Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ENTRE ASPAS > FIM DE SEMANA, 13 E 14/01

O Estado de S. Paulo

16/01/2007 na edição 416

BOLÍVIA
O Estado de S. Paulo

Multidão tenta ocupar emissora de televisão na Bolívia

‘Partidários do presidente boliviano, Evo Morales, voltaram a tomar ontem as ruas de Cochabamba, um dia depois que protestos contra as pretensões autonomistas do governador do Departamento (Estado) de mesmo nome deixou dois mortos e ao menos 130 feridos. Os manifestantes, que pediam pela renúncia do governador Manfred Reyes Villa, tentaram tomar o prédio da rede de TV Unitel – a quem acusam de divulgar informações contrárias ao governo de Evo. A polícia impediu a tomada e pelo menos quatro pessoas ficaram feridas.

Os protestos, que começaram há dois meses, são parte de uma disputa de poder mais ampla entre o Evo e governadores membros da oposição. Em uma marcha no centro da capital nesta sexta-feira, os manifestantes – parte deles armados com pedaços de paus – gritavam palavras de ordem contra o governador.

Os partidários do presidente são contrários ao apoio de Reyes a um movimento da oposição que visa conceder mais autonomia para os departamentos do país. Além disso, eles protestavam contra as críticas de Reyes às tentativas do partido oficialista, Movimento ao Socialismo (MAS), de controlar a Assembléia Constituinte que está reescrevendo a Carta Magna do país.

Cidade que viu Evo ganhar notoriedade pública como líder do movimento de agricultores da folha de coca (cultivo milenar na Bolívia), Cochabamba está localizada a 200 quilômetros a sudoeste de La Paz.

Ao voltar da posse do recém-eleito presidente da Nicarágua, o esquerdista Daniel Ortega, Evo culpou o Reyes pelos protestos de quinta-feira, mas pediu aos manifestantes que evitem a violência.

‘Nós todos queremos unidade e integridade, e o apoio do governado de Cochabamba à independência causou uma reação no povo patriota da capital e do interior’, disse ele.

Na quinta-feira, milhares de manifestantes de facções favoráveis e contrárias ao governador se enfrentaram com pedaços de paus, pedras, bastões de beisebol e machados na praça central de Cochabamba. Três manifestantes foram presos por porte ilegal de armas. Duas pessoas morreram e 130 ficaram feridos.

O enfrentamento aconteceu no dia em que Reyes viajou para La Paz para encontrar-se com outros quatro governadores da oposição. O grupo pretende traçar uma estratégia contra Evo.’



POLÍTICA CULTURAL
O Estado de S. Paulo

Celso Frateschi assume a Funarte

‘A presidência da Fundação Nacional de Arte (Funarte) fica com o PT. No lugar do ator Antônio Grassi, destituído pelo ministro Gilberto Gil no fim do ano passado, entra o ator Celso Frateschi, que foi secretário de Cultura de São Paulo na gestão de Marta Suplicy e nas duas administrações do prefeito Celso Daniel em Santo André.’



PROPAGANDA
Ana Paula Lacerda

Publicidade em inglês, agora só com tradução

‘Uma liminar expedida pelo juiz federal substituto da 1ª Vara de Guarulhos, Antônio André Muniz Mascarenhas de Souza, determina que a União deve fiscalizar o uso da língua portuguesa na oferta e apresentação de produtos e serviços em todos os tipo de anúncio, inclusive vitrines e prateleiras. Qualquer estrangeirismo ou expressão em língua estrangeira – como as já comuns ‘sale’ e ‘off’, que indicam liquidações e promoções – fica proibida, a não ser que esteja acompanhada de sua tradução.

A decisão, segundo o juiz, se baseia no código de defesa do consumidor. O artigo 31 diz que todo produto ou serviço ao consumidor deve ‘assegurar informações claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidades, quantidades, bem como outros dados.’

Souza esclarece que uma oferta é um meio de interlocução com o consumidor para atraí-lo, destacando característica de como o negócio pode ser realizado. ‘Em conseqüência, nesse aspecto, suprimir-lhe a comunicação na própria língua significa negar os objetivos expressos no Estatuto de Defesa do Consumidor e dificultar o acesso de compreensão para boa parte da população brasileira.’ Para o juiz, somente a publicidade que não contenha algum tipo de oferta tem liberdade para o uso indiscriminado de qualquer símbolo, palavra ou gesto.

COSTUME

O empresário Kamal Soueid, presidente da grife Dust, está com suas vitrines todas em português. ‘Já estava sabendo que havia uma movimentação para que se fizesse a publicidade toda em português e resolvemos acatar. Porém, não acho que isso faça diferença para os clientes, pois há algumas expressões utilizadas há muito tempo, e as pessoas estão acostumadas’, diz. ‘Se a justificativa fosse defender a língua pátria, eu acharia mais acertado, mas de qualquer forma seguiremos as normas.’

‘O código diz que os estrangeirismos são irregulares quando comprometem o entendimento do consumidor sobre o produto que ele está adquirindo’, diz o diretor de fiscalização do Procon-SP, Paulo Góes. ‘A intenção é proteger o consumidor, e essa proibição foi a interpretação feita pelo juiz.’

Segundo a liminar, o governo federal é responsável por fiscalizar e aplicar as penalidades também previstas no código de defesa do consumidor: multas, apreensão de produtos e cassação dos registros. Caso a União não cumpra a ordem judicial, será multada em R$ 5 mil por dia.

O Ministério Público Federal informou que foi feita uma enquete pela internet sobre o tema, da qual participaram cerca de 300 pessoas. O índice de aprovação da medida teria ficado acima de 90%.’



MEMÓRIA / BENTO PRADO JR.
O Estado de S. Paulo

Morre o pensador e mestre Bento Prado Jr.

‘Um dos mais importantes filósofos brasileiros, professor emérito da USP e atuante na Federal de São Carlos, ele tinha 69 anos e câncer na laringe

Um dos mais importantes filósofos brasileiros, o professor Bento Prado de Almeida Ferraz Júnior morreu na madrugada de ontem na Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, interior de São Paulo. O corpo do filósofo foi velado no saguão da Reitoria da UFSCar e o sepultamento estava previsto para às 16h30 no Cemitério Nossa Senhora do Carmo.

Professor emérito de Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas na USP e professor do Departamento de Filosofia e Metodologia das Ciências da Universidade Federal de São Carlos, Bento Prado Jr. estava com 69 anos e sofria de câncer na laringe. A morte aconteceu à 1 hora da manhã em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, resultado das complicações causadas pela doença.

Bento Prado Jr. nasceu em Jaú, interior de São Paulo, no dia 21 de agosto de 1937. Cursou filosofia na Universidade de São Paulo entre 1956 e 1959, período em que foi influenciado pelas idéias do filósofo francês Jean Paul Sartre. Foi aluno de Cruz Costa, Lívio Teixeira, Ruy Fausto e Gérard Lebrun no lendário prédio da Rua Maria Antonia. Pensador incansável, usou as palavras de Edmund Husserl, o fundador da fenomenologia, para definir a disciplina a que se dedicou: ‘A filosofia é uma ginástica intelectual terrível que você faz para conseguir ver aquilo que desde sempre estava na cara.’

No início de 1960 ingressou na USP como professor-assistente de História da Filosofia. No ano seguinte, viajou para a França, onde deu início aos seus estudos sobre o pensador francês Henri Bergson.

Talentoso, com apenas 28 anos, em 1965, obteve o título de professor livre-docente com sua tese publicada com o título Presença e Campo Transcendental – Consciência e Negatividade na Filosofia de Bergson (Edusp, 224 págs., R$ 14,40). Como destaca a filósofa Marilena Chauí: ‘A leitura desse livro nos mostra, sem que seu autor precise dizê-lo explicitamente, que a filosofia de Bergson cria um campo de pensamento em que se moverá a filosofia francesa posterior, tanto em modos de pensar – as discussões sobre as relações entre filosofia e ciência, entre a epistemologia e a metafísica, entre a ontologia e a psicologia – , como em temas sobre as relações entre consciência e corpo próprio, consciência e mundo, práxis e especulação, filosofia e religião, representação e não-representação. Poderíamos dizer que se os franceses foram tão sensíveis à crítica husserliana do cientificismo, do positivismo e da metafísica tácita e parasitária que rodeia ciência e filosofia, é porque essa discussão já estava em curso na França, sendo central na obra bergsoniana.’

De volta ao Brasil e às atividades acadêmicas na USP, foi aposentado compulsoriamente pela ditadura militar em 1969, com mais 23 professores da instituição como Caio Prado Júnior, Octavio Ianni, Florestan Fernandes, Fernando Henrique Cardoso, entre outros nomes conhecidos. Voltou para a França onde permaneceu como bolsista pesquisador do Centro Nacional de Pesquisas Científicas, em Paris. Certa vez declarou que, mesmo inativo por força da cassação, continuou atuando na USP como orientador de teses.

Bento Prado Jr. só pôde voltar ao Brasil em 1974, quando então passou a lecionar na PUC. Em 1977, foi convidado para trabalhar na Universidade Federal de São Carlos. Escolheu a cidade para fixar a sua residência e passou a dedicar-se à análise da subjetividade. Atuou como professor de filosofia e coordenador do programa de pós-graduação. Em 1998 ganhou o título de professor emérito da USP. Teve entre seus alunos alguns dos grandes filósofos brasileiros, como Marilena Chauí e Paulo Arantes.

Bento Prado também atuou como colaborador de outras instituições como Unicamp, Unesp e PUC-SP, e exerceu funções em áreas como História da Filosofia, Filosofia da Mente e da Linguagem, Epistemologia da Psicologia e da Psicanálise e Filosofia de Bergson. Foi autor de diversas obras importantes na área de filosofia como: Alguns Ensaios: Filosofia, Literatura e Psicanálise, Filosofia da Psicanálise, Erro, Ilusão, Loucura, entre outros títulos.

O reitor da UFSCar decretou luto oficial de três dias pela morte do professor e filósofo.’



TELEVISÃO
Shaonny Takaiama

MP pressiona Record

‘O Ministério Público Federal em São Paulo expediu na quinta-feira uma recomendação à Record para que a emissora ajuste a exibição da novela Bicho do Mato ao horário e à classificação indicativa livre, deixando de exibir cenas impróprias à faixa etária correspondente até o fim da novela.

Bicho do Mato recebeu classificação livre e possui, segundo o MPF, platéia formada na maior parte por crianças e adolescentes. O Ministério da Justiça, em nota técnica, indicou inadequações ao horário livre de exibição da novela, tais como cenas de violência e que instigam o consumo de bebidas alcoólicas. As cenas foram ao ar entre os dias 12 e 19 de setembro.

‘Caso a emissora não cumpra a recomendação, entraremos com ação civil pública para obrigá-la a cumprir a classificação indicativa’, afirma o procurador da República Sérgio Gardenghi Suiama. A segunda medida contra a emissora seria um pedido de indenização por danos morais coletivos, cujos valores seriam revertidos ao Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente.

A Record tem cinco dias para cumprir a determinação da Justiça, mas alega ainda não ter recebido nenhuma notificação.

Gêmeas na Malhação

Durante a festa para comemorar o início de mais uma fase de Malhação, a apresentadora do Vídeo Show, Sarah Oliveira, entrevista as gêmeas idênticas que vão confundir o público ao longo do ano com as personagens Clara (Giselle Batista) e Clarissa (Michelle Batista).

Canadá e Brasil buscam co-produções

O segundo encontro entre Brasil e Canadá para definir projetos audiovisuais será realizado na segunda e terça-feira, no Hotel Intercontinental, em São Paulo. O evento, uma iniciativa do Canadá em parceria com a Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPI-TV) e o Programa Cinema do Brasil, reúne 150 profissionais do setor e representantes de TVs e produtoras canadenses. O evento já rendeu, por exemplo, uma co-produção entre o Canadá e a TV Cultura na área de animação. Mais informações no site www.abpitv.com.br.

Entre-linhas

A Sony anunciará na semana que vem as atrações que entrarão em cartaz em fevereiro e março no canal. Entre elas estão as terceiras temporadas de Desperate Housewives e Grey’s Anatomy e o reality show Who Wants To Be a Super Hero.

A Record comemora as médias de share – porcentual de audiência no universo de aparelhos ligados – alcançadas do Natal até o dia 7 deste mês, na faixa das 18 h à 0 h na Grande São Paulo. Pelos dados, a TV de Edir Macedo ficou em segundo lugar no ranking, atrás da Globo, com 15% de participação ante 12% do SBT.’

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – 1

Folha de S. Paulo – 2

O Estado de S. Paulo – 1

O Estado de S. Paulo – 2

Veja

Comunique-se

Revista Imprensa

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem