Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ENTRE ASPAS > FIM DE SEMANA, 6 E 7/2

O Estado de S. Paulo

09/02/2010 na edição 576


CAMPANHA
Carolina Freitas


Marina vai usar web para se tornar conhecida


‘De olho nas eleições de outubro, a pré-candidata do PV à Presidência, senadora Marina Silva, turbinou nesta semana sua presença no mundo virtual. A senadora estreou quarta-feira o blog Minha Marina (www.minhamarina.org.br), com um post prometendo mostrar passo a passo sua rotina de candidata. Na quinta-feira, voltou a escrever em sua página na rede de microblogs Twitter, criada em 22 de janeiro.


Marina visitou na semana passada a Campus Party, evento mundial de internet e tecnologia realizado em São Paulo, onde participou de um batismo virtual e avisou: ‘Vou usar a internet durante a campanha.’ Antes de Marina, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), foi o primeiro presidenciável a apostar no Twitter, em junho de 2009. Hoje, o tucano conta com 162 mil seguidores. Sem nenhuma divulgação, a senadora do PV arregimentou em 14 dias mais de 1,3 mil seguidores.


Além das postagens em estilo de diário, o blog de Marina reúne biografia, artigos e fotos da senadora. A novidade fica por conta de uma aba de Fatos e Versões, em que pretende responder a boatos surgidos durante a campanha eleitoral e esclarecer sua opinião sobre assuntos polêmicos. Espaço semelhante era usado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante sua vitoriosa campanha, em 2008.


A primeira polêmica abordada por Marina foi a descriminação do aborto. A senadora defende um plebiscito para decidir sobre o assunto. ‘Eu não faria um aborto e não advogo em favor dele. Mas reconheço que existem argumentos relevantes dos dois lados da discussão. Essas situações acontecem em momentos de muito sofrimento e desamparo e não podem ser tratadas de forma simplista e maniqueísta’, escreveu.


No Twitter, a senadora, por enquanto, mantém o foco em informações sobre as articulações para sua candidatura, sem contar detalhes de seu dia a dia, como fazem outros políticos nesse ambiente. A primeira postagem da senadora deu o tom pretendido: ‘Espero que esta campanha seja feita com debates e não com embates.’


UTOPIA


Ontem, em Campinas, a senadora disse achar difícil a possibilidade de ser criticada por ter dito, no programa de televisão do PV exibido quinta-feira, que quer ser uma ‘mantenedora de utopias’. ‘Acho muito difícil que pessoas que tenham tido uma trajetória no campo democrático, na defesa de ideais, façam uma crítica desqualificada à ideia de utopia, até porque são pessoas tão bem preparadas para compreender o sentido de tudo isso.’ Marina incluiu os presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso entre exemplos de mantenedores de utopia.


Colaborou Tatiana Fávaro’


 


INTERNET
Jamil Chade


Google Earth é usado em ajuda humanitária no Haiti


‘Nas salas de comando das operações humanitárias da ONU, fotos de satélites ajudam as equipes a organizar seus trabalhos no Haiti. Em Genebra, Porto Príncipe, Washington e Nova York, uma parte importante desse material é fornecida por Google Earth, Nasa e outras entidades que colocaram à disposição seus serviços. Se a falta de organização ainda está afetando a distribuição de alimentos ou abrigos, os técnicos garantem que não é por escassez de informações.


Funcionários das entidades internacionais admitem que, pela primeira vez, um desastre natural está sendo acompanhado quase que simultaneamente por fotos de satélite, que ajudam médicos ou engenheiros a planejar os próximos passos.


Aviões sobrevoam quase diariamente a capital do Haiti para fornecer imagens para as equipes. A ideia é que, de qualquer lugar do mundo, especialistas possam analisar as fotos e tomar decisões sobre os lugares mais adequados para a construção de acampamentos para desabrigados e identificar onde estão as pessoas que deixaram a capital. Algumas fotos são tão nítidas que é possível ver pessoas caminhando nas ruas.


Na Organização Mundial da Saúde, imagens distribuídas pelo Google Earth estão ajudando as equipes a mapear quantos hospitais ainda estão de pé e onde. ‘Oferecemos essas fotos, em alta resolução, como uma nova ferramenta para a ajuda humanitária’, afirmou ao Estado France Lamy, responsável pelo projeto da empresa americana no Haiti.


A cooperação já vinha ocorrendo de modo informal no início da crise. Mas agora as entidades fecharam um acordo para uma troca de informação sistemática. O Banco Mundial admite que reduziu pela metade o tempo necessário avaliar as necessidades do Haiti por conta da tecnologia.


A empresa que comanda os satélites, a GeoEye, também confirma o esforço para posicionar os equipamentos com câmeras voltadas para o Haiti para garantir resultados precisos em suas fotos. Segundo funcionários da sala de operações na ONU, em Genebra, as primeiras imagens chegaram no dia 13, um dia após o terremoto.


Com a presença de soldados americanos no Haiti, a ONU sabe que também pode contar com a ajuda de Washington. No entanto, segundo os funcionários da organização, em muitos casos a liberação da imagem leva alguns dias, o que nem sempre é prático.’


 


REINO UNIDO
Luke Harding, The Guardian


Independent’ pode ter sócio egípcio


‘O magnata russo Alexander Lebedev teria convidado um milionário egípcio para ser seu sócio na proposta de aquisição do jornal britânico Independent, publicação diária, e do Independent on Sunday, publicado aos domingos. Fontes próximas das negociações disseram que Lebedev, dono do London Evening Standard, tenta convencer a família egípcia Sawiris a se associar a ele no novo empreendimento.


Alexander Lebedev, ex-espião da KGB, serviço de inteligência da antiga União Soviética, disse aos seus associados esperar que o bilionário egípcio Samih Sawiris aceite investir nas duas edições. Os dois empresários já são sócios num outro empreendimento turístico na Suíça.


‘Além do projeto de Lucerna, ele deve se envolver no Independent’, disse uma fonte próxima do magnata. Os Sawiris, cristãos coptas, têm um longo passado de oposição ao extremismo islâmico.


Segundo a fonte, Lebedev e Samih Sawiris estão muito próximos e vêm discutindo outros projetos em conjunto na Rússia e outros lugares, incluindo a construção de casas populares.


O bilionário russo, em conversações sem compromisso com o Independent News & Media sobre a compra do Independent e o Independent on Sunday, não forneceu muitos detalhes sobre sua oferta de aquisição do dois títulos.


As negociações devem ser concluídas na segunda-feira, 15 de fevereiro.


O déficit da empresa, relativo ao fundo de aposentadoria dos funcionários, e acordos de impressão dos jornais devem ser os maiores obstáculos. Na semana passada, Lebedev disse que a compra do jornal ainda não tinha sido acertada.


A informação, surpresa, de que o empresário pode trazer um sócio para o negócio sugere, até certo ponto, que ele não tem os fundos necessários para comprar e resgatar o jornal britânico.


As negociações com Samih Sawiris – chairman e diretor executivo da empresa Orascom Development Holding SA e um dos três filhos Onsi Sawiris, que fundou o grupo de empresas na década de 50 -, prosseguem, embora Lebedev tenha afirmado que ele financiaria essa compra sozinho.


Embora o magnata russo esteja no momento envolvido num outro negócio, autorizado pelo premiê russo Vladimir Putin, para venda da sua participação na Aeroflot e na Ilyushin Finance Corporation, o que deve lhe render 450 milhões de libras (cerca de US$ 703 milhões), ele negou que usará o dinheiro para a compra do jornal.


Ele disse que investirá o dinheiro em outros projetos na Rússia, mas fontes em Moscou a par dos acertos sugeriram que ele foi impedido pelo Estado de levar o dinheiro para o Ocidente.


A venda das ações de Lebedev na Aeroflot a um banco estatal presidido por Vladimir Putin levantou dúvidas sobre as relações do magnata com o governo russo. O magnata costuma se descrever como um ‘leal opositor’. O jornal de sua propriedade na Rússia, o Novaya Gazeta, é um duro crítico de Vladimir Putin. Mas muita gente se pergunta se essa tentativa de criação de um império de mídia na Grã-Bretanha não faz parte de um plano aprovado pelo Kremlin para projetar uma imagem mais favorável da Rússia no Ocidente.


‘Idealmente, ele gostaria de liquidar tudo que tem na Rússia e se transferir para Londres’, disse uma outra fonte. ‘Sim, ele está se desfazendo das suas ações na Ilyushin e na Aeroflot e de outros ativos, mas foi alertado que não poderá transferir os recursos para fora da Rússia. Terá de investir no país.’


A família Sawiris, cuja fortuna era avaliada em mais de US$ 20 bilhões antes da recessão, atua especialmente nos setores imobiliário, de turismo e telecomunicações, e tem sido bem-sucedida nas suas operações nos mercados estrangeiros; nos últimos anos, diversificou suas atividades no Oriente Médio e começou a se expandir para o Ocidente, além de ter entrado na Coreia do Norte.


Seus empreendimentos na área de turismo incluem o resort de Taba Heights, em Sinai, e Tala Bay Aqaba Resort, na Jordânia. Além disso, a família conseguiu uma rara permissão na Suíça para desenvolver um centro turístico na cidade de Andermatt. Os Sawiris têm participações em canais de TV e jornais no Egito, e Nagib Sawiris, que dirige os negócios da família no setor das telecomunicações, também tem uma participação no popular jornal egípcio al-Masry al-Youm.


Ele tem criticado abertamente a ascensão do fundamentalismo islâmico no Egito. ‘Não sou contra o véu islâmico porque então seria contra as liberdades de cada pessoa’, ele declarou em 2007. ‘Mas, hoje, quando ando na rua, sinto-me como se estivesse no Irã. Sinto-me um estrangeiro.’’


 


TELEVISÃO
Keila Jimenez


Olho na Vida Alheia


‘A Globo vai cuidar da Vida Alheia. Esse é o novo seriado da emissora, que pretende brincar com esse universo de celebridades e paparazzi. Criada por Miguel Falabella e dirigida por Cininha de Paula, a série, que retratará o dia a dia de uma revista de celebridades, já começou a ser gravada.


Com estreia prevista para abril, Vida Alheia já tem no elenco nomes como Marília Pêra, Cláudia Gimenez, Silvia Massari, Edgard Bustamante, Paulo Vilhena e Danielle Winits. Com dez episódios previstos, o seriado pode entrar no ar nas noites de terça-feira, ao lado dos cassetas, ou às quintas, logo após A Grande Família.


O projeto acabou assumindo, às pressas, a vaga prevista inicialmente na emissora para a volta de A Diarista. Como a atração de Cláudia Rodrigues foi adiada, a série de Falabella virou prioridade na rede.


Uma das ideias é convidar celebridades reais para interpretar elas mesmas na trama. A top Isabeli Fontana é uma das que devem participar da série. A Globo também pensa no lançamento de uma revista fake, batizada de Vida Alheia, assim como fez na época da novela Celebridade (2003), de Gilberto Braga.


O início do fim


Não vai demorar para Helena (Taís Araújo) descobrir que Rafaela (Clara Castanho) a viu beijando Bruno (Thiago Lacerda), em Viver a Vida, da Globo. O problema é que o marido da top, Marcos (José Mayer), também perceberá que Helena está escondendo algo e vai pressioná-la atrás da verdade. É a deixa para a modelo falar novamente em separação.’


 


Entrelinhas


‘Cristiane Torloni terá mais uma ricaça para sua galeria de personagens: ela será a viúva alegre Rebecca no remake que une Tititi e Plumas e Paetês, próxima novela das 7 da Globo.


No Rio, Poder Paralelo, da Record, tem dado um baile em audiência, com direito até a anúncio em jornais cariocas, debochando da Globo.


Na peça publicitária, a Record pergunta: ‘Quem é a nova vítima do Guri (assassino de Poder Paralelo)? E responde, embaixo: ‘a concorrência’, seguida pela data mais recente em que a Globo perdeu em ibope para a novela no Rio.


O jornalismo voltou a vencer a dura queda de braço com a ficção dentro do Fantástico. Está retomando ? aos poucos e com a ajuda da audiência ? a maior parte do bolo na atração.


Nem sinal de produção da competição de estilistas, a versão nacional do Project Runway, na Record. O projeto de Ana Hickmann entrou na fila de espera da emissora, que já tem Geraldo, Simple Life…


E lá se foi a criatividade do BBB em provas patrocinadas. Na prova do líder de quinta-feira, o formato, utilizando garrafas de um determinado anunciante, já foi ao ar em outras edições com bolinhas no lugar.


Tudo certo no SBT para a volta de Hebe em março à grade da emissora. Vai ter até programa especial.’


 


******************


Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.


Folha de S. Paulo


Folha de S. Paulo


O Estado de S. Paulo


O Estado de S. Paulo


Comunique-se


Agência Carta Maior


Veja


Tiago Dória Weblog

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem