Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1034
Menu

ENTRE ASPAS >

Daniel Castro

09/09/2005 na edição 345


‘Dois dos maiores produtores do cinema brasileiro, Luiz Carlos Barreto e Anibal Massaini Neto negociam com a Globo a co-produção de uma minissérie que contaria, em 2008, a saga da família Matarazzo, com texto de Maria Adelaide Amaral e direção de Jayme Monjardim (descendente do conde Francesco Matarazzo).


‘Matarazzo’, título provisório, se vier a ser realizada, quebrará um tabu da Globo, que sempre produziu sozinha suas minisséries, que custam em torno de R$ 10 milhões, valor muito alto para produtores independentes. Mas a Globo vem se aproximando cada vez mais do cinema, co-produzindo filmes e encomendando séries (como ‘Carandiru – Outras Histórias’, de Hector Babenco).


Segundo Massaini Neto, a minissérie será inspirada nos livros ‘Matarazzo: A Travessia’ e ‘Matarazzo: o Colosso Brasileiro’, ambos de 2004, do historiador e ex-ministro Ronaldo Costa Couto. Os volumes traçam uma biografia de Francesco Matarazzo, considerado um dos maiores empreendedores brasileiros do século 20, industrial pioneiro.


A Globo afirma que ainda não houve qualquer negociação com Barreto e Massaini. Maria Adelaide Amaral confirma que foi convidada. ‘Seria uma honra contar a saga dos Matarazzo. Desde, é claro, que seja na Rede Globo’, diz. ‘[O contrato com a Globo] ainda não está assinado, mas é certo que vamos fazer’, declara Massaini.


OUTRO CANAL


Grilo Silvio Santos anda preocupado com a faixa das 18h às 20h, em que o SBT vem perdendo audiência – principalmente após a estréia do ‘SBT Brasil’. Ontem, o site da emissora perguntava ao visitante qual horário ele costuma ligar o televisor depois das 18h.


Incentivo O SBT agora dá prêmio (um aparelho de DVD por semana) para quem responde a suas enquetes na internet. A ‘interatividade’ aumentou 50% desde que o estímulo foi anunciado, na última segunda.


Cold news O SBT anuncia na próxima segunda-feira as mudanças no ‘Jornal do SBT’, de Hermano Henning, que, acredite, a partir do dia 19 passará a ser ao vivo _por incrível que pareça, o telejornal de fim de noite ainda é gravado antes de ir ao ar.


Parceria 1 A Casablanca, maior empresa de finalização de filmes do país, não se deu bem com a Record na produção de novelas (‘Metamorphoses’, no ano passado, foi um fracasso geral). Mas emplacou como locadora. Depois de ‘O Aprendiz 2’, a Casablanca fornecerá agora equipamentos para a gravação dos programas de Eliana e Márcio Garcia (que substituirá Raul Gil).


Parceria 2 A Record comprou também da Casablanca, que recentemente entrou no mercado de distribuição de filmes, um pacote de longas. Os ‘destaques’ são ‘Lutero’ e ‘Desafio no Ártico’.’



TV CULTURA


Taíssa Stivanin


‘TV Cultura investe em animações’, copyright O Estado de S. Paulo, 9/09/05


‘Mão-de-obra tem de sobra. Os estúdios de animação e os desenhistas brasileiros estão entre os melhores do mundo, mas trabalham para grandes corporações estrangeiras ou para o mercado publicitário.


Para aproveitar esse talento aqui dentro, a TV Cultura criou o Núcleo de Produção de Desenhos Animados do Canal Rá Tim Bum (29 TVA), dirigido pelo veterano Álvaro de Moya, um dos implantadores da TV no Brasil. Álvaro foi diretor de programação da TV Excelsior na década de 1960 e pioneiro no estudo dos comics no Brasil.


Álvaro tem participado de congressos internacionais de quadrinhos, como o Panff, no Canadá, para viabilizar parcerias para produção e distribuição do material produzido aqui – a idéia é vender essa programação para canais internacionais, a exemplo de gigantes como a BBC.


Na contramão das histórias violentas que fizeram dos mangás japoneses sucesso no mundo todo, os desenhos nacionais vão primar pelo tom educativo. Em outubro já estréia na TV Rá-Tim-Bum, canal pago da Fundação Padre Anchieta, a primeira animação co-produzida pela Cultura: Letrinhas, em que os personagens são letras e formam palavras, ajudando na alfabetização. ‘Letrinhas e outros projetos que selecionarmos são educativos, como é característica da TV Cultura’, fala Moya.


‘COCORICÓ’ VIRA LONGA


Outra boa nova é a recém-aprovada produção de um longa-metragem da série Cocoricó. A turma do Júlio tem se posicionado há meses entre os DVDs mais vendidos.


Ratinho e Galisteu gravam disco infantil para o Teleton


O Teleton, maratona televisiva em prol da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) vai colocar o cast do SBT para cantar. O evento, que tem apoio total da rede, lançará este ano um CD comemorativo com histórias infantis. Batizado de Fábrica de Brinquedos, o disco conta com a participação de vários artistas da emissora, entre eles Ratinho, que será a voz do dono da fábrica de brinquedos, e Galisteu, que será uma boneca. Silvio Santos também deve emprestar a voz a algum dos personagens. O CD será lançado no evento, que ocorrerá nos dias 28 e 29 de outubro.’


Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem