Terça-feira, 23 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1047
Menu

ENTRE ASPAS >

O Estado de S. Paulo

17/06/2005 na edição 333


‘Mark Felt, de 91 anos, que revelou ser o Garganta Profunda – o informante anônimo que contribuiu para a queda do presidente americano Richard Nixon no caso Watergate – vendeu os direitos de sua história a uma editora e a uma produtora de filmes por US$ 1 milhão, informou The New York Times. A editora Public Affairs planeja lançar um livro no início do próximo ano.’



 


Folha de S. Paulo


‘Felt vende sua história por US$ 1 milhão’, copyright Folha de S. Paulo, 17/06/05


‘O norte-americano W. Mark Felt, 91, o ‘Garganta Profunda’ do escândalo Watergate, fechou ontem contrato milionário por sua história. A editora independente PublicAffairs e a Universal Pictures lhe pagarão cerca de US$ 1 milhão em direitos para lançar, respectivamente, um livro e um filme sobre a vida do agente do FBI. Bob Woodward, jornalista que recebia as informações de Felt, também lançará um novo livro, em julho.’



 


MÍDIA / EUA


O Globo


‘Justiça americana prende três por envolvimento em fraude de jornais’, copyright O Globo, 17/06/05


‘Três ex-empregados dos jornais americanos ‘Newsday’ e ‘Hoy’ (este de língua espanhola) foram presos na quarta-feira, acusados de participar do esquema para inflar os números da circulação dos diários, para, com isso, aumentar o preço cobrado pela veiculação de anúncios. Os jornais são controlados pela Tribune Co., de Chicago.


Foram presos Edward Smith, ex-gerente administrativo de Circulação do ‘Newsday’ e consultor do ‘Hoy’; Robert Garcia, ex-gerente de Circulação em Nova York do ‘Newsday’ e de Vendas e Distribuição do ‘Hoy’; e Richard Czark, ex-gerente nacional de Circulação do ‘Hoy’. Os três serão acusados de conspirar para cometer fraude.


Segundo a procuradora federal Roslynn Mauskopf, Smith coordenava um esquema pelo qual empregados do ‘Newsday’ e outras pessoas contratadas se passavam por consumidores e compravam vários exemplares do diário em jornaleiros de Nova York para enganar os fiscais do Escritório Verificador de Circulação (ABC, na sigla em inglês). O órgão fiscaliza o número de exemplares vendidos pelos jornais americanos, e essas cifras são usadas para estabelecer o valor cobrado pelos anúncios publicados.


Distribuidor contava jornais jogados fora como vendidos


Os jornaleiros trabalhavam para um distribuidor que estava jogando fora diariamente milhares de exemplares e computando-os como vendidos, afirmou Roslynn Mauskopf.


Ela disse que Garcia e Czark são acusados de, com distribuidores, falsificar a circulação do ‘Hoy’.


O porta-voz do ‘Newsday’, Stu Vincent, disse que os três estavam na dezena de funcionários demitidos ano passado como parte de uma investigação interna que levou o jornal a reduzir suas taxas de publicidade. O escândalo estourou ano passado e afetou outros jornais americanos.


– Consideramos bem-vindo o processo contra indivíduos que fraudaram o ‘Newsday’, prejudicando nossas relações com leitores, anunciantes e funcionários – disse Vincent.’



 


O Estado de S. Paulo


‘New York Times espera queda no lucro trimestral ‘, copyright O Estado de S. Paulo, 17/06/05


‘A New York Times Co. fez ontem um alerta de que seus ganhos trimestrais devem ficar abaixo das expectativas dos analistas, com resultados afetados por um mercado anunciante teimosamente fraco e por gastos extraordinários. A companhia anunciou recentemente planos para demitir 190 empregados – incluindo reduções em seu jornal The New York Times.


Em nota, a companhia disse que espera ganhos para o segundo trimestre variando de US$ 0,38 a US$ 0,42 por ação. No mesmo período do ano passado, o lucro havia ficado em US$ 0,50 por ação. Analistas ouvidos pela Reuters esperavam, em média, ganho de US$ 0,46 por ação para a companhia, embora alguns em Wall Street tenham indicado que já esperavam que a New York Times Co. rebaixasse sua previsão.


O alerta feito pela companhia segue declarações cautelosas feitas esta semana por outras empresas de mídia, como a Knight Ridder Inc., que também espera queda nos ganhos trimestrais. Os jornais americanos vêm lutando contra a queda na circulação, ausência de novos leitores, competição com novas mídias e um clima desanimador entre os anunciantes. No caso da Knight Ridder, as ações já acumulam, apenas neste ano, uma queda de 10%.


PRISÃO


Três ex-executivos do grupo Tribune, controlador dos jornais Newsday e Hoy, foram presos na terça-feira por causa de suposto envolvimento com os esquemas de inflação dos números de circulação, escândalo que estourou nos EUA no ano passado. Os três foram acusados de conspiração com objetivo de fraude. Um relatório do Audit Bureau of Circulations apontou que o Hoy chegou a inflar seus números em mais de 46%.’


Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem