Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1050
Menu

ENTRE ASPAS >

Folha de S. Paulo

13/06/2006 na edição 385

COPA 2006
Eduardo Arruda, Paulo Cobos, Ricardo Perrone, Sérgio Rangel

Artilharia pesada

‘Talvez nunca tenha havido um presidente que goste tanto de futebol como Lula. Certeza se tem, desde ontem, que a crise gerada por ele no time nacional é a maior já criada por um chefe do Executivo.

A videoconferência do petista com a seleção que está concentrada na Alemanha, anteontem, fez Ronaldo disparar contra ele e dividiu jogadores e cartolas da CBF, tornando fichinha a forçada de barra do presidente Médici para a convocação de Dario em 1970.

O estopim de tudo foi a pergunta que Lula fez ao técnico Carlos Alberto Parreira se Ronaldo, chamado de presidente pelos companheiros de seleção, estava gordo mesmo. O atacante, que quebrou ontem um silêncio que vinha desde domingo, contra-atacou.

‘Assim como dizem que eu estou gordo, dizem que o presidente bebe para caramba. Tanto é mentira que ele bebe para caramba, como é mentira que eu estou gordo’, disse, em Königstein, o atacante, que no começo da gestão Lula se colocou à disposição para participar de campanhas do governo, como o programa Fome Zero.

O presidente mandou um fax se explicando para Ronaldo, que, no meio do seu inferno astral de problemas físicos, encontrou tempo para mostrar o mesmo descontentamento que outros jogadores com a videoconferência, cuja realização foi antecipada pela Folha.

‘Não estava na videoconferência. Estava no quarto por causa da febre e não participei, mas soube pelos companheiros que estava permanentemente proibido qualquer pergunta ao presidente’, disse Ronaldo. ‘Não sei quem proibiu.’

O atacante não foi o único a dizer que os atletas não puderam indagar o presidente. ‘Pena que a gente não pode fazer pergunta para ele. Tem muita gente que queria fazer, como o Rosan [Luiz, o fisioterapeuta da seleção]’, disse o lateral Roberto Carlos, que defendeu o amigo das acusações de excesso de peso. ‘O que o Ronaldo tem é muito músculo.’

‘Não sei como foi porque quando cheguei já tinha começado. Devem ter orientado pra não perguntar, porque ninguém perguntou’, falou Robinho, o caçula do elenco.

O chefe da delegação brasileira nega que tenha havido veto às questões dos jogadores.

‘Eles não perguntaram porque não tiveram oportunidade. Estão me dizendo aqui que o Roberto Carlos falou. Não sei de nenhuma orientação, não sei de nada, quem pode responder é o Rodrigo Paiva [assessor de imprensa]. Se o Roberto Carlos falou que foi orientado a não falar, ele tem que dizer quem o orientou’, disse Marco Polo Del Nero, que também é presidente da Federação Paulista de Futebol.

Paiva também disse que os jogadores estavam liberados para questionar Lula.

O incidente com a videoconferência ocorreu no momento de maior aproximação entre a CBF e o governo, relação que prometia ser conturbada no início da gestão de Lula, mas que acabou em lua-de-mel.

O presidente se engajou na campanha para o Brasil receber a Copa de 2014, antigo sonho e menina dos olhos de Ricardo Teixeira. E também apoiou a Timemania, loteria que tem como meta saldar dívidas dos clubes com o governo.

Agora o governo atua na aprovação de uma lei para proteger clubes formadores nas transferências de atletas.

A aproximação reverteu o quadro que Teixeira encarou após a Copa-98, com as CPIs que investigaram o futebol.’



***

Companheiros saem em defesa do amigo

‘Os maiores amigos de Ronaldo na seleção brasileira saíram em defesa do jogador e disseram que ele não está gordo, como questionou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

‘O Ronaldo ficou muito tempo parado e fez muita musculação. Agora ele está forte’, disse o lateral Roberto Carlos.

‘Ele é muito experiente. Seu biotipo é muito diferente daquele do Barcelona, em 1997. Hoje ele está mais forte’, disse Robinho, que evitou comprar briga com Lula. ‘Ele quer sempre que o Brasil ganhe.’

Kaká também defendeu o atacante. ‘Nós todos sabemos que o Ronaldo não está gordo.’

Pelo índice de massa corporal, que classifica as pessoas por uma conta que considera o peso e a altura de cada um, Ronaldo é um obeso leve -o dele fica acima de 25, o limite para um peso normal. Isso levando em conta os 87 kg que já declarou como o seu peso atual -ele mede 1,83 m.’

Kennedy Alencar e Pedro Dias Leite

Em fax a Ronaldo, Lula tenta apagar atrito com seleção

‘O presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou ontem, por fax, carta a Ronaldo na qual praticamente pede desculpa por ter indagado ao técnico Parreira se o jogador está gordo. Em conversas reservadas ontem, Lula fez autocrítica em relação à sua participação na videoconferência de anteontem com a seleção brasileira.

Lula achou, por exemplo, que errou ao dizer que os jogadores tinham a obrigação de conquistar o hexacampeonato. Numa oportunidade pública para falar de futebol, Lula deverá dizer que receberá os jogadores após a Copa com ou sem título.

Na carta a Ronaldo, Lula disse que tem ‘carinho’ pelo atacante e que ‘continua torcendo’ por ele. O presidente escreveu que fez a pergunta sobre seu peso para ‘encerrar as especulações sobre as condições físicas dele’.

Anteontem, a pergunta exata de Lula ao técnico foi: ‘Vira e mexe… eu, de vez em quando, encontro com o Ronaldo, eu sei que ele está magro, mas vira e mexe a gente lê aqui na imprensa brasileira que o Ronaldo está gordo. Afinal de contas, ele está gordo ou não está gordo?’.

Em conversas com auxiliares que o acompanharam ontem ao Rio de Janeiro, Lula disse que sempre teve boa relação com Ronaldo, que já enviara carta ao jogador quando ele enfrentou dificuldades em sua carreira e que não teve a intenção de ofendê-lo.

A contundência da reação de Ronaldo surpreendeu o presidente e auxiliares. Ao falar da pergunta de Lula com a imprensa, Ronaldo fez menção a um suposto abuso de bebida alcoólica da parte de Lula. ‘Todo mundo diz que ele bebe pra caramba. Tanto é mentira que eu sou gordo como deve ser mentira que ele bebe pra caramba’, disparou o atacante.

Segundo fontes da Presidência da República, que pediram para não serem identificadas, o jogador ficou ‘satisfeito’ com as explicações do presidente e disse que ‘não guarda mágoa’.

O presidente não quis se preparar com auxiliares para a videoconferência, discutindo eventuais assuntos a abordar. Falou de improviso e escorregou. Lula também acha que exagerou ao tentar arrancar de Parreira qual seria um adversário preferencial na final.

Curiosidade: o peso do próprio Lula é tratado como segredos de Estado. Com 60 anos e cerca de 1,70 m de altura, Lula pesava 84 kg no início de fevereiro, depois de ter perdido 12 kg em quatro meses de dieta.’

Fábio Victor

Polêmica se deve a ruído, diz ministro

‘O ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., que participou da videoconferência de anteontem, atribuiu a um ‘ruído de comunicação’ o imbróglio entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atacante Ronaldo a respeito do peso do segundo e dos hábitos de beber do primeiro.

Na Alemanha, onde acompanhará a estréia do Brasil na Copa, Silva Jr. afirmou à Folha que, ao abordar o tema com Parreira, Lula tinha a intenção de defender o craque do Real Madrid.

‘Foi uma maneira de dar mais força ao Ronaldo, um pedido para que o Parreira esclarecesse essa onda sobre o assunto que tem saído na imprensa. E ele explicou. O presidente levantou a bola para o Parreira cortar, e ele cortou.’

‘Eu estava ao lado do presidente e vi o tom da colocação, com o sentido de esclarecer, sem afirmar. Creio que houve uma má interpretação, um ruído de comunicação. O presidente adora o Ronaldo’, disse o ministro.

Silva Jr. associou o barulho em torno do caso à fama dos seus personagens. ‘O presidente e o Ronaldo são duas grandes personalidades, qualquer coisa que falem ganha uma repercussão muito grande, mas esse estresse é totalmente inexistente.’’

FSP CONTESTADA
Painel do Leitor

Assentamentos

‘‘O número noticiado pela Folha na edição de 29/5, sobre a suposta quantidade de 1 milhão de pessoas acampadas, não tem amparo na realidade do país. Não existe um censo ou um número oficial sobre o assunto. A informação é precária, pois toma como base um dado não utilizado como cadastro para a reforma agrária. Esse dado é originado de consultas informais a movimentos sociais sobre o número potencial de famílias acampadas. Mas o número de acampados é flutuante. Varia, por exemplo, conforme o período de safra/entressafra nas diferentes regiões do país. Cabe frisar que esse dado é apenas um subsídio, uma referência para o atendimento com cestas básicas. A reforma agrária sempre foi um assunto prioritário neste governo. Prova disso é o crescimento do número de assentados nos últimos anos. Em 2003, ano de início do governo Luiz Inácio Lula da Silva, foram assentadas 36.301 famílias. Em 2004, houve 81.254 famílias assentadas -mais que o dobro. E, em 2005, chegamos a 127.506 famílias assentadas -mais que o triplo do primeiro ano de governo. Com esses fatos, temos a convicção de que o número de famílias acampadas tem diminuído nestes últimos três anos. Com as 245.061 famílias já assentadas até dezembro neste governo, o Ministério do Desenvolvimento Agrário reafirma o seu compromisso com as metas da reforma agrária e trabalha intensamente para cumpri-las.’

ANA LÚCIA RIBEIRO DA SILVA , assessoria de comunicação social do Ministério do Desenvolvimento Agrário (Brasília, DF)

Resposta do jornalista Eduardo Scolese – A informação ‘precária’ e sem ‘amparo na realidade’ é da Ouvidoria Agrária Nacional, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário. Em 2005, o governo federal distribuiu 1,3 milhão de cestas a 226,2 mil famílias acampadas.’



TELEVISÃO
Daniel Castro

Record fatura R$ 58 mi com ‘Aprendiz 3’

‘Com a exibição de sua terceira edição, a partir de agosto, o ‘reality show’ ‘O Aprendiz’ se tornará um dos maiores sucessos comerciais da década, ao lado de ‘Big Brother Brasil’ e das novelas das oito da Globo.

Com apenas 16 episódios, o programa apresentado por Roberto Justus dará à Record uma receita de R$ 58 milhões (já descontadas as comissões de agências). Isso equivale a quase um mês de faturamento líquido da emissora ou ao total de vendas da Fórmula 1 na Globo.

Para chegar a tal resultado, ‘O Aprendiz 3’ terá de três a quatro merchandisings por episódio, o que dará uma média de uma ação por bloco. Os merchandisings farão parte das provas do programa.

Até ontem, a Record havia vendido ações de merchandisings para seis anunciantes (Terra, Danone, Taiff, Kaiser, Racco e Mastercard). O programa terá ainda três patrocinadores (Fiat, Claro e HSBC).

Os R$ 58 milhões de ‘O Aprendiz 3’ representam um crescimento de 84% sobre as receitas líquidas da segunda edição (R$ 31,5 milhões), exibida em 2005. A primeira, em 2004, faturou R$ 11 milhões. O programa tem um custo total de cerca de R$ 10 milhões.

As gravações com os 16 candidatos começam no próximo sábado. O prêmio, desta vez, será um emprego com salário anual de R$ 500 mil em Nova York. Deverá ser a última edição com Roberto Justus.

COPA QUASE TOTAL Detentora dos direitos exclusivos da Copa em TV aberta, a Globo resolveu ontem, na última hora, dar uma palhinha da festa de abertura do Mundial para quem não tem TV paga. Encerrou o ‘TV Xuxa’ mais cedo e exibiu 20 minutos do evento, e não apenas os cinco inicialmente previstos.

A CULPA É DA FIFA A Globo diz que não mostrou a abertura na íntegra porque a Fifa só divulgou o roteiro do evento na semana passada, quando já havia programado um ‘TV Xuxa’ no horário.

BICHO SOLTO O Ministério da Justiça reclassificou ‘Bicho do Mato’, próxima novela das 19h30 da Record, como livre. O órgão havia considerado o programa impróprio para antes das 20h.

A VOLTA DA DANÇA 1 Da Alemanha, onde assiste à Copa do Mundo, Silvio Santos ordenou ontem de manhã a retomada da produção do ‘reality show’ ‘Dançando com as Estrelas’. O programa havia sido suspenso na semana passada. Mas seu cenário muito caro (que já estava pronto) e os custos com aquisição do formato da BBC lhe deram sobrevida.

A VOLTA DA DANÇA 2 Produtores do SBT estavam ontem desesperados atrás de coreógrafos e famosos que iriam participar de ‘Dançando com as Estrelas’ _que deverá ir ao ar em agosto.

SOBREVIVÊNCIA A grade lançada segunda-feira pelo SBT, apesar de não ter alcançado bons resultados no Ibope, vai sobreviver por mais uma semana, pelo menos.’



******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – 1

Folha de S. Paulo – 2

O Estado de S. Paulo – 1

O Estado de S. Paulo – 2

Veja

Tela Viva News

No Mínimo

Terra Magazine

Comunique-se

Direto da Redação

Revista Imprensa

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem