta destinada ao desenvolvimento de uma indústria de semicondutores, caso sua tecnologia seja a escolhida. Em nota, as empresas se dizem convictas de que sua oferta é ampla e ‘de longe, a mais ambiciosa e viável, além de garantir a TV 100% gratuita’.


Costa explicou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já tem praticamente todos os subsídios técnicos para escolher o padrão, querendo agora garantir apoio japonês, coreano ou de países da UE à indústria eletrônica brasileira:


– O que nós estamos vendo é que no ano que vem, se ficarmos dependendo de vender televisores de tubo para a América Latina, nosso mercado acaba, nós não vamos ter mais para quem vender – afirmou, defendendo a fábrica de televisores de cristal líquido.


Costa diz que prazos podem ser cumpridos


Segundo Costa, os investimentos necessários para instalar a fábrica de semicondutores no país deverão ficar entre US$ 400 milhões e US$ 500 milhões. Ele contou que este tipo de indústria é especialidade do Japão. Quanto ao prazo para o anúncio do padrão, o ministro afirmou:


– Prometo que respondo na semana que vem. Estou programado para estar com o presidente da República na terça ou na quarta-feira.


Ele entende que os prazos iniciais para a implantação da TV digital no Brasil poderão ser cumpridos, com as transmissões experimentais começando na Copa do Mundo e o início da operação comercial, em setembro. Quanto ao anúncio das redes de televisão divulgado ontem nos jornais, defendendo uma decisão rápida do governo, Costa disse que achou interessante a mobilização, mas que a decisão do padrão é de Lula.


Ele informou ainda que o Ministério das Comunicações porá em consulta pública, na próxima semana, proposta de utilização de R$ 7 milhões dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust). A verba deverá ser aplicada para a instalação de telefones públicos para deficientes físicos.’


INTERNET
Germano Oliveira


Pirelli quer criar polêmica com filme via internet


‘ROMA. Ao apresentar ontem, em Roma, o curta metragem ‘The call’, com John Malkovich e Naomi Campbell, a Pirelli quer transmitir ao mundo da propaganda que não deseja apenas ser uma das maiores produtoras mundiais de pneus. Com o filme de oito minutos, que só vai circular na internet, a empresa italiana quer passar a idéia de que está na vanguarda da comunicação com seus clientes.


Depois de marcar época com os calendários que revolucionaram a comunicação visual, ‘The call’ inaugura uma etapa no setor. A Pirelli pretende apresentar, anualmente, uma nova versão do lema da empresa: ‘Potência não é nada sem controle’. A idéia é manter a linha de comunicação agressiva e polêmica, explicou Francesco Gori, diretor-geral da Pirelli Pneus.


O filme está disponível gratuitamente no site www.pirellifilm.com. Filmada no outono passado, em Roma, a obra foi dirigida por Antoine Fuqua (de ‘Dia de treinamento’ e ‘Rei Arthur’). O filme pretende envolver o público pelo tema polêmico, o exorcismo. Malkovich faz um padre do Vaticano que enfrenta o demônio, interpretado pela top model Naomi Campbell.


* O repórter viajou a convite da Pirelli’


DIREITO AUTORAL
Eduardo Fradkin


OMB tem vitória legal em guerra contra músicos


‘A Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) teve uma vitória na guerra contra um grupo de oposição que pediu intervenção federal na entidade por um abaixo-assinado cujas mais de mil adesões incluem até o nome do ministro Gilberto Gil. O argumento central foi a antecipação, no ano passado, de uma eleição que renovaria os quadros da ordem. No entanto, o procurador do MP encarregado do caso, Carlos Alberto Bermond, pediu seu arquivamento.


– Verifiquei a legislação federal e constatei que foi respeitado o prazo. Havia tempo de outra chapa participar da eleição – afirmou Berond.


O pedido será analisado pela 5 Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público, que poderá aprovar o arquivamento ou passar o caso a outro procurador. Essa derrota, porém, não desanimou os músicos insurgentes, que ganharam apoio da prefeitura para fazer um showmício em frente aos Arcos da Lapa, nesta segunda-feira, das 16h às 22h. Já confirmaram presença Barão Vermelho, Sandra de Sá, Lenine, Cláudio Zoli, Zélia Duncan, Wagner Tiso, Noca da Portela e muitos outros.


Os líderes do abaixo-assinado já têm novas denúncias a apresentar ao MP, entre elas a falta de assembléias gerais na ordem e o cadastro de não-músicos. Nada que preocupe o presidente da comissão de ética da OMB, João Carlos Ditter, que festejou a primeira vitória:


– Enviei isso ao ministro Gil, para ele saber que a lei está do nosso lado. Sempre houve assembléias na OMB e não há filiação de não-músicos. Os ataques à OMB são lorotas.’


************


O Estado de S. Paulo


Sexta-feira, 24 de março de 2006


TV DIGITAL
Gerusa Marques


Ministro acusa europeus de blefe e defende a TV digital do Japão


‘Esquenta a briga pela TV digital. Assim como as emissoras, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, tem pressa em decidir sobre o padrão. Ele precisa definir, semana que vem, se concorre ao governo de Minas Gerais ou continua à frente da pasta. Enquanto o governo negocia vantagens com o Japão, a Europa e, em menor grau, os Estados Unidos, o ministro bate nos europeus e elogia os japoneses, cujo padrão ISDB é o preferido das redes de televisão.


Ontem, ele chamou de ‘balela’ e de ‘blefe’ o argumento usado pelo comissário Peter Mandelson de que o Brasil seria condenado ao ‘isolamento internacional’ caso adotasse o padrão japonês de TV digital: ‘Isso é uma balela, um blefe. É abusar da inteligência dos brasileiros’.


Costa informou que uma comitiva de ministros, incluindo ele, Dilma Rousseff (Casa Civil) e Antonio Palocci (Fazenda), fará uma viagem ao Japão e à Coréia do Sul para negociar a instalação no Brasil de fábricas de semicondutores e de televisores com tela de cristal líquido. A viagem deverá ocorrer na próxima semana ou na primeira semana de abril, e os encontros serão com representantes dos governos e de indústrias. Os coreanos da LG são donos de patentes do padrão americano ATSC.


No Japão, as conversas serão com executivos da Toshiba, Sony, Panasonic e NEC, e na Coréia com dirigentes da Samsung. Antes da viagem, na terça-feira, o ministro se reúne com o presidente Lula para tratar do assunto, que vem sendo discutido no processo de escolha do padrão de TV digital a ser adotado no País. Segundo Costa, essa decisão depende exclusivamente do presidente e pode ser tomada nas ‘próximas horas’ ou nos ‘próximos dias’.


Dessa forma, o governo dá sinais contraditórios sobre o processo de decisão. Enquanto outros ministros negociam vantagens para o País, o responsável pelas Comunicações dá a decisão como praticamente tomada.


O ministro disse que deve ir ao Japão mesmo se decidir deixar o ministério para se candidatar: ‘Eu não abro mão da viagem ao Japão’. Ele desconversou quando foi questionado se a viagem poderia significar que o Brasil já fez sua escolha pelo padrão japonês, mas fez questão de afirmar que o Japão está ‘perfeitamente sintonizado’ com a preocupação brasileira.


Apesar de continuar negociando a implantação de uma indústria de semicondutores, Costa deu a entender que a escolha do padrão de TV digital estaria desvinculada da negociação. ‘Nós não estamos mais fazendo um condicionamento de que podemos esperar a implantação de uma fábrica, que leva dois ou três anos, para decidirmos sobre a TV digital. Só queremos que os governos que estão envolvidos com os sistemas apresentados nos dêem sinais de que estariam participando desse esforço do governo brasileiro de sair dessa situação de apenas montador e importador de semicondutores.’


Costa fez uma nova estimativa de custo para a construção de uma fábrica dessas. Segundo ele, seriam necessários de US$ 400 milhões a US$ 500 milhões, e não os US$ 2,5 bilhões previstos anteriormente. De acordo com o ministro, o que o Brasil precisa são pequenas fábricas de semicondutores, que ele chamou de ‘chips dedicados’, que podem ser usados não só em televisores, mas em aparelhos como DVDs e eletrodomésticos. COLABOROU RENATO CRUZ’


Denise Chrispim Marin


BNDES já prepara linhas de crédito para o sistema


‘O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está preparando linhas de financiamento para a implantação da TV digital no Brasil, segundo o presidente da instituição, Guido Mantega. O BNDES já estuda a concessão de empréstimos para um projeto de investimento de US$ 300 milhões na instalação de uma indústria de semicondutores com tecnologia 100% brasileira, que não está atrelada ao processo de escolha do padrão de TV digital.


Atualmente, o investimento nesse setor é uma das contrapartidas exigidas pelo governo brasileiro para a definição do sistema. A disputa envolve os padrões europeu, americano e japonês.


Segundo Mantega, o projeto da fábrica de semicondutores está sob a coordenação do empresário Wolfgang Sauer, co-fundador da Companhia Brasileira de Semicondutores e ex-presidente da Autolatina (extinta parceria da Ford com a Volkswagen no Brasil). Envolveria também a montagem de escritórios de design house, dedicados a projetar os programas de informática que serão implantados nos semicondutores.


A tecnologia a ser aplicada foi desenvolvida por engenheiros brasileiros, disse o presidente do BNDES. De acordo com o anúncio feito no ano passado pela CBS, a fábrica seria instalada em Minas Gerais, com início de operação para 2007.


Apesar de o BNDES não estar envolvido na discussão interna do governo sobre o padrão de TV digital para o País, o banco se antecipou e está preparando suas linhas para atender à demanda por financiamentos na área.’


Gerusa Marques


UE apresenta hoje oferta de fábrica de chips ao Brasil


‘A União Européia e a Coalizão DVB Brasil, que defende a adoção do modelo europeu de TV digital no País, apresentam hoje ao governo brasileiro uma oferta de desenvolvimento de uma indústria de semicondutores no País. A fabricação, no Brasil, desse tipo de produto, que são os chips usados na produção de televisores, vem sendo apresentada pelo governo como condição para a escolha do padrão de TV digital.


Em nota divulgada à imprensa, a coalizão disse que sua oferta contém ‘todos os elementos necessários ao desenvolvimento efetivo de uma indústria de semicondutores no Brasil’. A proposta, que tem o aval dos governos europeus, será apresentada pelo embaixador da UE no Brasil, João Pacheco. Na semana que vem, será a vez do comissário de Comércio da União Européia, Peter Mandelson, reforçar o apoio ao padrão europeu, que disputa com os modelos japonês e americano.


A Coalizão DVB Brasil é formada pelas empresas Phillips, ST Microelectronics, Siemens, Thomson, Rohde & Schwarz e Nokia. ‘Estamos convictos de que nossa ampla oferta é, de longe, a mais ambiciosa e viável, além de garantir a TV 100% gratuita’, afirma a nota, sem entrar em detalhes.


O ministro das Comunicações, Hélio Costa, voltou a dizer ontem que o padrão europeu não atende a todas as exigências da TV digital, dentro do canal de 6 MHz, como quer o governo brasileiro, precisando de um canal adicional. Disse,ainda que a proposta apresentada pela empresa franco-italiana ST Microelectronics é de instalar apenas uma ‘fábrica de design’, que usa os softwares da empresa, e não uma indústria de semicondutores.


Ele afirmou que não precisa esperar os estudos das empresas que demonstraram interesse em se instalar no País porque o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já teria um estudo ‘muito bem-feito’ sobre o assunto, com os procedimentos que devem ser adotados para qualquer tipo de investimento nesta área.’


INTERNET
Nick Madigan


50 milhões de americanos lêem notícias na internet


‘THE BALTIMORE SUN – Numa clara demonstração do crescente poder da internet e seu efeito sobre a mídia, um novo estudo mostra que cerca de 50 milhões de americanos normalmente recorrem a serviços online para ler o noticiário, sobretudo aos sites na web de empresas de mídia tradicionais. Boa parte desse crescimento se deve ao aumento das conexões de banda larga nos domicílios nos últimos quatro anos, segundo relatório do Pew Internet and American Life Project.


O relatório informa que a internet é a principal fonte de notícias para as pessoas que adotaram conexões de banda larga em casa e são usuários intensivos da internet. Dentro desse grupo, 71% geralmente consultam o noticiário online, enquanto 59% obtêm as notícias das estações de televisão locais, segundo o estudo. Pouco mais da metade recorre às notícias de rádios ou TVs de alcance nacional num dia comum e cerca de 40% recorrem a jornais locais.


‘A diferença feita pela banda larga está agora permeando o noticiário’, disse John B. Horrigan, o principal autor do relatório. ‘Os usuários de internet de alta velocidade também consultam intensamente outras fontes de mídia, mas a escolha predominante das notícias online indica que isso molda as escolhas de informações off line de uma forma relevante’.


O relatório e as previsões, emitidos pelo Pew Research Center, em Washington, são baseados em entrevistas conduzidas em novembro e dezembro com 3.011 americanos, sendo 1.931 usuários da internet, dos quais 1.014 com conexões de alta velocidade em casa.


O relatório mostrou que os entrevistados tendem a recorrer a sites na web de fontes tradicionais de mídia para obter notícias. Quarenta e seis por cento dos usuários da internet responderam que consultam os sites de canais de televisão de alcance nacional tais como a CNN e a MSNBC; 39% consultam portais na web tais como o Yahoo ou Google; 32% acessam o site de um jornal local; 31% preferem acessar o site de uma estação de TV local; e 20% consultam o site na web de um jornal diário de circulação nacional. O relatório calcula que 12% acessam os sites de organizações noticiosas internacionais, como a British Broadcast Corporation (BBC) ou a Al-Jazira.


‘Eventos de grande importância geram picos no consumo de notícias online’, diz o estudo, acrescentando que ‘parte do inexplicado crescimento’ no noticiário online nos últimos anos pode ser atribuído a eventos como os atentados de 11 de setembro e à invasão do Iraque pelos EUA em março de 2003.


IMPACTO


O enfoque do estudo ‘talvez ofereça um vislumbre do comportamento futuro da população em geral’, diz o relatório. O impacto do noticiário online é maior entre os americanos adultos com menos de 36 anos com conexão de internet de alta velocidade em casa, segundo o estudo.


‘Tradicionalmente, os americanos com menos de 36 anos geralmente têm menos interesse em acompanhar os acontecimentos da atualidade do que americanos mais velhos, mas a presença de uma conexão de banda larga ‘sempre à disposição’ leva alguns deles para o noticiário’, disse Horrigan. ‘Para os usuários mais velhos de banda larga, o noticiário online preenche ‘lacunas noticiosas’ entre os hábitos de consumo de notícias já estabelecidos.’’


TELEVISÃO
Keila Jimenez


Nudistas X SBT


‘O SBT luta na Justiça para não ter de pagar uma verdadeira fortuna a um grupo de praticantes do naturismo, turma que se põe em praias e camping como veio ao mundo.


A emissora foi condenada a pagar uma indenização de R$ 2,5 milhões a esse grupo de naturistas do Rio Grande do Sul por danos morais, por imagens exibidas sem autorização no Programa do Ratinho em 1999. O SBT chegou a firmar contrato para gravar cenas da tal colônia de naturismo no Sul para exibição ‘de forma respeitosa e sem sensacionalismo’ no SBT Repórter.


As tais imagens foram parar no noticiário e o que sobrou foi para o Programa do Ratinho, exibidas com comentários do apresentador ao fundo – pérolas como: ‘gostosa’, ‘essa tá mais do que passada’ e ‘o que acontece se essa mulher ficar menstruada agora?’


Os integrantes do grupo de naturistas sentiram-se desrespeitados e processaram o canal pedindo indenização. O SBT perdeu em algumas instâncias e recorreu, conseguindo agora levar o julgamento do caso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A emissora quer revisão desse valor.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem