Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > FIM DE SEMANA, 30/6 E 1/07

Folha de S. Paulo

03/07/2007 na edição 440

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA
Editorial

Fim da análise prévia

‘NUMA ATITUDE correta para amenizar tensões desnecessárias, o Ministério da Justiça abriu mão de proceder à chamada análise prévia de programas de TV. O dispositivo pelo qual o órgão poderia solicitar a uma emissora a fita de uma atração antes de ela ir ao ar -a fim de dirimir dúvidas sobre sua classificação etária- é dispensável.

Se não configura exatamente censura, a análise prévia é um mecanismo que confere poder excessivo ao órgão classificador. Um sistema baseado em informações sinópticas das próprias emissoras -e sujeito a controle judiciário a posteriori- é suficiente aos propósitos de um modelo compatível com as liberdades democráticas.

Seria desejável que esse aceno do ministério em direção aos reclamos das emissoras contribuísse para desanuviar o debate acerca da classificação indicativa da programação de TV no país. Infelizmente, o lobby dos canais televisivos continua a defender seus interesses comerciais por meio de um estratagema que confunde a opinião pública.

As emissoras cumprem a classificação indicativa (que visa proteger crianças e adolescentes da exposição a conteúdos inadequados à sua faixa etária) no território abrangido pelo horário de Brasília. Não costumam adaptar sua grade, porém, para Estados do Norte, Centro-Oeste e Nordeste cujo fuso, durante parte do ano, fica em defasagem em relação ao padrão da capital federal.

As emissoras, portanto, não estão em desacordo com os padrões vigentes da classificação indicativa. Relutam apenas, por razões comerciais, em ter de adotá-lo em todo o território nacional. Esse fato desabilita o seu argumento de que a liberdade de expressão estaria ameaçada.

Melhor seria que as TVs explicitassem os custos para adaptar sua grade ao fuso horário. O debate ganharia em objetividade.’

CRÔNICA ESPORTIVA
Folha de S. Paulo

Richarlyson faz queixa-crime, e dirigente se desculpa na TV

‘Na manhã de ontem, Richarlyson deu entrada na queixa-crime contra o diretor administrativo do Palmeiras, José Cyrillo Jr., no Fórum Criminal da Barra Funda, com base no artigo 22 da Lei de Imprensa, que trata de injúria através da mídia.

Pouco depois, Cyrillo Jr. se desculpou na Record, mesma rede em que, na última terça, referiu-se a Richarlyson ao ser indagado sobre atletas homossexuais.

O crime tem pena prevista de detenção, de um mês a um ano, ou multa de um a dez salários mínimos.

‘Peço desculpas ao Richarlyson. Não tive a intenção de denegrir a sua imagem, nem foi um ato de deboche’, afirmou o diretor.

No desembarque do São Paulo, após o empate em 0 a 0 com o Figueirense, o volante reafirmou a decisão de processar Cyrillo Jr. ‘Ele foi imprudente e leviano. Vou ficar calado porque meus empresários já estão cuidando do caso’, disse Richarlyson.

Segundo seu advogado, Renato Salge, mesmo com as desculpas, a ação civil por danos morais e materiais se iniciará na semana que vem.’

TELEVISÃO
Daniel Castro

Globo negocia exibir ‘Turma da Mônica’

‘Mais popular desenhista de quadrinhos brasileiro, Maurício de Sousa finalmente deverá conquistar espaço na Globo. A expectativa é que desenhos animados da ‘Turma da Mônica’ passem a ser exibidos pela emissora já a partir de outubro, o que poderá reduzir o programa infantil de Xuxa Meneghel.

Sousa e advogados da Globo estão concluindo um acordo que encerrará uma ‘novela’ que dura desde 1999, quando a Globo o contratou. Como a rede não cumpriu o contrato (não colocou programas baseados nos personagens do desenhista), Sousa entrou com uma ação judicial contra a Globo. A ação não pede indenização por eventuais perdas (com licenciamento de produtos, por exemplo), mas o simples cumprimento do que estava previsto em contrato. A negociação atual visa encerrar esse processo na Justiça.

O contrato iria até o final de 2005, mas foi rompido antes. Em uma das tentativas de realização de programa, a emissora não conseguiu transpor para bonecos os personagens das histórias em quadrinhos.

Sousa não comenta o processo, mas confirma as negociações. Segundo ele, tudo caminha para a exibição de desenhos animados já prontos. O desenhista diz que seus personagens já fazem sucesso na Espanha, Itália e Coréia do Sul e, em breve, devem entrar na China. A Globo também confirma as negociações, mas não revelou detalhes.

PENDÊNCIAS Ao contrário das edições anteriores, Roberto Justus não anunciou a quinta edição de ‘O Aprendiz’ ao final da quarta, ontem de madrugada. É que o publicitário e a Record ainda não chegaram a um acordo sobre cachê. Mas ‘O Aprendiz 4 – O Sócio 2’ já está previsto para abril de 2008.

SUCESSO A final de ‘O Aprendiz 4’ ficou 64 minutos à frente da Globo no Ibope, mas na média de toda a sua exibição, que deu 13 pontos, foi ‘apenas’ vice-líder.

VIDA REAL Autor de ‘Vidas Opostas’, ambientada em morro do Rio, Marcílio Moraes adianta que a novela terminará com ‘uma grande batalha’ _mas não será uma invasão de policiais inspirada nos fatos desta semana.

SINAL VERDE Depois de Globo e SBT, o Ministério das Comunicações aprovou, no ‘Diário Oficial’ de ontem, as estações de TV digital da Record e da Band em São Paulo, que ocuparão, respectivamente, os canais 20 e 23.

MAGIA Apesar de ter ficado mais fiel à obra de Monteiro Lobato, o ‘Sítio do Picapau Amarelo’ dá sinais de cansaço. Na última quarta, não passou de 5 pontos _audiência ótima para a Cultura, não para a Globo.

TITULAR A Globo não trabalha com a hipótese de não poder contar com Fátima Bernardes (que está com labirintite) durante os Jogos Pan-Americanos do Rio. Ela continua escalada para ancorar o ‘Jornal Nacional’ de locais de competição.’

***

STF arquiva nova ação contra classificação na TV

‘O ministro do Supremo Tribunal Federal Eros Roberto Grau mandou arquivar a ação direta de inconstitucionalidade do PPS contra a portaria do Ministério da Justiça que indica horários para atrações de TV. O PPS argumentou que ela fere a Constituição. Para Grau, esse tipo de ação não cabe contra portaria. O PPS pode recorrer. Na segunda, o plenário mandou arquivar ação contra antiga portaria movida pela Ordem dos Advogados do Brasil.’

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – 1

Folha de S. Paulo – 2

O Estado de S. Paulo – 1

O Estado de S. Paulo – 2

Terra Magazine

Veja

No Mínimo

Comunique-se

Carta Capital

Agência Carta Maior

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem