Sábado, 23 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

ENTRE ASPAS > TEATRO NA FAVELA

Jornal do Brasil

11/01/2005 na edição 311

‘O ministro da Cultura, Gilberto Gil, assistiu ontem a um espetáculo cultural de jovens do Complexo do Alemão, no Rio, onde 30% dos moradores vivem abaixo da linha de miséria, de acordo com o Mapa do Fim da Fome, da Fundação Getúlio Vargas. O projeto da peça Do caos ao Kaos, a Revolução dos Deuses foi desenvolvido pelo Grupo Afro Reggae em parceria com o Sesc Rio, e contou com a participação de 45 jovens de 9 a 21 anos, todos moradores da favela.

O ministro se disse emocionado com a peça, que mostra a vida de brasileiros e ao mesmo tempo oferece novas possibilidades a jovens de comunidades carentes.

– Fiquei comovido o tempo todo, do começo ao fim, porque você vê jovens que de outra forma seriam fios esgarçados de um tecido já muito maltratado, e agora estão recebendo uma oportunidade. É um movimento de construção profunda de uma nova civilização – avaliou.

Entusiasmada com a visita de Gil, uma das participantes do espetáculo, Aline Ribeiro, de 14 anos, afirmou que o projeto é importante para os jovens da comunidade, constantemente lembrada pelo assassinato do jornalista Tim Lopes por traficantes, em 2002.’



TV BANDEIRANTES
Daniel Castro

‘Paulista Band produzirá novela no Rio’, copyright Folha de S. Paulo, 8/01/05

‘A Band, a mais paulista das redes de TV, produzirá a novela ‘Floribella’, que marcará seu retorno à teledramaturgia, no Rio de Janeiro, no Pólo de Cinema.

‘Vamos fazer no Rio, primeiro, para descentralizar nossa produção, concentrada em SP. Segundo, porque a Band tem imagem de muito paulista. É bom mudar o sotaque. Além disso, o Rio tem infra-estrutura e mão-de-obra de dramaturgia’, diz Marcelo Parada, vice-presidente da Band.

Segundo Parada, as gravações no Rio não aumentam os custos. Cada capítulo deverá custar US$ 35 mil. Ao todo, os 150 episódios de ‘Floribella’ movimentarão US$ 5,3 milhões (cerca de R$ 14 milhões). As gravações começam em fevereiro. A estréia está marcada para 14 de março.

‘Floribella’ será adaptada da argentina ‘Floricienta’, inspirada em Cinderela: uma moça pobre, Maria Flor, vai trabalhar na casa de uma família de seis irmãos ricos, órfãos, e se apaixona pelo mais velho, Frederico.

Patrícia Moretzsohn, 29, ex-roteirista de ‘Malhação’ e colaboradora de ‘Estrela-Guia’, cuidará do texto. ‘A essência do original não muda. O que muda são os códigos. O brasileiro vai se identificar com ela’, diz.

Assim, a versão terá mais externas do que o original. Mudam nomes. Maria Flor, por exemplo, é Florência na Argentina. O personagem Guto (Franco no original) troca o tênis pelo surfe no Rio.

OUTRO CANAL

Vem aí

Ex-Record, Luiz Gonzaga Mineiro assumirá a direção de jornalismo do SBT, setor raquítico que será vitaminado em 2005.

Popular 1

A Sky, operadora de TV paga por satélite com 829 mil assinantes, a segunda maior do país, lança neste mês um pacote ‘popular’ de canais, a R$ 49,90 mensais. Chamado de Sky Junior, é igual ao Standard, da Net. Dos canais pagos, traz apenas Globo News, Multishow, Universal Channel, Futura, Shoptime, Discovery Kids e National Geographic.

Popular 2

Com o pacote, a Sky quer atrair assinantes de camadas intermediárias entre as classes B e C (a que a TV paga tem menor penetração, de apenas 7%). Estima que esse universo seja de 5,5 milhões de domicílios.

Popular 3

Outra novidade é que a Sky permitirá que assinantes que têm antenas parabólicas convencionais digitais, para recepção de canais abertos, unifiquem tudo em um só receptor e controle remoto. Hoje, esse usuário tem de usar dois controles.

Pastiche

Está explicado por que a Globo manteve na gaveta durante três anos o ‘filme’ ‘Um Crime Nobre’, originalmente o telefilme ‘O Filho Predileto’. O longa, exibido anteontem, é uma tentativa descarada de copiar as produções que passam no ‘Supercine’.’



BIG BROTHER BRASIL
Isabelle Moreira Lima

‘Os filhos do Grande irmão’, copyright Folha de S. Paulo, 9/01/05

‘Camaleônico, o ‘Big Brother’ muda para sobreviver. Com estréia da quinta edição brasileira marcada para a noite de amanhã, o maior de todos os ‘reality shows’ enfrenta seu sexto ano de existência com adaptações a cada nova edição, em cada local.

O chefe do departamento de marketing da empresa criadora do programa -a produtora holandesa Endemol- disse à Folha que é justamente esse o segredo do sucesso do formato.

‘Depois de cinco anos, o poder de atração do ‘Big Brother’ não mostra sinais de abatimento. Ao contrário, continua a lançar-se em novos territórios e a quebrar recordes de audiência série após série em países onde já existe. Nossas afiliadas adaptaram brilhantemente o formato para certificar que o programa permaneça sempre renovado e inovador. O ‘Big Brother’ chegou para ficar.’

O ‘Big Brother’ ‘chegou’ em 1999 na Holanda e hoje ‘fica’ em mais de 70 países, se for levada em conta a edição africana exibida em 46 países do continente. O número de edições varia: enquanto a Espanha teve seis, outros países, como o Equador, ainda estão na primeira. Estados Unidos e Reino Unido já têm suas sextas edições marcadas para este ano.

No Brasil, o primeiro ‘Big Brother’ foi exibido pela TV Globo em janeiro de 2002 na ressaca da ‘Casa dos Artistas’, lançada pelo SBT três meses antes. Para vencer a sombra de ‘Casa’, o ‘BBB 1’ usou de festas e jantares temáticos e do poderoso elenco global. Em visitas esporádicas, Xuxa, Tom Cavalcante e Ana Maria Braga, entre outros, tentavam animar o ambiente. Pedro Bial, que inicialmente seria apenas o apresentador, também se transformou em personagem e páreo para Silvio Santos, comandante da ‘Casa dos Artistas’. A estratégia funcionou, e o programa conseguiu fincar o pé na grade da Globo com nove pontos a mais de audiência que a primeira edição do concorrente.

Dois anos e quatro edições mais tarde, o ‘BBB 5’ não teme mais a concorrência, mas ainda terá novidades. A mais importante de todas é o prêmio, que, de R$ 500 mil, subiu para R$ 1 milhão. Muda também a forma de eliminação na final -três participantes ficarão até o último dia. Dentro da casa, os ‘big brothers’ também poderão usar uma moeda de troca.

Apesar das mudanças, o ‘BBB 5’ mantém-se quase totalmente fiel ao original. Em outros países, até isso já é diferente. Na Alemanha, o público assistiu a um programa de longa vida, com duração de 12 meses e novos participantes, à medida que aconteciam as eliminações.

Além das modificações para manter-se ‘renovado e inovador’, o ‘Big Brother’ também muda para ser fiel ao gosto de cada público. No Oriente Médio, o ‘Big Brother Bahrein’, batizado de ‘Al Rais’ (o chefe), foi totalmente adaptado para a cultura árabe: foram construídos mais quartos de dormir, banheiros separados para homens e mulheres e um quarto para oração. Costumes culturais e religiosos também eram aceitos na casa.

Para a antropóloga da PUC-SP Silvia Borelli, no Brasil, o ‘reality show’ funcionou porque, além de ser uma marca mundial, tem uma edição que adapta a narrativa a um molde similar ao da novela. ‘A versão editada é que dá as características próprias dentro do padrão mundial. A narrativa aqui é de telenovela. Desde o ‘BBB 2’, configura-se uma tentativa de construir triângulos amorosos e parcerias entre personagens, semelhante ao que o público está acostumado’, explica.

Borelli também cita o tipo de seleção dos participantes. ‘Há uma preocupação muito grande em mapear o imaginário cultural do país e diferentes segmentos da sociedade’, diz a antropóloga, que cita o das ‘beldades’, os grupos mais ‘populares’ e a presença forte de negros e homossexuais.

Adaptando-se a cada imaginário, o ‘Big Brother’ segue conquistando mais territórios. Depois do Oriente Médio, foi a vez do leste europeu. Em junho do ano passado, a Endemol anunciou o programa croata e, em outubro, o sérvio, primeiro reality show de um canal público (RTS -Radio Television Serbia). Em março deste ano, o formato chegaria à Ásia, com o ‘Big Brother Tailândia’. A Endemol não sabe informar, no entanto, se o programa ainda será produzido depois dos tsunamis que destruíram parte do país.’



Daniel Castro

‘Goleiro rompe com clube para tentar fama na TV’, copyright Folha de S. Paulo, 9/01/05

‘A edição de ‘Big Brother Brasil’ que estréia amanhã na Globo (após a novela ‘Senhora do Destino’) é a mais nordestina de todas. Dos 12 participantes escolhidos pela Globo (outros dois entrarão por sorteio), cinco são de Estados do Nordeste: a cearense Natália, os baianos Jean e Juliana e as pernambucanas Karla e Tatiane.

É a primeira vez que o Nordeste domina a ‘geopolítica’ do ‘reality show’. Cada uma das edições anteriores teve só um nordestino. São Paulo também está bem representado. Quatro dos participantes são do Estado. Um quinto, Alan, 25, nasceu em São Paulo, mas se afirma mineiro -mora em Belo Horizonte desde bebê.

Como nos últimos ‘BBBs’, o elenco do quinto é jovem. A ‘caçula’, a baiana Juliana, toda cheia de piercings e com os cabelos pintados de vermelho com papel crepom, tem 18 anos. O mais velho, o baiano Jean, professor universitário (dá aulas de culturas brasileira e baiana), tem 30.

Há beldades. Destacam-se a atual Miss Paraná, Grazielli Massafera, 22, a estudante de direito Natália Nara de Oliveira Ramos, 21, mais conhecida em Fortaleza por ter seu rosto esculpido em uma enorme estátua de Iracema do que por ser VJ de uma TV local, e a promotora de eventos Tatiana, única carioca.

Assim como nas edições anteriores, namoros prometem esquentar este ‘Big Brother’. O engenheiro Alan afirma que seu ponto fraco são as mulheres. Em chamadas exibidas pela Globo, o jogador Giulliano, 26, se define como ‘catador’ (de mulheres).

Giulliano é ‘catador’ de bolas. Na última segunda, após ser confirmado em ‘BBB 5’, rompeu, amigavelmente, seu contrato com o Tubarão F.C., time que encerrou o último Campeonato Catarinense na quinta posição e que não conseguiu emplacar na terceira divisão do Brasileiro.

Ciarelli, seu sobrenome, pelo qual é conhecido no futebol, foi goleiro titular do Tubarão durante 2004. Ganhava cerca de R$ 2.500/mês. Foi formado no Guarani, de Campinas, e atuou no Bragantino e no Volta Redonda.

‘Ele pediu licença e a gente liberou. Se quiser voltar para o time depois do ‘Big Brother’, fica a critério dele’, diz Nazareno Silva, 47, técnico do Tubarão.

O treinador elogia o jogador, que atuou nos gramados pela última vez em 30 de dezembro: ‘É um bom goleiro. Por ter 1m96, tem facilidade no jogo aéreo. É rápido e sai bem nos cruzamentos.’

Segundo Silva, Ciarelli é disciplinado e tem boas chances de se enturmar. ‘É um cara de boa cultura e convívio. Morava em um alojamento com outros 40 homens’, conta.

O técnico, no entanto, desconhece a faceta de ‘catador’ de mulheres do atleta. Revela que ele nem foi o indicado do Tubarão para disputar, em 2004, o troféu O Belo da Bola, premiação da afiliada da Globo de Santa Catarina ao jogador mais bonito do Estado.

Paulo André Mazio Costa, 23, é o negro de ‘BBB 5’. De família humilde de Guarulhos (Grande SP), se inscreveu no programa pela segunda vez -a primeira foi para ‘BBB 3’. Já fez pontas em comerciais e sonha ser modelo.

O comerciante Sammy, 26, que tem uma loja de produtos fotográficos, é um ‘viciado’ em ‘Big Brother’. Assistiu a todas as edições anteriores pelo sistema ‘pay-per-view’, que transmite o ‘reality show’ 24 horas por dia. Se inscreveu para participar de todas as edições, mas só agora mandou uma fita em que aparece falando e imitando Claudia Raia.

Sammy também acredita que leva jeito para cantar. Já tentou entrar em ‘Fama’.’

***

‘Globo muda final de ‘BBB’; conheça elenco’, copyright Folha de S. Paulo, 6/01/05

‘A principal novidade da quinta edição de ‘Big Brother Brasil’, que começa nesta segunda-feira, será a final do ‘reality show’: o prêmio de R$ 1 milhão será disputado por três finalistas, e não por dois, como nos anos anteriores. A final será no dia 29 de março.

A Globo ainda faz mistério sobre como será a ‘dinâmica’ da nova final. É provável que neste ‘BBB’ não haja eliminação no último domingo do programa.

A relação dos 12 participantes selecionados pela Globo será divulgada hoje às 18h, no site oficial do programa. Ontem à noite, na TV, anunciaria quatro deles.

A Folha obteve em primeira mão a relação dos 12. Chama a atenção o fato de haver muitos participantes de origem nordestina, cinco, contra apenas um das últimas edições. Há cinco de SP.

Conviverão na casa do ‘reality show’ (reformada, mais ‘zen’ e ‘clean’): o professor universitário Jean, 30 (BA); a modelo Grazielli, 22 (PR); o jogador de futebol Giulliano, 26 (SP); a empresária Tatiane (Pink), 24 (PE); a estudante Juliana, 18 (BA); a modelo Natália, 22 (CE); o engenheiro mecânico Alan, 26 (SP); o consultor de informática Paulo André, 23 (SP); o médico cirurgião Rogério, 27 (SP); a bailarina Karla, 21 (PE); o comerciante Sammy, 26 (SP); e a promotora de eventos Tatiana, 27 (RJ). Outros dois participantes, inscritos em promoção da Telemar, serão sorteados no programa de pré-estréia, na segunda.

OUTRO CANAL

Intriga 1 A Globo terá problemas com a Band por causa do título de sua próxima novela das seis, ‘Alma Gêmea’. Segundo o site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), a Band pediu o registro da marca em 8 de dezembro. A Globo afirma que pediu antes, mas essa informação não aparece no site do instituto.

Intriga 2 A Band informa apenas que ‘Alma Gêmea’ será um novo quadro de programa da emissora. O curioso é que a Globo só anunciou o nome da novela após o registro anterior da marca para a TV vencer, em setembro passado.

Cerco Coordenador da campanha Quem Financia a Baixaria É contra a Cidadania, o deputado Orlando Fantazzini (PT-SP) se reúne no próximo dia 18 com a diretoria das Casas Bahia, maior anunciante do país. Vai pedir que a empresa evite anunciar em programas que afrontem direitos fundamentais.

Recarga Recuperado de uma crise de estafa, Antonio Calmon retomou anteontem o comando do texto da novela ‘Começar de Novo’, após um mês de licença.

Era ela? Agora sem Xuxa, a programação infantil da Globo não só deixou de perder no Ibope para o SBT como está em alta. ‘TV Globinho’ deu 14 pontos anteontem. Antes, não passava dos 12.’

***

‘Gatas do ‘BBB’ são miss no PR e estátua no CE’, copyright Folha de S. Paulo, 7/01/05

‘Duas participantes da quinta edição de ‘Big Brother Brasil’ já são ‘celebridades regionais’.

A história mais folclórica é a da estudante de direito Natália Nara de Oliveira Ramos, 21, que já venceu vários concursos no Ceará. No mais importante deles, ganhou o direito de ter seu rosto esculpido em uma estátua de Iracema, ‘a virgem dos lábios de mel’ _conforme José de Alencar.

A estátua, com 12 metros de altura e 16 toneladas, foi inaugurada em 2004 às margens da lagoa de Messejana, na periferia de Fortaleza. Segundo a imprensa local, a obra custou R$ 400 mil e empregou 222 pessoas (16 escultores).

Natália, que tem aparência indígena, mas já esteve loira, foi escolhida, em 2003, para ser a face de Iracema em concurso que reuniu mais de 50 mil candidatas. Antes, venceu outro concurso, pelo qual se tornou VJ da TV União, emissora musical local. À produção do ‘BBB’, declarou que sua maior preocupação agora é sobreviver no programa sem chapinha.

Já a paranaense Grazielli Massafera, 22, é a atual Miss Paraná. Ficou em terceiro lugar no último Miss Brasil, transmitido em abril do ano passado pela Band. Na época, foi recebida em carro aberto em Jacarezinho (PR), sua cidade. Grazielli disputou em setembro, na China, o título de Miss Beleza Internacional, mas perdeu. É de origem humilde: o pai é pedreiro, e a mãe, costureira, mas sonha ter uma clínica de estética.

OUTRO CANAL

Infração 1

O Ministério da Justiça vai pedir ao Ministério Público Federal ‘providências’ contra o SBT pela exibição, desde segunda às 16h30, do ‘Programa do Ratinho’, classificado como impróprio para menores de 14 anos, inadequado para veiculação antes das 21h.

Infração 2

O ministério considera a transmissão do programa à tarde uma ‘infração clara’. O Ministério Público deve acionar a emissora na Justiça. O SBT está sujeito, no mínimo, a multa de dois a cem salários mínimos. A emissora não se manifestou.

Engraçado

A Globo começa hoje a exibir vinhetas com dicas de verão. A novidade é que são desenhos animados produzidos pela equipe do ‘Casseta & Planeta’ e ‘estrelados’ pelos ‘super-heróis’ do programa, como a Mulher Silicone e o Carnavalesco Man. Eles combatem vilões como o Porcozila e o Mosquito da Dengue.

Doença

Problema crônico dos canais pagos internacionais, a falta de legendas voltou a atacar no Sony. Na terça, elas sumiram durante o seriado ‘That ‘70s Show’. E não voltaram mais.

Não é ela

Depois de dois dias de vitória sobre os desenhos do SBT, a programação infantil da Globo voltou ao segundo lugar no Ibope na quarta. Os desenhos de Silvio Santos também bateram o ‘SP TV 1ª Edição’ durante 13 minutos, por 14 pontos a nove.’

***

‘Público ainda paga interatividade de `BBB´’, copyright Folha de S. Paulo, 10/01/05

‘Apesar de a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) ter mudado em dezembro as normas que regem o sistema 0300, as votações por telefone da quinta edição de ‘Big Brother Brasil’, que começa hoje na Globo, ainda serão custeadas pelo telespectador.

Cada ligação para o 0300 de ‘BBB 5’ custará ao usuário R$ 0,29 (mais impostos). Pelas novas regras do 0300, o usuário de telefone fixo deve pagar no máximo R$ 0,05. A diferença (para R$ 0,29) terá de ser bancada pela emissora de TV _que até agora não gasta nada. Para quem faz ligações de celular a situação não muda muito _o custo cai de R$ 0,70 para entre R$ 0,60 e R$ 0,67.

As novas regras não entrarão em vigor neste ‘BBB’ porque a Anatel deu prazo de 120 dias para que ‘as prestadoras [telefônicas] estabeleçam acordos operacionais para implantação do disposto na norma’. Ou seja: só valerão a partir de 14 de abril, após o fim de ‘BBB 5’ (29 de março).

A mudança deve inviabilizar o uso do sistema 0300 em votações como a de ‘BBB’, que passam a usar o prefixo 0303. As emissoras não irão arcar com os custos de milhões de ligações telefônicas.

A Globo e o canal Shoptime (que usa o 0300 para televendas) já estudam novos mecanismos de emprego do telefone sem grandes custos para elas.

O novo 0300 não pode ser usado em sorteios ou para atender a reclamações de consumidores.’



VIDRADOS NA TV
Daniel Castro

‘Brasileiro consome quase 5 h diárias de TV’, copyright Folha de S. Paulo, 11/01/05

‘O telespectador brasileiro, um dos maiores consumidores de TV do mundo, gastou 4 horas, 53 minutos e 22 segundos vendo televisão aberta em cada dia de 2004.

No ano anterior, o consumo médio individual de TV foi de 4h47min49s. Em 2001, era bem menos: 4h37min15s.

Os dados, inéditos e obtidos com exclusividade pela Folha, são do Ibope e se referem a todo o país _a amostra nacional do instituto representa 52 milhões de telespectadores em 15,9 milhões de domicílios nas principais cidades.

A média diária de consumo de televisão por domicílio foi de 8 horas e 31 minutos em 2004, dois minutos e meio a mais do que em 2003. Esse é o tempo médio diário que um ou mais televisores de uma mesma casa ficaram sintonizados em canais abertos.

Os dados do Ibope mostram que idosos vêem mais TV do que crianças. Pessoas com mais de 50 anos assistiram a quase cinco horas e meia de TV por dia.

Jovens de 18 a 24 anos e pessoas das classes A e B são as que menos vêem TV. Telespectadores mais pobres (classes D e E) consomem quase 40 minutos a mais de TV do que as mais ricas (A e B).

Como é de praxe, os dez programas mais vistos em 2004 foram da Globo. A novela ‘Senhora do Destino’ lidera o ranking, seguida de ‘Celebridade’, ‘Da Cor do Pecado’ e ‘Big Brother Brasil’. Só depois aparece o futebol, com a seleção.’



CANAL PARA MACHOS
Folha de S. Paulo

‘Rede Fox cria canal exclusivo ‘de macho’’, copyright Folha de S. Paulo, 7/01/05

‘Metrossexual, que nada. Na contramão da concorrência, que vem apostando no filão do homem sensível e vaidoso, a rede Fox estréia hoje um novo canal na grade da TV por assinatura: um canal exclusivo para homens.

O FX é inspirado em experiências semelhantes nos EUA e na Inglaterra. Para a versão brasileira, no entanto, foi encomendada uma pesquisa do Ibope sobre o gosto do público masculino local.

Afinal, do que os homens gostam? ‘Seriados antigos, carros, esportes radicais, sensualidade’, responde Gustavo Leme, 42, gerente-geral dos canais Fox.

Em suma, nada de novo. Constatação que reflete na escolha dos seriados programados (‘Perdidos no Espaço’, ‘M*A*S*H’, ‘Arquivo X’, ‘Batman’ etc.) e em atrações de automobilismo, esportes radicais e similares.

Entre as poucas novidades, no entanto, destacam-se o seriado ‘Family Business’, classificado por Leme como um ‘erótico light’. ‘Não tem mulher rebolando e tirando a roupa, mas mostra a vida de um diretor de vídeos pornôs, com cenas de sexo mas também cenas em família.’ Inédita, a série terá duas versões: uma com ‘as partes cobertas’, às 22h; outra explícita, à 1h30.

Há ainda outras duas estréias -’Sin City’, sobre baladas, e ‘Rescue Me’, sobre a rotina de bombeiros. Além de ‘Free for All’, animação sobre um homem que fica rico após ser indenizado por escorregar em um sanduíche num restaurante (seg., às 22h30).

Agora é aguardar o teste de fogo: ‘Homens vêem TV tanto quanto mulheres. A diferença é que o homem zapeia muito mais’, sentencia Leme.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem