Terça-feira, 26 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

ENTRE ASPAS > SEXTA-FEIRA, 23/03

Franklin Martins comandará
Comunicação Social de Lula

Por Luiz Antonio Magalhães em 23/03/2007 na edição 425


Leia abaixo os textos de sexta-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


Folha de S. Paulo


Sexta-feira, 23 de março de 2007


SEGUNDO MANDATO
Kennedy Alencar


Franklin Martins vai chefiar pasta de comunicação


‘O jornalista Franklin Martins, 58, aceitou ontem à noite, em conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o convite para comandar um novo ministério que deverá cuidar das áreas de imprensa e publicidade do governo.


Ficou acertado também que caberá a Franklin Martins conduzir o projeto do governo federal de criação de uma rede pública de televisão.


Em encontro no Palácio do Planalto, Lula e Franklin tiveram a conversa definitiva sobre as atribuições do jornalista, que comandará uma pasta com status de ministério. A Folha antecipou o convite do presidente ao jornalista.


‘Conversei com o presidente e aceitei’, disse Franklin.


O formato do ministério deverá reunir as atuais SID (Secretaria de Imprensa e Divulgação), chefiada pelo jornalista André Singer, e a Secom (Secretaria de Comunicação de Governo), que perdeu o status de ministério em julho de 2005 e passou a integrar a estrutura da Secretaria Geral da Presidência, comandada por Luiz Dulci.


Comentarista da TV Bandeirantes e colunista do Portal IG, Franklin foi sugerido a Lula pelo jornalista João Santana, marqueteiro da campanha eleitoral de Lula no ano passado.


Trajetória


Franklin fez carreira como jornalista cobrindo política. Entre outros veículos, trabalhou no jornal ‘O Globo’ e na TV Globo -nesta foi comentarista do ‘Jornal Nacional’, função da qual foi afastado em maio de 2006. Também foi comentarista da Globonews e da rádio CBN.


Entrou no movimento estudantil em 1967 e passou a combater a ditadura militar de 1964. Em 1969, integrou um grupo formado por militantes de duas organizações guerrilheiras -a Ação Libertadora Nacional e o Movimento Revolucionário 8 de Outubro- que seqüestrou o embaixador americano Charles Elbrick para forçar a ditadura a libertar 15 presos políticos, entre os quais José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado por conta do mensalão.


Rede pública de TV


O presidente deseja criar uma rede pública nacional de TV, nos moldes da britânica BBC, em seu segundo mandato.


No governo, há expectativa de que órgãos de comunicação e partidos de oposição se manifestarão contrariamente à idéia, temendo que a criação de uma rede pública nacional de TV possa ser instrumentalizada por Lula, o PT e os próximos governos. Ou seja, tornar-se um canal ‘chapa branca’.


Daí Lula ter mencionado em conversa com auxiliares que a rede deveria ter autonomia em sua gestão. Mais: o governo discutiria com os mais variados setores da sociedade o modelo administrativo e jurídico dessa rede pública nacional de TV.


Os defensores dessa rede argumentam que o atual modelo de TVs educativas estaduais é fragmentado. Alegam que a Radiobrás cumpre função estatal e não pública. Ou seja, noticia do ponto de vista que interessa ao governo federal.’



Eduardo Scolese, Pedro Dias Leite e Valdo Cruz


Lula define Stephanes na Agricultura e Miguel Jorge no Desenvolvimento


‘O presidente Lula definiu ontem dois novos ministros de sua equipe do segundo mandato: o executivo Miguel Jorge assumirá o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e o deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR), o da Agricultura.


Mesmo sem o apoio da bancada ruralista e de setores do agronegócio, Stephanes foi confirmado ontem após conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Planalto. Ele disse ter a ‘disposição do diálogo’ para superar as rejeições do setor produtivo.


Miguel Jorge, vice-presidente executivo do Santander Banespa, foi convidado por Lula na quarta-feira, durante reunião no Palácio do Planalto. O presidente pediu que ele dê prioridade ao mercado interno, focando em política industrial e desoneração de investimentos.


O executivo aceitou depois que pelo menos seis sondados pelo governo recusaram convite para substituir o atual ministro Luiz Fernando Furlan: Jorge Gerdau Johannpeter, Eugênio Staub, Maurício Botelho, Horácio Lafer Piva, Abílio Diniz e Ivo Rosset.


Miguel Jorge tomará posse na próxima quarta-feira. Antes, vai acompanhar o ministro Furlan numa missão ao Uruguai no próximo domingo.


Já Stephanes toma posse hoje, às 10h, ao lado de Marta Suplicy (PT), nova ministra do Turismo, e de Walfrido Mares Guia (PTB), novo titular das Relações Institucionais.


‘Não é a primeira vez que exerço função pública, tenho essa disposição de diálogo, de entendimento, de ouvir, de conversa. Não há nenhuma questão restritiva’, disse Stephanes, ministro da Previdência nos governos Collor e FHC.


Aproximação


A tentativa para diminuir a rejeição ao nome de Stephanes começou num telefonema que fez antes da conversa com Lula ao governador Blairo Maggi (PR-MT), conhecido como o rei da soja. Um jantar com o governador foi marcado para domingo, em Curitiba.


‘Eu vou conversar com todos [ex-ministros], desde o Pratini de Moraes, que teve uma atuação muito forte, muito boa em relação ao mercado externo. O Roberto Rodrigues, com quem eu conversei muito no passado, assim como o atual ministro [Luís Carlos Guedes Pinto].’


Da conversa de Lula com Stephanes também participou o presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP). ‘Ele vai chamar a bancada ruralista logo no primeiro dia para tomar um café, ouvi-lo e naturalmente vai ter contato com todas as entidades’, disse Temer.


Stephanes assume o cargo como a segunda opção de Lula. A primeira, o também deputado peemedebista Odílio Balbinotti (PR), fracassou diante da revelação na imprensa de suspeitas de irregularidades.


Cauteloso após o encontro com Lula, Stephanes evitou comentar assuntos espinhosos. Em entrevista, admitiu que a discussão sobre a publicação de novos índices de produtividade para a desapropriação de terras é um dos ‘assuntos mais sensíveis’ que terá de tratar.


Mesmo questionado a respeito, não quis comentar sobre invasões de terra e a expansão da monocultura da soja na região amazônica. Sobre transgênicos, mais cautela: ‘É uma questão sensível, tem de ser tratada pelo ministro com muito cuidado. Agora, acima de tudo, temos uma lei que regula isso, uma comissão que trata disso e uma posição de governo’.


Stephanes foi secretário da Agricultura no governo do peemedebista Roberto Requião no Paraná, notório adversário dos transgênicos e visto com desconfiança pelos ruralistas, majoritariamente em favor dos organismos modificados.


Outras pastas


Além de Miguel Jorge, devem tomar posse na próxima semana o novo ministro dos Transportes, senador Alfredo Nascimento (PR-AM), e o secretário Especial de Portos, Pedro Britto, na cota do PSB. Lula também deve promover a troca de Waldir Pires, no Ministério da Defesa, pelo deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), mas até ontem não havia definição sobre essa mudança.’


***


Novo ministro é executivo de banco há 6 anos


‘Convidado para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Miguel João Jorge Filho, mineiro de Ponte Nova que completou ontem 62 anos, é desde 2001 vice-presidente de Assuntos Corporativos do banco Santander Banespa.


Jornalista, Jorge foi por dez anos diretor de Redação de ‘O Estado de S. Paulo’, entre 1977 e 1987.


Naquele ano, migrou para a comunicação empresarial à frente do setor na Autolatina, ‘joint-venture’ entre a Ford e a Volkswagen. Dois anos depois, assumiu a vice-presidência de Assuntos Corporativos e Recursos Humanos da empresa.


À frente da comunicação da Autolatina, Jorge travou conhecimento com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro Luiz Marinho (Trabalho) -ambos do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que por várias vezes entrou em conflito com a montadora.


Após a dissolução da Autolatina, em 1994, Jorge continuou ocupando o cargo na Volkswagen, até a ida para o Santander.


Antes de ser convidado para o Desenvolvimento, já participava de certa maneira do governo Lula -é um dos membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.


Desde os tempos de Autolatina, Jorge mantém o costume de ir a Brasília todas as quartas-feiras.


‘Vou ao Congresso, converso com deputados, senadores. Quero estar próximo dos fatos, acompanhar de perto o que acontece para me posicionar dentro da empresa’, disse em entrevista em 2001.’


TV PÚBLICA
Nelson Motta


Pagando para não ver


‘Ninguém acredita mais nessa conversa mole de que TVs estatais não precisam ser vistas, e sim dar cidadania. As pesquisas mostram que, em quase todos horários, a programação das emissoras públicas e estatais dá traço, ninguém quer ver, nem de graça. Qual o sentido de dar cultura, informação, educação, verdade, beleza, tudo de bom, para 5.000 pessoas à custa dos outros 200 milhões?


Assim, é uma elite da elite desfrutando de um privilégio pago com os impostos de todos, os bacanas se deleitando com óperas e balés, enquanto o resto dos contribuintes está ligado na Globo, na Record e no SBT. Programas como ‘Roda Viva’, ‘Sem Censura’ e ‘Castelo Rá-tim-bum’ são exceções que têm público, prestígio e anunciantes e poderiam estar em qualquer canal comercial.


Como em qualquer programa governamental, é obrigatório que se estabeleça e justifique a relação entre o dinheiro investido, o número de beneficiários e a que segmentos sociais pertencem: é injusto produzir ‘cidadania’ para a classe A com dinheiro da B, C e D. De que vale uma TV que ninguém, ou quase, quer ver? Claro, o problema é o público, mas, como não se pode trocar o público, é melhor mudar de programação. Ou de mídia.


Fariam mais e melhor pela cidadania investindo os R$ 500 milhões da nova rede estatal em assinaturas da Net/Sky para os carentes. Em vez de mais um canal chato, lhes dariam cem novos, com cultura, educação, informação, esporte, diversão e arte para milhões de famílias: o ‘Bolsa-TV’!


Ou será que entre os melhores canais de TV do Brasil e do mundo ainda falta algum conteúdo que só o nosso Estado pode oferecer, com sua inteligência, seu bom gosto e suas boas intenções?


Fazer uma TV é fácil, o difícil é ela ser vista.’


TODA MÍDIA
Nelson de Sá


Maior do que se pensava


‘Com o título acima, ‘Bigger than thought’, a ‘Economist’ nem por isso deixou de ironizar que, agora, o Brasil é ‘menos retardatário’ e ‘um pouco mais respeitável’. Os números ‘mudam muitas medidas’ e podem ajudar a obter uma nota de crédito melhor -até porque ‘há outras razões para pensar que o Brasil está melhor do que geralmente se imagina’, citando funcionários do FMI que julgam ser ‘grosseiramente subestimado’ o crescimento da renda familiar. E conclui ainda que é tudo mais um resultado das ‘reformas econômicas’, que não devem parar. Em despacho de Nova York no final do dia, a Reuters noticiou que ‘a aversão dos investidores ao risco da dívida brasileira atingiu seu nível baixo recorde, após a revisão para cima no PIB’.


A ÁFRICA E O ÁLCOOL


Da The New York Times’, ecoou o conselho da agência de meio ambiente da ONU, ontem na Nigéria, para a África seguir os exemplos de Brasil e Alemanha, pela ordem, que fizeram ‘opções estratégicas’ por energias alternativas -o primeiro com álcool, a segunda com energia eólica.


A ÍNDIA E O AÇÚCAR


O indiano ‘Economic Times’ publicou, e o monitoramento de mídia da BBC destacou que os ‘exportadores da Índia rezam pelo sucesso do etanol do Brasil’. Não que se interessem pelo biocombustível. Estão de olho na fatia do mercado mundial de açúcar que o Brasil pode vir a liberar.


‘NÃO PEGOU FOGO’


O blog Energy Roundup, do site do ‘The Wall Street Journal’, postou o trocadilho de que, ‘com toda a atenção política sobre o etanol, seu futuro parece brilhante’, mas ele ainda não chegou ao mercado de futuros de Chicago e Nova York. ‘Relativamente novo’, seus preços são presos a contratos de longo prazo.


MAIS DOHA


O ‘Financial Times’ insiste com a rodada e saúda, em título, a ‘Esperança para as negociações comerciais após concessão do G33’. É o grupo de ‘países pobres’ que quer manter subsídios agrícolas. O G33 foi elogiado pelo chanceler Celso Amorim, que cobrou agora dos EUA.


TODOS CONTRA O YOUTUBE


Deu na primeira página do ‘Los Angeles Times’ e foi parar nas manchetes do FT.com ao TechCrunch, já com o anúncio oficial. É o site ainda sem nome que a News Corp. (Fox, Sky, MySpace) e a NBC Universal (dos grupos GE e Vivendi), associadas a ‘vários outros gigantes da mídia’, de Yahoo e Microsoft à Time Warner, estão criando para ‘desafiar o Google e seu serviço de troca de vídeos YouTube’. O novo site, semelhante ao YouTube por não cobrar pelos vídeos e por tentar se manter com publicidade, estrearia em agosto/setembro com séries como ‘Heroes’, da NBC, e ‘24h’, da Fox.


Cena do vídeo com Hillary como Grande Irmão


‘MASHUP’


A história está contada no ‘New York Times’, traduzido no UOL. Arianna Huffington, do blog Huffington Post, viu a febre no YouTube (mais Fox News etc.) com o vídeo ‘mashup’ que misturava um discurso de Hillary Clinton com um comercial baseado no Grande Irmão de ‘1984’, de George Orwell. Acionou os seus amigos de Washington e, em poucas horas, postou que o autor era Philip de Vellis, que trabalha para a consultoria de Barack Obama, adversário de Hillary. A equipe de Obama e o autor, este no próprio Huffington Post, negam que seja ação da campanha.


ESCALADA


O ‘Guardian’, citando o presidente Lula e o governador Sérgio Cabral, falou em ‘escalada da violência no Rio’ ao noticiar ontem o envio de mais mil integrantes da ‘força de elite’, a Força Nacional de Segurança, para ‘a zona norte, foco da violência’.


REVOLUÇÃO


Sob o título ‘Lula empreende a revolução das favelas’ e abrindo o texto com ‘Promessa ou realidade?’, ‘El País’ noticiou os milhões a serem investidos no Rio de Janeiro após a eleição de um governador ‘próximo do presidente, Jorge Cabral’ (sic).’


INTERNET
Folha de S. Paulo


NBC e News Corp. anunciam concorrente para YouTube


‘Depois de meses de negociação, a NBC Universal e a News Corp. anunciaram ontem que vão lançar um site de vídeo para competir com o YouTube e que usará o material produzido por seus estúdios de TV e cinema. O rival do site do Google deverá começar a funcionar no início do segundo semestre e não teve seu nome revelado.


Pelo novo site, as empresas, proprietárias de canais de TV como Fox e NBC e dos estúdios de cinema Twentieth Century Fox e Universal, prometem que os internautas poderão assistir a clipes e episódios completos de séries que estão no ar, como ‘24 Horas’, e também de material mais antigo.


Mas, diferentemente do YouTube, os vídeos também contarão com propaganda. Isto é, muito provavelmente, antes de assistir ao vídeo, o usuário terá que ver comerciais de empresas como GM e Intel. Outra diferença é que, pelo menos inicialmente, os usuários não poderão colocar vídeos na página.


E o material não ficará restrito ao novo site -ele também será distribuído para AOL, MSN, MySpace e Yahoo!. Uma novidade é que o internauta pode, por exemplo, ler uma reportagem sobre ‘My Name is Earl’ em uma página do Yahoo! e ver o último episódio da série na mesma página.


A Folha entrou em contato com a NBC Universal por telefone e por e-mail para saber se o conteúdo também poderá ser visto no Brasil, mas, até o fechamento desta edição, não recebeu resposta. Várias emissoras de TV dos EUA colocam vídeos em seus sites que não podem ser acessados fora do país.


A News Corp. e a NBC Universal têm relações diferentes com o YouTube. A primeira já entrou na Justiça pedindo a retirada de vídeos. A outra tem uma página no site, em que tem o terceiro vídeo mais visto (mais de 18 milhões de acessos), ‘A Special Christmas Box’, com Justin Timberlake.


Na semana passada, a Viacom, dona de canais como a MTV, pediu indenização de US$ 1 bilhão ao YouTube por usar sem autorização vídeos de sua propriedade.’


***


Orkut sofre bloqueio em cidade do PE


‘Uma comunidade no Orkut que insinuava que adolescentes de Canhotinho (204 km de Recife) eram prostitutas fez com que o site de relacionamentos ficasse oito dias bloqueado na cidade. Ele já voltou ao ar na quarta, mas a página foi excluída.


A mãe de uma menina mencionada na comunidade denunciou o crime ao Ministério Público, que pediu o bloqueio do site.


Canhotinho tem cerca de 25 mil habitantes e um provedor de banda larga.’


TELEVISÃO
Daniel Castro


Globo lança canal só de filmes para relaxar


‘A Rede Telecine (parceria da Globo com os estúdios Fox, Universal, Paramount, MGM e Dreamworks) lança em 1º de junho o canal Telecine Light, no lugar do Telecine Emotion, que será extinto um dia antes.


A programação do canal terá basicamente filmes ‘leves’, não apenas comédias mas também romances ‘que não pesam’ e até infantis. Sua missão, segundo os idealizadores, será cativar o telespectador que chega em casa depois de um dia tenso e quer descansar.


‘Será um canal dedicado a filmes que não chateiam, que não fazem chorar, que levantam o astral, enfim, filmes para relaxar’, diz João Mesquita, diretor-geral da Rede Telecine.


Já estão confirmados na grade do canal (que não terá a pretensão de exibir títulos inéditos) os longas ‘Legalmente Loira’, ‘Quem Vai Ficar com Mary?’, ‘Entrando Numa Fria’ e ‘Casamento Grego’, entre outros ‘filmezinhos bobos’.


O Telecine Emotion será extinto porque sua audiência não é satisfatória (foi apenas o 31º canal pago mais visto entre novembro e janeiro). Pesquisas mostraram que o telespectador associa o Emotion a dramas, a ‘filmes pesados’.


As mesmas pesquisas apontaram a carência de um canal só de ‘filmes leves’, segundo Mesquita. O nome ‘Light’, inclusive, foi tirado de diálogos dos grupos de discussão de assinantes da Net e da Sky, que usaram o termo várias vezes.


SEGUNDA REDE 1 A Record negocia com afiliadas do SBT não apenas para melhorar as parcerias de sua própria rede mas também para ter boas geradoras regionais para a Record News, misto de canal pago e TV aberta de jornalismo que será lançada no segundo semestre.


SEGUNDA REDE 2 Em Porto Alegre, por exemplo, essa situação já existe. A Record já tinha uma afiliada (a TV Pampa), mas acaba de comprar a TV Guaíba (que não era da rede do SBT). Uma das duas deve virar Record News.


ILUMINAÇÃO A estréia de ‘Luz do Sol’, anteontem na Record, marcou 12 pontos no Ibope da Grande SP, contra 39 da Globo, 4 do SBT e 4 da Rede TV! no horário (20h30/21h30).


CARIMBO A próxima novela das oito da Globo, ‘Duas Caras’, começa a deslanchar em uma reunião na próxima segunda. Diretor-geral artístico da Globo, Mário Lúcio Vaz leu a sinopse de Aguinaldo Silva e respondeu com um ‘sensacional’.


ESTRATÉGIA A Record pretende conversar com dirigentes de todos os times do Clube dos 13 antes de apresentar uma proposta formal à entidade para ter o Campeonato Brasileiro de futebol a partir de 2009. Quer, assim, angariar a simpatia de quem vota.


MARCA Com um jogo exclusivo (Ipatinga x Palmeiras), a Band teve anteontem sua melhor audiência com o futebol nacional neste ano: 7,3 pontos. A Globo (Necaxa x São Paulo) marcou 25,1.’


************


O Estado de S. Paulo


Sexta-feira, 23 de março de 2007


SEGUNDO MANDATO
Renata Veríssimo


Jorge viaja com Furlan antes de ser empossado


‘Antes mesmo de tomar posse, o novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, fará parte de uma missão de representantes do governo e de empresários ao Uruguai, no domingo. A pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Jorge acompanhará o atual ministro, Luiz Fernando Furlan, que presidirá a missão.


O grupo será formado por cerca de 30 empresários de construção civil, dos setores automotivo e têxtil, além da estatal Embraer. A missão atende a um pedido do presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, para que Lula estimule investimentos no Uruguai e diminua as assimetrias nas relações econômicas entre os países do Mercosul.


A posse do ministro, que aceitou o convite em encontro com Lula na noite de quarta-feira, deve ocorrer na próxima semana. Vice-presidente do Santander e membro do Conselho Consultivo do Grupo Estado, Jorge já exerceu as funções de editor-chefe do Estado e de vice-presidente de Assuntos Corporativos da Autolatina.


PREDILEÇÕES


Mineiro de Ponte Nova, Jorge mantém em sua sala no Santander vários objetos que dão pistas de sua identidade afetiva e de suas predileções. Uma bandeira de Minas, outra da cidade de São Paulo, jogos chineses e uma flâmula do Flamengo se misturam em sua mesa de trabalho. Tem um segundo time do coração, a Ponte Preta de Campinas, cidade onde passou a adolescência.


O novo ministro é um defensor do investimento em infra-estrutura e da redução da carga tributária. ‘Ajudaria muito o Brasil, para ter mais competitividade, se o governo se conscientizasse do tempo que se perde – e que outros países ganham – por não termos modernizado a infra-estrutura, reduzido os impostos, cortado gastos públicos, melhorado a educação etc.’, afirmou ele, em artigo no Estado de 20 de novembro do ano passado.’


Cleide Silva e Marcelo Rehder


Escolha agrada ao setor produtivo


‘O setor produtivo elogiou a escolha de um executivo ‘multissetorial’ para o Ministério do Desenvolvimento e espera que Miguel Jorge consiga consolidar uma política de crescimento sustentável para o País.


Na área automotiva, onde atuou por longo período na extinta Autolatina e depois na Volkswagen, a indicação só recebeu elogios. ‘Com sua experiência na indústria nacional, ele poderá contribuir para o crescimento do País’, disse Cledorvino Belini, presidente da Fiat.


Para o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, Jorge tem credenciais para a função. ‘É um profissional de sucesso em todas as áreas em que atuou, tem vivência na área empresarial, tanto na indústria quanto no setor de serviços, e é uma pessoa profundamente articulada e conhecedora do ambiente político e institucional.’


O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopez Feijóo, espera que Jorge leve para o ministério a postura de negociador que teve tanto com metalúrgicos quanto com bancários. ‘Nesse aspecto, ele tem vantagem em relação ao Furlan, que era diretor de empresa e não participava do corpo-a-corpo das negociações com os trabalhadores.’ O sindicalista espera que essa experiência ajude na criação de uma efetiva política de desenvolvimento.


‘Nossa expectativa é positiva’, comentou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. ‘Estou certo de que vamos somar esforços para o crescimento do Brasil.’


Nos bastidores, alguns empresários dizem que a indicação causou surpresa, porque se esperava um nome do setor industrial ou do comércio que tivesse também atuação política. ‘O presidente Lula falou com Eugênio Staub, da Gradiente, Abílio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar, Maurício Botelho, da Embraer, e Antoninho Marmo Trevisan, mas ninguém aceitou’, disse um empresário. ‘Ninguém esperava um nome do setor financeiro, embora Miguel Jorge seja um executivo respeitado, moderno e desenvolvimentista.’’


Tânia Monteiro


Lula chama Franklin Martins


‘O jornalista Franklin Martins foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aceitou o convite para assumir o novo Ministério da Comunicação Social, que será responsável pela divulgação do governo. A conversa entre os dois foi na noite de ontem, no Palácio do Planalto, e a sua posse deverá ocorrer até quarta-feira.


Martins será encarregado de toda área de comunicação social do governo, dentro de um novo formato – que vai incluir a rede pública de televisão a ser criada pelo Executivo. Deverão ser incorporadas pela pasta a Secretaria de Imprensa do Planalto e a Secretaria de Comunicação do Governo (Secom), que cuida da publicidade oficial e hoje é subordinada à Secretaria-Geral da Presidência.


‘Tive a conversa com o presidente e aceitei o convite’, confirmou Martins na noite de ontem. O jornalista foi diretor da Rede Globo e atualmente é comentarista político da TV Bandeirantes e do portal IG. Durante a ditadura militar, teve papel importante nos movimentos que combatiam o regime. No período, se aproximou do então líder estudantil José Dirceu e foi um dos mentores do seqüestro do embaixador do Estados Unidos, Charles Elbrick.


Martins avaliou que o relacionamento com a imprensa, muito difícil nos primeiros anos do governo Lula, já evoluiu. ‘Melhorou muito, tanto da parte da imprensa, quanto do governo. E vai melhorar ainda mais, sendo feito cada vez de forma mais profissional’, afirmou.


Martins assumirá as funções hoje desempenhadas pelo porta-voz André Singer, que deixará o governo para retomar atividades jornalísticas e acadêmicas. Ele ocupará gabinete no segundo andar do Planalto.’


INTERNET & PODER
O Estado de S. Paulo


Oposição acusa Casa Branca de ocultar e-mails comprometedores


‘NYT, AP, WASHINGTON – Deputados democratas revelaram ontem ter descoberto uma lacuna de 20 dias nos e-mails trocados entre funcionários graduados do governo americano, a maioria a respeito das demissões de procuradores federais ocorridas em dezembro. O pacote de correspondência, com 3 mil páginas, havia sido entregue na terça-feira pelo Departamento de Justiça ao Congresso, que investiga se as demissões tiveram motivação política, como um gesto de cooperação da Casa Branca. O objetivo do secretário de Justiça, Alberto Gonzáles, era mostrar que o governo não tinha nada a esconder. Mas o período em que a troca de e-mails é incompleta, entre 16 de novembro e 7 de dezembro, é justamente o que antecede as demissões.


Uma das últimas mensagens antes da interrupção é de Kyle Sampson, assessor de Gonzales, para Harriet Miers, então conselheira jurídica da Casa Branca. Em 15 de novembro, Sampson disse estar aguardando aprovação do governo para certo plano. ‘Estamos esperando o sinal verde de vocês.’ Meia hora depois, Miers respondeu: ‘Não tenho certeza se isso será suficiente para chamar a atenção do chefe. Ele viajou na noite passada, portanto não poderei tratar disso nos próximos dias.’ Não se sabe se Miers, ao dizer ‘chefe’, referia-se a George W. Bush, mas registros oficiais mostram que o presidente viajou durante as duas semanas seguintes. Coincidentemente, Sampson diz que recebeu a autorização para as demissões em 4 de dezembro, exatamente duas semanas depois.


Depois, os e-mails quase desaparecem. Pelos 20 dias seguintes, há apenas meia dúzia deles, e nenhum volta ao assunto. ‘Se há interrupção nos e-mails, significa que não encontramos nada relevante nesse período’, disse o porta-voz da Casa Branca, Tony Snow, que concluiu sugerindo que o hiato pode ter sido causado pelo feriado de Ação de Graças.


Em 7 de dezembro, sete procuradores foram demitidos pelo telefone. Alguns investigavam casos de corrupção envolvendo republicanos, outros teriam se negado a apurar fraudes contra políticos democratas. Bud Cummins, o oitavo procurador, havia sido substituído em junho por Tim Griffin, amigo de Karl Rove, principal assessor de Bush.


Desde então, Gonzales tem sido acusado de ser responsável pelas demissões. A oposição pede sua cabeça, mas Bush nega-se a demiti-lo. O único que perdeu o emprego foi Kyle Sampson, assessor de Gonzales, que pediu demissão na semana passada.


Ontem, a crise se aprofundou depois que o Senado aprovou intimações para que Rove, Miers, Sampson e outros funcionários graduados da Casa Branca sejam ouvido pelo Congresso. A mesma medida foi aprovada quarta-feira pela Câmara. Caso as intimações sejam emitidas, as audiências seriam públicas – não secretas, como queria Bush.


Para evitar que seus aliados tenham de depor sob juramento, Bush ameaçou passar por cima do Congresso, lançando mão do ‘privilégio executivo’, ferramenta constitucional que veta os depoimentos. Com isso, o impasse poderia chegar à Suprema Corte.


EDWARDS EM CAMPANHA


O senador John Edwards, que disputa a candidatura democrata à Casa Branca, anunciou ontem que continua na briga, apesar da doença de sua esposa, Elizabeth. Em 2004, ela descobriu um tumor no seio e passou por químio e radioterapia. Ontem, o casal anunciou que o câncer voltou. ‘Mas a campanha continua’, disse Edwards.


BUSH X CONGRESSO


16/2: Câmara aprova, por 246 votos a 182, resolução simbólica contra planos do presidente Bush de enviar um reforço de 21.500 soldados ao Iraque. Apesar de cumprimento não obrigatório, ação exerce pressão política sobre Casa Branca


15/3: Comissão de Apropriações da Câmara aprova plano democrata para retirar tropas dos EUA do Iraque até 1º de setembro. No Senado, democratas não conseguem aprovar lei que determinava retirada em 120 dias


21/3: Comissão de Justiça da Câmara aprova intimações para convocar funcionários da Casa Branca a depor sobre demissão de oito procuradores federais em dezembro


Ontem: Comissão de Justiça do Senado aprova intimações por caso de procuradores, e Senado aprova liberação de US$ 122 bilhões para financiar conflitos no Iraque e Afeganistão, mas com pedido de retirada de tropas até início de 2008′


***


Criador do vídeo de Hillary é descoberto


‘Philip de Vellis, funcionário da empresa que criou o site do pré-candidato democrata à Casa Branca Barack Obama, revelou ter sido o criador de um vídeo colocado na internet considerado ofensivo Hillary Clinton, rival de Obama na corrida presidencial. No vídeo, uma paródia do filme 1984, Hillary é retratada como o Big Brother. De Vellis pediu demissão da Blue State Digital e disse que nem a empresa nem Obama estavam envolvidos na criação do vídeo.’


MERCADO EDITORIAL
Alberto Komatsu


Ediouro passa a controlar 100% da Nova Fronteira


‘A Ediouro, uma das dez maiores editoras brasileiras, passou ontem a controlar 100% da Nova Fronteira, com a compra dos 50% do capital que estavam nas mãos de Carlos Augusto Lacerda – neto do fundador da editora, o escritor, jornalista e político Carlos Lacerda. O negócio foi efetivado com o depósito da primeira parcela, cujo valor não foi divulgado. O contrato foi assinado no dia 19, conta uma pessoa próxima às negociações. As empresas não se pronunciaram sobre a aquisição.


A Ediouro já havia adquirido, em 2005, participação de 50% da Nova Fronteira que pertencia ao ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga. A Ediouro, fundada em 1939 pela família Carneiro, vinha desde o ano passado tentando comprar os 50% restantes de Carlos Augusto Lacerda.


‘O Carlos Augusto tinha opção de vender suas ações, mas ela venceu ano passado. Ele não tinha interesse em negociar, até por questões afetivas, por causa do seu avô. Mas a Ediouro voltou à carga com uma proposta irrecusável’, afirma uma pessoa próxima às negociações, sem revelar valores.


De acordo com essa fonte, o contrato estabelece que a marca Nova Fronteira permanecerá no mercado e será o carro-chefe do grupo no mercado editorial. Carlos Augusto se desligará do negócio, mas ficará com as obras de referência, como o dicionário Caldas Aulete e a gramática de Celso Cunha, nicho editorial importante. Em 2004, por exemplo, o Ministério da Educação investiu R$ 22 milhões para a compra de 3,3 milhões de dicionários.


‘Vejo essa negociação como um movimento natural de consolidação do mercado editorial brasileiro, que busca aumentar sua competitividade’, avalia a presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Rosely Boschini. O movimento de fusões e aquisições do mercado editorial brasileiro teve lances decisivos em 2005, quando o grupo espanhol Prisa-Santillana comprou 75% da editora Objetiva por R$ 20 milhões. No ano passado, a própria Ediouro formou uma joint venture com a americana Thomas Nelson, especializada em publicações evangélicas. E aumentou sua carteira de selos com a compra da editora paulista Geração Editorial.


Rosely diz que o plano de Carlos Augusto, a partir de agora, é abrir uma editora digital com as obras que herdou da Nova Fronteira.


Juntas, as duas editoras passarão a contar com um catálogo de cerca de 5 mil títulos, sendo 3,5 mil da Ediouro e 1,5 mil da Nova Fronteira. Muito conhecida pelas revistas de passatempo, a Ediouro conta com consagrados autores brasileiros, como Ariano Suassuna. A Nova Fronteira, por sua vez, tem nomes como Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, Cecília Meireles e João Ubaldo Ribeiro, além dos premiados com o Nobel de literatura Jean-Paul Sartre e Thomas Mann.’


TELEVISÃO
Etienne Jacintho


Fox traz 24 Horas


‘A Fox terá duas estréias no dia 10. Uma delas é o início da sexta temporada de 24 Horas; a outra, a animação City Hunters, parceria entre a ainda modesta Fox Factory – braço da Fox América Latina responsável por produções locais – e a Axe. A animação foi criada em Buenos Aires pela Encuadre.


A série 24 Horas dispensa apresentações. Jack Bauer é um herói que, muitos acreditavam, teria vida curta. Isso por causa do formato da série, que acompanha um dia na vida do agente antiterrorismo interpretado por Kiefer Sutherland.


Mas 24 Horas superou as previsões e manteve o pique mesmo após cinco anos – há quem considere a última fase, a melhor. Quando estava na extinta série Commander in Chief, o pai de Kiefer, Donald Sutherland, gastou metade do tempo em uma entrevista para falar do orgulho de ser pai do herói e não poupou elogios à série da Fox.


24 estréia às 22 horas. Na seqüência, o canal exibe City Hunters, que fala de Axel, um jovem melancólico, e de Lynch, um mestre na criação de fragrâncias – lembre-se de que a parceria é com a Axe -, membro de uma sociedade secreta que se dedica a pesquisar a arte da sedução.’


CNN aposta em novos jornalistas


O âncora da CNN Terry Badoo, dos programas World Sport e Your World Today, vem ao Brasil para lançar a 3ª edição do Concurso Universitário de Jornalismo, que tem como tema O Esporte como Ação Social. As inscrições serão abertas na terça-feira no site. Podem participar todos os estudantes de jornalismo do País. Os trabalhos devem ter até dois minutos, gravados em formato DVD, Mini-DV ou Beta. O vencedor ganhará uma viagem à sede da CNN, em Atlanta (EUA), e seu trabalho será exibido na CNN International.


entre-linhas


Luz do Sol, novela que estreou anteontem na Record, começou com 12 pontos de média, 3 a menos que o primeiro capítulo da novela anterior, Bicho do Mato. Os números são da Grande São Paulo.


Bem na linha Arquivo Confidencial, Ana Hickmann será homenageada neste sábado no Melhor do Brasil, de Márcio Garcia. Tributos do gênero, com vídeos, fotos e depoimentos, podem virar quadro no programa.


A Universal lança na quarta-feira a Coleção Mr. Bean, caixa de DVDs com 14 episódios da série de TV com Rowan Atkinson.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem