Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

ENTRE ASPAS > TROCA-TROCA / TV

Daniel Castro

25/01/2005 na edição 313

‘O costureiro Ronaldo Esper, especializado em vestidos de noiva, será o substituto do também costureiro Clodovil Hernandes na apresentação do programa ‘A Casa É Sua’, da Rede TV!.

Esper assinou com a Rede TV!, anteontem à noite, contrato de um ano de duração. Ele estréia no ‘A Casa É Sua’ já na próxima segunda-feira. O contrato prevê também duas participações semanais no ‘Superpop’, de Luciana Gimenez. Esper também estará envolvido na cobertura de Carnaval da emissora. As informações são oficiais da Rede TV!.

Ronaldo Esper participava desde agosto de 2003 de um quadro semanal no ‘Boa Noite, Brasil’, da Band, em que criticava roupas de celebridades. A Band diz que ele ainda é contratado, mas não falou até quando nem o valor da multa por rescisão.

À Folha, Esper alfinetou Clodovil: ‘A gente vai reformular tudo [no `A Casa É Sua´], para tirar o ranço. Vou dar uma linha mais voltada para a mulher, com fofocas e comentários, mas sempre com muita classe, porque isso era meio difícil com o anterior’.

Clodovil foi demitido pela Rede TV!, por fax, na última sexta-feira, após falar mal, em gravação do ‘A Casa É Sua’, da apresentadora Luísa Mell, namorada do presidente da emissora, Amilcare Dallevo Junior. Ontem, Clodovil gravou duas edições do ‘Show do Tom’. Em ambas, criticou a Rede TV!.’

***

‘Otaviano volta à Band; Kajuru vai à ESPN’, copyright Folha de S. Paulo, 20/1/05

‘O apresentador Otaviano Costa assinou contrato ontem de manhã com a Band, emissora que trocou em 2001 pela Record. Na Band, Costa irá apresentar um programa musical voltado ao público jovem, ainda sem data de estréia e horário de exibição.

Costa apresentava o ‘O+’ (depois ‘Superpositivo’) e substituiu Luciano Huck na Band. Sua passagem pela Record foi marcada por programas que saíram do ar pouco tempo após a estréia, como ‘Domínio Público’, ‘Jogos de Família’ e ‘No Vermelho’.

O apresentador, que deixou a Record em setembro, move ação judicial contra emissora, que acusa de não ter cumprido contrato, que previa que ele teria programa diário. Sua reestréia na Band será dia 4, na cobertura de Carnaval.

Outro apresentador que assinou contrato ontem foi Jorge Kajuru. O jornalista esportivo, demitido pela Band em meados do ano passado, acertou com o canal pago ESPN Brasil, onde estréia na próxima segunda, na bancada da mesa-redonda ‘Linha de Passe’. Sua missão será levantar a audiência do programa, que concorre com o ‘Bem, Amigos’, de Galvão Bueno, no SporTV.

Kajuru, que atualmente apresenta programa na TV Thathi, emissora local de Ribeirão Preto (SP), também negocia um ‘talk-show’ com a TV Alphaville, operadora de TV paga de Alphaville (Grande São Paulo), de Guilherme Stoliar e Silvio Santos.’



ESPONJA GAY
Jornal do Brasil

‘Polêmico Bob Esponja’, copyright Jornal do Brasil, 22/1/05

‘Grupos conservadores cristãos acusam os criadores de Bob Esponja, Barney e outros personagem de desenhos animados de estimularem o homossexualismo entre crianças.

Bob Esponja é um dos astros de um vídeo musical que deverá ser distribuído em 61 mil escolas, nos Estados Unidos, em março. Os criadores do vídeo- da Fundação We are family (Nós Somos Família), sem fins lucrativos – afirmam que o vídeo foi idealizado para difundir a tolerância e a diversidade.

No entanto, pelo menos dois grupos ativistas cristãos afirmaram que os inocentes personagens do desenho estão sendo explorados para promover a aceitação do homossexualismo.

‘ Uma leitura nas entrelinhas revela que uma das diferenças celebradas é o homossexualismo’ – escreveu Ed Vitagliano em um artigo da Associação da Família Americana.

O vídeo é um remake do sucesso de 1970 ‘We are family’ , usando vozes e imagens de Bob Esponja, Barney, Bob Construtor, Os Anjinhos entre outros personagens infantis.

‘A inclusão deles à opção sexual não é apenas desnecessária como cruza uma linha moral’, afirma James Dobson, fundador da Focus on the Family ( Foco na Família ).

– É uma visão equivocada e cruel. É preciso realmente olhar muito fundo para achar alguma coisa ofensiva para qualquer pessoa no desenho. A última coisa que vou fazer é algo que macule os personagens. – afirmou o compositor Nile Rodgers, criador da fundação que fez o desenho criticado.

Bob Esponja, que vive em um abacaxi no fundo do mar, ganhou destaque na mídia americana, em 2002, depois de reportagens de televisão mostrarem que o personagem era popular entre os gays. O criador do desenho, Stephen Hillenburg, afirmou, na época, que Bob Esponja era apenas esquisito, e que pensava nele como um assexuado.

Não é o primeira vez que personagens infantis famosos estão sob o foco de críticas dos direitos cristãos. Em 1999, o reverendo Jerry Falwell descreveu Tinky Winky, dos Teletubbies, como um exemplo gay.’



CANAL GAY
Bill Carter

‘MTV adia estréia de canal gay para o mês de junho’, copyright Folha de S. Paulo, 19/1/05

‘Os planos da MTV Networks para lançar um canal a cabo dedicado a programas para gays e lésbicas foram retardados, anunciou a empresa na semana passada, com a estréia do novo canal, batizado Logo, adiada por cinco meses, para 30 de junho.

Brian Graden, presidente do Logo, disse que o adiamento -o canal deveria estrear em 17 de fevereiro- tinha por objetivo garantir que fosse possível oferecer ‘serviço completo’, com 24 horas diárias de programação desde a estréia.

Com esse objetivo, o canal anunciou na última quinta-feira uma ampla variedade de programas, entre os quais três séries originais, diversos documentários, programas jornalísticos da rede de TV CBS e alguns títulos cinematográficos bem conhecidos, como a primeira transmissão da minissérie ‘Angels in America’, vencedora de diversos prêmios Emmy, desde sua estréia na HBO.

‘Tudo tem que ser perfeito, do minuto em que começarmos a operar’, disse Graden, acrescentando que uma estréia em fevereiro teria dificultado realizar esse objetivo.

Mais domicílios

Adiar a estréia, por exemplo, permitirá que o canal seja lançado com acesso a 10 milhões de domicílios, ante os 2 milhões ou pouco mais que estariam cobertos em fevereiro.

Graden disse que o canal conseguira assinar acordos de patrocínio básico com três anunciantes, e que antecipa outros quatro até junho. Os três que assinaram até agora são a montadora de automóveis Subaru of America, o grupo de viagens online Orbitz e o estúdio cinematográfico Paramount. (O terceiro contrato é com um patrocinador ‘da casa’, já que, como a MTV Networks, a Paramount é controlada pela Viacom.)

O canal Logo será distribuído exclusivamente via cabo digital, o que lhe propiciará alcance final de 40 milhões de domicílios.

Graden afirmou que, até agora, ele não havia encontrado resistência nenhuma dos operadores de TV a cabo quanto ao conteúdo planejado de sua programação.

‘É evidente que uma conversa é necessária’, destacou Graden. ‘Precisamos explicar com cuidado a todos que não há nada a temer’, completou.

Novos programas

Entre os programas anunciados por Graden na quinta-feira estão um ‘reality show’ que se passará em um cruzeiro gay, um drama sobre jovens gays negros e outro ‘reality show’ sobre o planejamento de um casamento gay, com Scott Thompson, ex-astro da série ‘Kids in the Hall’, como apresentador.

Segundo Graden, os documentários selecionados incluem um filme sobre um time gay de rúgbi que joga em uma liga basicamente heterossexual.

‘É uma espécie de clichê’, disse Graden, ‘mas eles não ganharam nenhum jogo em dois anos. Estão melhorando agora. Espero uma dessas viradas milagrosas dos filmes de esporte’.

Outros filmes tratarão de surfistas lésbicas, republicanos gays e gays e lésbicas vivendo em culturas muçulmanas. E em um deles haverá uma apresentação dos ‘Monólogos da Vagina’ com elenco composto inteiramente por transexuais.

Graden disse que não tinha economizado esforços para adquirir filmes dos grandes estúdios de Hollywood que tivessem o homossexualismo por tema.

‘Acredito que temos todos os grandes títulos de grandes estúdios, na história da arte gay.’

A lista é encabeçada por ‘Angels in America’. Graden não quis revelar o valor pago pelos direitos de retransmissão, e se limitou a afirmar que ‘não foi uma compra barata’.

Acrescentou que ‘o canal vai correr atrás de tudo que tenha real valor. Quero ser o agregador definitivo desse tipo de material’.

Tradução de Paulo Migliacci’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem