Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1006
Menu

ENTRE ASPAS > INTERNET

Juliana Carpanez e Paula Leite

23/07/2005 na edição 338


‘Os brasileiros tiveram, em junho, o maior tempo de navegação residencial na internet entre os 11 países monitorados pelo Ibope/ NetRatings: média mensal de 16 horas e 54 minutos por pessoa. O país ficou à frente de nações como a França (15 horas e 40 minutos), Japão (15 horas e 35 minutos), Estados Unidos (14 horas e 46 minutos) e Espanha (14 horas e 41 minutos).


Desde setembro de 2000, quando o grupo iniciou esse tipo de medição no país, essa é a segunda vez em que o Brasil lidera a lista. A outra ocasião foi em abril deste ano, quando a média de tempo on-line brasileiro ficou em 15 horas e 14 minutos.


No mês passado, cerca de 11,5 milhões de pessoas utilizaram a internet no Brasil conectando-se a partir de suas residências -aumento de 0,3% em relação a maio.


Entre os principais motivos para a liderança do Brasil, estão a adesão à banda larga e a grande quantidade de usuários jovens brasileiros.


‘No Brasil, a internet tem mais jovens do que na Europa ou nos EUA. Muitos dos nossos internautas cresceram já na era digital e têm essa ferramenta incorporada em seu dia-a-dia’, afirma Alexandre Sanches Magalhães, analista de internet do Ibope/NetRatings. Ele diz que o Brasil tem mais internautas jovens porque a população do país em geral é mais jovem que em países da Europa.


O fato de o Brasil liderar a lista não está relacionado a iniciativas de inclusão digital. O uso da internet em casa está concentrado nas classes A e B, e por isso a pesquisa indica mudanças de comportamento entre usuários já familiarizados com a internet.


Se a web brasileira ganhar mais adeptos de classes baixas, adiz Magalhães, algo que pode acontecer via programas de inclusão digital como o ‘Computador Para Todos’, a média mensal de horas navegadas pode cair, porque a falta de intimidade com o universo virtual faz com que o novo internauta navegue durante menos horas até se acostumar à rede.


Populares


De acordo com o estudo, 88,7% dos brasileiros monitorados navegaram em junho por portais, buscadores e comunidades -categoria que inclui salas de bate-papo e páginas pessoais, como blogs e sites de relacionamento.


Por outro lado, o grupo que engloba telecom e serviços de internet (sites das operadoras de telefonia móvel, e-mails e os comunicadores instantâneos) foi acessado por 85,6% dos usuários. As páginas de operadoras ficaram populares entre os internautas porque permitem o envio de mensagens de texto para celulares.


Em junho, os usuários residenciais passaram 27,2% do tempo conversando em comunicadores instantâneos, enquanto as comunidades ficaram com 17,2% do tempo dos internautas.


No primeiro trimestre deste ano, os internautas passaram 20,5% do tempo em sites de amizade como Orkut e Gazzag. A categoria ganhou até mesmo de e-mail e portais.


Os portais ficaram com 5,4% do tempo dos brasileiros em junho, enquanto os buscadores como o Google foram usados 3,2% do tempo. Os internautas também passaram 6,7% do tempo lendo e mandando e-mails em junho.


A medição do Ibope/NetRatings tem como base números coletados por um software instalado no micro de internautas. O programa, que indica quanto tempo essas pessoas passam on-line e que sites acessaram, monitora 220 mil usuários em 11 países.


A porcentagem do tempo que os internautas gastaram em cada tipo de site é ponderada, ou seja, leva em conta tanto o número de usuários como o tempo gasto por eles em um tipo de site. Esse indicador é calculado multiplicando-se o número médio de horas na categoria pelo número de usuários nessa categoria, dividido pelo tempo total de uso de todos os usuários.’


 


WINDOWS


Folha de S. Paulo


‘Novo Windows ‘Vista’ sairá em 2006’, copyright Folha de S. Paulo, 23/7/05


‘O novo sistema operacional da Microsoft, a ser lançado em 2006, terá o nome de Windows Vista, anunciou a empresa ontem. A Microsoft também anunciou que a versão beta (para testes) do produto estará disponível a partir de 3 de agosto.


O novo Windows, conhecido até agora pelo codinome ‘Longhorn’, será lançado cinco anos depois do Windows XP, o maior intervalo entre lançamentos de versões do principal programa da Microsoft, usado em 90% dos computadores pessoais no mundo. A empresa também se prepara para lançar uma leva de novos produtos após registrar crescimento fraco nos últimos 12 meses.


A Microsoft promete várias melhorias no Windows Vista, incluindo melhores gráficos, segurança e acesso à internet. O anúncio do lançamento do Windows Vista vem em um momento de preocupação cada vez maior com as ameaças do mundo on-line, como vírus e roubo de informações.


O novo Windows também virá mais de um ano depois do lançamento do novo sistema operacional da Apple, o Mac OS Tiger. Os sistemas da Apple são conhecidos por serem menos sujeitos a problemas de segurança que os da Microsoft.


Clareza


Brad Goldberg, gerente-geral de desenvolvimento de produtos Windows da Microsoft, diz que o nome Vista foi escolhido para ‘comunicar a idéia de clareza’. O software tem o objetivo de trazer ‘meios claros de organizar e usar a informação do jeito que você quiser usá-la’, disse o gerente-geral de desenvolvimento.


Mais detalhes sobre o Vista serão divulgados em uma conferência para desenvolvedores de software em setembro. O lançamento do software para testes será feito quase dois anos depois de a Microsoft disponibilizar uma versão preliminar do programa, a ser usada por desenvolvedores independentes. A Microsoft lança a versão preliminar para que desenvolvedores possam fazer produtos que funcionem com o novo sistema operacional.


Desde essa versão de teste, a Microsoft desistiu de alguns elementos centrais que seriam parte do Vista, como um novo sistema de arquivos, que poderiam atrasar o lançamento do programa.


Dois novos aplicativos que virão com o Windows Vista -o Avalon, um programa para engenharia de gráficos, e o Indigo, uma ferramenta de comunicação- também funcionarão em versões antigas do Windows, o que pode evitar críticas à Microsoft por ‘amarrar’ seus produtos.


Além do Vista, novos produtos como a próxima versão do pacote de programas Office, um novo software de banco de dados e o videogame Xbox devem ajudar a Microsoft a voltar a ter crescimento de dois dígitos. Nos 12 meses até junho, o faturamento da empresa cresceu 8%, o menor ritmo desde que a Microsoft abriu seu capital em 1986.’


 


GOOGLE


O Globo


‘Google tem lucro quatro vezes maior no trimestre’, copyright Globo, 23/7/05


‘SÃO FRANCISCO. A Google, empresa líder dos sites de busca, anunciou na quinta-feira à noite que seu lucro trimestral quadruplicou, puxado pelos ganhos com anúncios de busca online. As ações da empresa, no entanto, recuaram 3,68% ontem — depois de cair 11% no pregão eletrônico noturno — porque sua receita teve um desempenho abaixo do esperado por analistas.


No segundo trimestre do ano, a Google obteve US$ 342,8 milhões de lucro líquido, o equivalente a US$ 1,19 por ação. No mesmo período de 2004, a companhia, cujas ações começaram a ser negociadas na bolsa em agosto do ano passado, lucrou US$ 79,1 milhões. A receita com anúncios foi de US$ 1,38 bilhão, contra US$ 700,2 milhões no segundo trimestre de 2004.


Google e Microsoft estão em guerra nos tribunais dos EUA. A gigante do setor de softwares acusa a Google de ter cooptado o executivo Kai-Fu Lee, da empresa de Bill Gates, para chefiar seu departamento de pesquisas. Ontem, o site de busca na internet adotou a filosofia de que a melhor defesa é o ataque e abriu um processo contra a Microsoft, argumentando que, pelas leis californianas, os empregados têm o direito de escolher onde vão trabalhar.’


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem