Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

ENTRE ASPAS > TERÇA-FEIRA, 23/05

Número de blogs supera a casa dos 40 milhões

Por Luiz Antonio Magalhães em 24/05/2006 na edição 382


Leia abaixo os textos de terça-feira selecionados para a seção Entre Aspas.


************


O Globo


Terça-feira, 23 de maio de 2006


INTERNET
Elis Monteiro


Blogs se multiplicam e já chegam a 40 milhões


‘O número de blogs no ciberespaço tem crescido de forma exponencial. De acordo com a Technorati, ferramenta de buscas especializada no assunto, em apenas dois meses e 11 dias mais de dez milhões de weblogs – diários na rede – foram criados na internet, um crescimento considerado surpreendente. Na última pesquisa, divulgada em março pela Technorati, eram cerca de 30 milhões de blogs ativados no mundo. Agora, o número ultrapassou a casa dos 40 milhões.


Ainda segundo a pesquisa, intitulada ‘Estado da Blogosfera’, o número de blogs cresceu 60 vezes nos últimos três anos e dobra a cada seis meses. Ou seja, daqui a seis meses o ciberespaço poderá somar um total de 80 milhões de blogs ativados. Por dia, 75 mil blogs são criados, numa média de um a cada segundo. Outro dado importante: a cada hora, 50 mil posts (anotação no diário) são criados, num fenômeno poucas vezes visto na web.


Os idiomas campeões no número de blogs ainda são o japonês e o mandarim, mas a participação dos outros países tem crescido consideravelmente, principalmente a fatia das nações de língua inglesa. Esta já responde por 31% de participação no montante total. Não há estatísticas a respeito do número existente no Brasil, mas se sabe que aqui, como nos outros países, os blogs passaram, há tempos, da categoria de diário pessoal a potenciais veículos de comunicação.


Jornais de importância mundial, como ‘The Washington Post’e ‘The New York Times’, além de redes internacionais de TV, como a CNN, abriram os olhos para o potencial dos blogs como canais de comunicação e adotaram o formato em seus sites.


O Technorati também avaliou o impacto dos blogs na mídia tradicional. Blogs como Boing Boing (http://boingboing.net), Engadget (http://engadget. com/), PostSecret (http://postsecret. com/) e Daily Kos (http://dailykos. com/) são citados como casos de sucesso pelo crescimentos de suas audiências. O PostSecret, número três na lista dos cem blogs de maior sucesso de acordo com a Technorati, tem mais de 12 mil blogs com link redirecionando o acesso para ele.


O sucesso de um blog é medido não somente pelo número de visitas que recebe como pela quantidade de links direcionados a ele. Assim, quanto mais links tiver, mais popular ele será e mais bem colocado estará no ranking.’



BIG BROTHER NAS RUAS
Carlos Albuquerque


As verdadeiras estrelas do Big Brother


‘CCTV é um sistema de vigilância e segurança, um Big Brother high tech , cujas câmeras tudo registram e tudo vêem. No Reino Unido, em nome da segurança, elas parecem estar por toda parte: nas principais ruas, no metrô, nas casas noturnas, nos pubs, no céu e na terra. A todo minuto, alguém é flagrado fazendo alguma coisa, certa ou errada. Somos todos, portanto, estrelas da CCTV. Nem tente fugir, irmãozinho.


Faz sentido também que o título do primeiro disco do Hard-Fi seja justamente ‘Stars of the CCTV’. Uma das melhores bandas inglesas da nova geração… Não, essa frase está com defeito. É melhor consertar isso…


No bravo mundo atual, que se move na velocidade de uma banda larga (sem trocadilho), uma geração musical não pode mais ser medida em anos, como no século passado, mas sim em dias, horas, minutos até. Bandas novas, legais, bacanas, desfilam na nossa frente a toda hora, sem que consigamos capturar suas imagens nitidamente. Ontem era o Franz Ferdinand, amanhã vai ser o Wolfmother, semana que vem, quem sabe?


Melhor dizer, então, que o Hard-Fi é, disparado, a melhor banda dessa terça-feira, dia 23 de maio. Aproveite.


Em velocidade jurássica, seu disco de estréia chega ao Brasil com mais de um ano de atraso. ‘Stars of the CCTV’ foi lançado na terra da Rainha e das câmeras que tudo vêem em abril de 2005. Tudo se encaixa, porém, se você souber que o disco foi lançado pela Warner nos Estados Unidos há um mês. Enquanto isso, no Soulseek…


A historinha é a seguinte: ‘Stars of the CCTV’ foi gravado em 2004, bancado pela própria banda, ao custo de 300 libras, que dá algo em torno de R$1,2 mil. Um debut histórico (lançado primeiro de forma independente, pela Another Necessary Record) pelo preço de um DVD ou um iPod, que tal?


Nas letras, falta de dinheiro e críticas a Tony Blair


O disco foi relançado na Inglaterra (já pela Warner) dias antes dos atentados que barbarizaram Londres. E explodiu por toda parte. Fazendo jus ao hype em torno da banda, ‘Stars of the CCTV’ foi para o topo da parada e rendeu ao Hard-Fi duas indicações ao Mercury Awards.


Formado a partir da frustração do vocalista e letrista Richard Archer em morar em Staines, cidade satélite nos arredores de Londres, ele é o retrato da juventude britânica em tempos de Tony Blair, da mesma forma que Clash e Specials – influências assumidas – eram o retrato da turma crescida debaixo das asas negras de Margaret Thatcher.


Lá estão descritos desde a irritação com a falta de dinheiro (‘Cash machine’) à saudade de amigos que foram lutar uma guerra perdida (‘Middle eastern holiday’). O som é urgente, nervoso e contagiante, com cacos de ska, dub, disco e esse polvo de mil tentáculos (ainda) chamado de rock.


Vale ressaltar que Archar sempre diz que o Hard-Fi não é uma banda de rock, mas uma banda de tudo: house, rock, ska, dub, pop, o que for. Segundo ele, ‘Hard to beat’ (melhor música do disco) é um tributo ao Daft Punk, uma espécie de ‘Music sounds better with you’ com guitarras.


Não por acaso o grupo foi recentemente capa da revista ‘Mixmag’, que é dedicada à cena clubber e aos sons eletrônicos. O Hard-Fi cai bem num palco ou numa pista. ‘O Clash para dançar’, proclamou a ‘Mixmag’.


Mas, ó, fique ligado. O ‘Stars of the CCTV’ que chega ao Brasil é ligeiramente diferente do original. Ele foi regravado e ganhou algumas faixas. Ficou ótimo, mas o original é ainda melhor. Onde encontrá-lo? Ah, você sabe muito bem. Mas não demore. Neste momento, a CCTV está gravando imagens de novas estrelas.’


************


Folha de S. Paulo


Terça-feira, 23 de maio de 2006


CAOS EM SP
Carlos Heitor Cony


S. Exª., o bandido


‘RIO DE JANEIRO – Manchete de jornal na semana passada: ‘Polícia mata 107 suspeitos’. Em outro jornal, a descoberta de que o recente massacre em São Paulo foi pior do que a chacina do Carandiru. Segundo grande parte da mídia, deu a louca na polícia -que já é louca por definição. Saiu pela cidade a esmo, matando suspeitos para se distrair, ou ‘por motivos torpes’ -conforme li em outro jornal.


Pouco a pouco, forma-se o consenso: policiais sem ter nada o que fazer, apenas para saciar bestiais instintos, saem às ruas metralhando quem for julgado suspeito, independentemente do grau de suspeição. Como se permite que agentes da lei, pagos pelo Estado, com armas do Estado, assassinem barbaramente cidadãos que deveriam contar com a proteção do mesmíssimo Estado?


Li em algum lugar que, tanto em São Paulo como no Rio, existem mais bandidos na rua do que nas penitenciárias. Não são fugitivos, mas indultados ou libertados, porque não cabe mais gente nas celas. Em datas magnas da cristandade (Natal, Páscoa, Sexta-Feira Santa) ou da sociedade civil, muitos são soltos -foram 12 mil só no último Dia das Mães.


Amanhã, o carandiru (a palavra virou substantivo comum) poderá ser no Rio ou em outras capitais e em cidades onde há polícia que gosta de matar suspeitos. Suspeitos de quê? Não se sabe bem de quê. Suspeito é suspeito. É quem a gente acha que é suspeito.


Com a arma engatilhada, o policial vê um tipo que, por qualquer motivo, não lhe é simpático. Pode ser um cidadão pacato, não um criminoso indultado ou um foragido. Atira para matar. No dia seguinte, a mídia indignada pergunta: ‘Onde estamos?’.


Resposta: no Brasil, América do Sul, mundo.’


FSP DE CARA NOVA
Painel do Leitor, FSP


Nova Folha


‘‘Foi com agradável surpresa que li a Folha em seu novo visual. Fica claro que o jornal modernizou sua imagem sem perder conteúdo, sem arredar pé de sua linha editorial. Parabéns a toda a equipe da Folha de S. Paulo.’


ROBERTO DUAILIBI , sócio-fundador da DPZ Propaganda (São Paulo, SP)


‘Parabéns à Folha por mais essa iniciativa em apresentar um novo projeto visual. Mais moderno, mais limpo, mais fácil de ler. Folha, não dá pra não ler, não dá pra não ver.’


RONALDO GASPARINI (Ribeirão Preto, SP)


‘As alterações cosméticas feitas na Folha podem ter agradado aos novidadeiros. A Folha argumenta que, com nova fonte, análises, entrevistas e boxes didáticos, o jornal ficou melhor de ler, que foi redesenhado. Mas eu, assinante, continuo tendo que procurar o texto espremido nas beiradas de páginas ocupadas por publicidade de supermercados ou de loja de eletrodomésticos. O colorido amontoado, em certos cadernos, confunde-se com as próprias publicidades e lembra tablóides sensacionalistas. E o mais grave: suprimiram o índice que permitia ao leitor verificar se o ‘entregador’ não deixou de incluir algum caderno.’


PEDRO ERNESTO ERICHSEN PEREIRA BOMPEIXE (Curitiba, PR)’


TODA MÍDIA
Nelson de Sá


Dispara-e-despenca


‘Foi a 12ª manchete no ‘Jornal da Band’, ‘Dia de solavancos na economia’. Foi a sétima no ‘Jornal Nacional’, ‘As bolsas de valores enfrentam dia de pesadelo no Brasil e no mundo’. No ‘Jornal da Record’, nem entrou na escalada.


Nos canais de notícias e sites como Folha Online e Globo Online, porém, o sobe-e-desce costumeiro dos mercados virou ‘dispara e despenca’.


O ministro Guido Mantega surgiu para o resgate, ao vivo na Globo News. Seu desempenho cênico, com sorrisos tímidos e tropeços de discurso, é bastante inferior ao de Antonio Palocci.


Ele qualificou o dia de tensão como ‘uma volatilidade momentânea’ e ‘acomodação do mercado’.


Mal acabou de falar e, no próprio canal, um economista entrevistado ao vivo saiu dizendo não concordar ‘que é acomodação’.


Na home page da Folha Online, Kennedy Alencar foi além, dizendo que ‘Mantega erra na pior hora’.


O questionamento, anterior à tensão, mas que se somou ao quadro, foi ao superávit primário que ‘voltou a ser uma questão em aberto’ e à escolha de ‘um crítico da política econômica’ como secretário de Política Econômica na Fazenda.


Em Londres, o ‘Financial Times’ foi na mesma direção no ataque à política de Mantega, lançado anteontem pelo editor para América Latina, Richard Lapper.


No FT.com, a manchete de ontem já foi para ‘Mercados emergentes lideram o declínio global’. Logo abaixo, ‘Mercados líderes como Brasil, Rússia e Índia foram os mais atingidos’.


Em Nova York, o site do ‘Wall Street Journal’ adotou tom menos alarmista e nem citou o Brasil.


A manchete registrou sem alarde a queda do índice Dow Jones. Pelo mundo, a atenção do WSJ.com se concentrou em Índia e Japão.


O CLIMA


Na Globo reportagem informa que ‘quem acha que o alemão é aquele sujeito que toma litros de cerveja está certo’


Na blogosfera brasiliense já se avalia que, com a seleção brasileira na Europa, ‘o futebol vai drenar os espaços no noticiário’. Mas não está fácil para os enviados globais. De um deles, ontem no início da tarde:


– A seleção já está na Suíça. O clima começa a mudar, já que o vento vai aumentando e o sol da manhã acabou.


De outro, no início da noite:


– Depois de um dia de muito sol e calor, agora à noite começou a chover e esfriar aqui em Weqqis.


Ontem se assistia até reportagem informando que ‘quem acha que o alemão é aquele sujeito que toma litros de cerveja está certíssimo’.


PRETO-E-BRANCO


A estrela petista, no programa de ontem em São Paulo, perdeu a cor vermelha e praticamente apagou as letras P e T


Aloizio Mercadante apareceu de preto na televisão, para explorar a violência em São Paulo, sobre uma sonoplastia que lembrava as propagandas malufistas. Lula também, de preto, dizendo de seu orgulho do senador -e dos gastos do governo federal com a educação no Estado, discurso que ele já havia usado durante os conflitos.


EXÍLIO INTERNO


O prazo de 72 horas dado pelo Ministério Público para a polícia entregar a lista dos mortos em São Paulo foi a primeira manchete do ‘JN’ ao ‘Jornal da Record’ e aos sites noticiosos.


Paralelamente, no Globo Online, o destaque era que o escritor Ferréz, que mora no Capão Redondo e denunciou em seu blog e no site Carta Maior um ‘massacre’, ‘foi obrigado a deixar o Estado na noite de domingo, com a família, devido às ameaças de morte que recebeu’.


BOLSAS ITALIANAS


Na escalada do ‘Jornal da Record’, ‘Nova suspeita de fraude na maior loja de luxo do país’. E na do ‘SBT Brasil’, ‘A Daslu é acusada de continuar sonegando’.


Na Globo, Fátima Bernardes narrou:


– O Ministério Público acusou a Daslu, a loja mais luxuosa do país, de voltar a sonegar impostos de importação. Uma carga de bolsas italianas, avaliada em R$ 1,7 bilhão, foi apreendida em Santa Catarina. Não houve pagamento de IPI.’


TELEVISÃO
Daniel Castro


17% vão comprar TV até a Copa do Mundo


‘Pesquisa realizada no último dia 3 pelo Datafolha mostra que, naquela data, faltando pouco mais de um mês para o início da Copa (9 de junho), 17% dos paulistanos ainda pretendiam comprar um novo televisor para assistir aos jogos do Mundial. O instituto ouviu 600 moradores de São Paulo.


A pesquisa corrobora expectativas de que esta Copa deverá bater o recorde de vendas de televisores. A Eletros (associação dos fabricantes de TV) estimava no início do ano que as vendas terão um crescimento de 12% em 2006, superando a marca de 10 milhões. Mas no primeiro trimestre já foram vendidas 30% mais TVs do que no mesmo período de 2005.


As TVs de tela plana com cinescópio convencional devem ser as mais vendidas nesta Copa. Segundo o Datafolha, a maior parte dos paulistanos que pretendem ver a Copa do Mundo de TV nova tem como objeto de desejo um modelo de tela plana (51%), com até 29 polegadas (89%). Do total da população, 3,5% ambiciona adquirir um moderno (e mais caro) televisor de plasma ou LCD, enquanto 5,8% ficarão com o já jurássico aparelho convencional (sem tela plana).


As TVs de tela plana são as preferidas da classe C, enquanto as de plasma e LCD têm predomínio nas classes A e B (mais ricas) e as convencionais, nas D e E (as mais pobres).


As marcas preferidas são Semp-Toshiba (21,5%), Philips (20%), LG (19,2%), Panasonic (11,6%) e Mitsubishi (11,3%).


OUTRO CANAL


DIGITAL É JAPÃO


Gente com bom trânsito no Palácio do Planalto informa: o decreto do presidente Lula definindo o sistema de TV digital a ser adotado no Brasil sai antes do início da Copa. O padrão de modulação será mesmo o japonês. O middleware deverá ser o Ginga, desenvolvido pela Universidade Federal da Paraíba e pela PUC do Rio de Janeiro.


O FILHO DE BIA


O filho ou filha que Bia Falcão (Fernanda Montenegro) teve com Murat (Lima Duarte) tem hoje 32 anos, adianta Silvio de Abreu. Segundo o autor de ‘Belíssima’, Bia está com 76 anos e o teve aos 44. Sua filha Stela nasceu quando ela tinha 18 e estaria hoje com 58. Sua neta Júlia tem 41 e nasceu quando Stela tinha 17. E sua bisneta Érica tem 22 e nasceu quando Júlia tinha 19 anos.


SONY ESTRÉIA 1


O canal pago Sony vai estrear quatro novos programas em junho. Todos têm em comum o fato de já terem sido cancelados nos Estados Unidos _um deles após uma única exibição.


SONY ESTRÉIA 2


São eles: os ‘reality shows’ ‘Tommy Lee Goes to College’ (com o ex-Mötley Crüe e Pamela Anderson), ‘Queer Eye for the Straight Girl’ (homossexuais repaginam uma mulher hétero) e ‘Situation Comedy’ (bastidores de um seriado), além da série cômica ‘Emily’s Reason Why Not’.


MAIS SÉRIES


O canal Warner já confirma para novembro novas temporadas de séries consagradas, como ‘ER’ (13ª), ‘The O.C.’, ‘Cold Case’, ‘Smallville’ e ‘Without a Trace’.’


************


O Estado de S. Paulo


Terça-feira, 23 de maio de 2006


VENEZUELA
O Estado de S. Paulo


Jornal venezuelano anti-Chávez é ameaçado de despejo


‘Diário estaria ocupando uma área irregular, segundo o governo; proprietário denuncia ‘ação totalitária’


Um jornal antichavista do Estado venezuelano de Bolívar (sudeste do país), Correo del Caroní, está ameaçado de despejo pelo Conselho Legislativo local, dominado por partidários do presidente Hugo Chávez. Segundo os chavistas, o edifício que o jornal ocupa há 30 anos no município de Puerto Ordaz deve ser demolido por causa da violação das leis de zoneamento – está instalado numa área não industrial. Em seu lugar, será construído um parque.


‘Terão de nos tirar daqui à força’, desafiou ontem o proprietário do jornal, David Natera. ‘Terão de usar violência tanto para remover o elemento humano quanto para retirar as 30 toneladas de rotativas que existem em nossa sede. Temos direitos, não renunciaremos a eles.’


Fontes do governo estadual, liderado pelo chavista Francisco Rangel, asseguraram ontem que a ordem de demolir o edifício-sede do jornal só foi emitida depois que vizinhos do prédio entraram com uma queixa formal contra a empresa.


‘Isto é produto de mentes totalitárias que querem dominar os cidadãos venezuelanos, negando a eles a possibilidade de serem livremente informados sobre o que acontece no país’, acusou Natera. O jornalista acusou o governador Rangel de buscar ‘armadilhas legais’ para servir aos interesses de Chávez e impor silêncio à imprensa opositora.


‘A sede do Correo foi erguida numa área em que não poderia funcionar esse tipo de empresa’, afirmou o porta-voz do governo estadual, David Medina. ‘O Conselho Legislativo comprovou que o uso que se dá a esse terreno é ilegal.’


‘Nenhum órgão do Executivo federal teve participação na investigação, elaboração e aprovação do relatório sancionado pelo Conselho Legislativo do Estado de Bolívar’, diz uma nota oficial da presidência da república.


Organizações como a Repórteres sem Fronteiras, a Human Rights Watch e a Anistia Internacional acusam o governo Chávez de permitir agressões contra jornalistas e órgãos de imprensa. O governo rejeita as denúncias. Ao mesmo tempo, Chávez e seus partidários acusam os meios de comunicação de servir a interesses internacionais e apoiar intenções golpistas.’


INCLUSÃO DIGITAL
Alexandre Barbosa


Microsoft inicia nova fase do PC pré-pago


‘A fabricante de softwares Microsoft anunciou ontem a segunda fase de seu projeto de computadores com modelo pré-pago. Chamada FlexGo, a tecnologia segue um modelo parecido com o dos telefones celulares. O consumidor compra um computador mais barato e tem de adquirir cartões para ter o direito a usá-lo por um tempo determinado. Quando o tempo acaba, é preciso comprar mais créditos.


A iniciativa não é novidade por aqui: o Brasil serviu como plataforma mundial dos testes. Desde o ano passado alguns usuários brasileiros participam de um projeto piloto de inclusão digital. Agora, porém, a Microsoft quer expandir a oferta dos computadores para um número maior de pessoas no Brasil e em outros países em desenvolvimento.


Com o novo sistema, o consumidor acaba financiando o computador aos poucos, conforme suas necessidades de uso da tecnologia. A diferença para uma compra financiada é que o cliente não tem o compromisso de pagar uma prestação mensal. Ele obtém a posse definitiva do equipamento quando a soma de créditos adquiridos chega ao custo do PC mais a licença do programa Windows XP.


Em uma pesquisa feita com os participantes do programa piloto – os micros foram vendidos pela cadeia de varejo Magazine Luiza -, 31% disseram que não comprariam um PC nos próximos 12 meses, mas que conseguiram seus micros graças ao modelo pré-pago da Microsoft.


INVESTIMENTO


A Microsoft está desenvolvendo o sistema em parceria com fabricantes de computadores e semicondutores como a AMD. Para os fabricantes, a iniciativa ajuda a conquistar novos consumidores.


Além disso, vai acelerar um projeto de inclusão digital da AMD chamado Iniciativa 50×15, que tem o objetivo de conectar 50% da população mundial à Internet até o ano 2015.


‘Nós temos visto um grande sucesso sob esse mesmo modelo com telefones celulares e estamos muito otimistas em que a Microsoft e a AMD desfrutem do mesmo tipo de sucesso com PCs’, disse, em um comunicado, Billy Edwards, diretor de Inovação e vice-presidente da AMD.


A Microsoft informou que o programa agora vai ser aplicado na China e Índia durante os próximos três meses, contando com o apoio do fabricante chinês de computadores Lenovo. Mais adiante, o projeto também deve incluir a Hungria, Rússia, Eslovênia e Vietnã.


COM AFP’


TELEVISÃO
Keila Jimenez


Faustão: novo diretor


‘Agora é oficial. Angela Sander, que há três anos e meio dirigia o Domingão do Faustão, afastou-se definitivamente do programa na semana passada. Em abril, Angela alegou estar sofrendo uma crise de estresse e pediu afastamento de 15 dias da atração. Nos bastidores, a informação é que ela e Fausto Silva não vinham se entendendo havia algum tempo.


A Globo – que na ocasião havia negado ao Estado a saída da diretora – agora confirma o fato e informa que Angela queria tomar outro rumo, já que estava por ‘tanto tempo’ na mesma atração. Diz ainda que ela conversará com o diretor Mário Lucio Vaz sobre novos projetos. A Globo, sempre via assessoria de imprensa, nega que a diretora e o apresentador estivessem em crise, claro.


Quem assumiu a atração desde a licença de Angela foi Jayme Praça. Nos corredores já é fato que Praça, até então diretor de Produção, foi promovido a diretor artístico do Domingão, com total apoio de Fausto. A nomeação teria causado ciúmes entre outros diretores artísticos da casa. Hoje, Praça faz sua primeira reunião como diretor oficial. A Globo não confirma a permanência dele no cargo.’


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem