Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ENTRE ASPAS > FIM DE SEMANA, 17 E 18/7

O Globo

20/07/2010 na edição 599

CAMPANHA
Guerra na rede

Os portais de internet estão travando feroz disputa para realizar um debate presidencial. Os candidatos viraram bucha de canhão. Dilma, Serra e Marina se comprometeram a participar de um debate no UOL, dia 18 de agosto. Agora, os portais Yahoo, IG, Terra e MSN estão convocando para um debate conjunto em 26 de julho.

Na TV, está tudo acertado: o primeiro na Bandeirantes, depois Record e Rede TV, e o último na Globo.

Inesc: ‘Maquiagem na titulação’

O Inesc, instituição privada que analisa as políticas sociais do governo federal, elaborou nota técnica criticando o trabalho de reconhecimento das comunidades quilombolas pelo governo Lula. A avaliação, no período de 2008 a 2010, é a de que ‘está havendo uma maquiagem no processo de titulação’.

Diz que estão sendo tituladas apenas as comunidades situadas em terras ‘devolutas, públicas estaduais e sem dificuldades de aquisição’.

Afirma ainda que isso ‘deixa de fora a grande maioria da população quilombola’ e que há casos de titulação em ‘áreas com extensão insuficiente para a reprodução social das famílias’.

Eles estão como nós em 94, quando eles passaram por cima da gente. Não sabíamos se falávamos bem, mal ou nada do Plano Real’ — André Vargas, secretário de Comunicação do PT

O RITMO DA JUSTIÇA. Levantamento do projeto Meritíssimos, da Transparência Brasil, aponta Joaquim Barbosa como o ministro do STF que, nos últimos dois anos, tem demorado mais para julgar.

Sua expectativa de resolução de processos é de 45 semanas, enquanto a de Gilmar Mendes é de dez. Barbosa tem se afastado constantemente do tribunal devido a problemas de coluna. A ONG informa que ele está com 12.304 processos abertos. No total, há 76.881 processos no tribunal.

Dissintonia fina

A direção nacional do DEM não pretende reunir, por conta própria, os presidentes regionais do partido para tratar das eleições presidenciais. Só o fará quando houver um pedido expresso feito pelo candidato tucano, José Serra.

Na campanha

O governador Antonio Anastasia (PSDB) não se cansa de elogiar o antecessor. Num dia desses, discursou: ‘Temos a responsabilidade de dar continuidade ao legado extraordinário que Aécio Neves deixou como governador de Minas’.

Explorando os pontos fracos

A agenda de Dilma Rousseff (PT) continuará concentrada no Sul e Sudeste neste mês. Hoje, ela estará em Jales (SP) e, até o fim do mês, terá eventos em São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. Mas também fará uma investida, na próxima sexta-feira, em Recife. Já seu adversário José Serra (PSDB) está focado no Nordeste, onde tem o pior desempenho. Ontem, estava em Pernambuco e hoje estará em Itabuna e Ilhéus, na Bahia.

Serra e o programa de governo

No núcleo central da campanha do tucano José Serra, o que se diz é que o coordenador do programa de governo do PSDB, Francisco Graziano, ‘não está conectado’ com o candidato. Para Serra, seu programa de governo já está definido e consta dos discursos que registrou no TSE. Serra pretende esmiuçar as propostas e vai apresentar projetos pontuais de impacto. Mas isso será feito pela produção de seu programa de rádio e TV para o horário de propaganda eleitoral.

RESSENTIDO. Anthony Garotinho disse à direção do PT que não iria ao comício da Candelária para não confraternizar com o governador Sérgio Cabral, de quem se considera vítima de ‘perseguição política’.

SPAM. O Diap, que dá assessoria parlamentar a sindicatos de trabalhadores, informa que voltou a circular na rede uma notícia falsa: a de que foi aprovado na Câmara o fim do 13osalário

DO TWITTER da campanha de Dilma Rousseff, diante da chuva no Rio: ‘Chuva danada. Mas o carioca vai mostrar que é Dilma até debaixo d’água’.

ILIMAR FRANCO com Fernanda Krakovics, sucursais e correspondentes

 

TECNOLOGIA

New York Times

Apple dará capa contra problema do iPhone 4

CUPERTINO, EUA. O diretorexecutivo da Apple, Steve Jobs, admitiu ontem que o iPhone 4 tem alguns problemas com a antena e prometeu resolvê-los distribuindo capas para o celular.

Mas afirmou que esses mesmos problemas afetam todos os smartphones e que a mídia exagerou na história.

— Isso foi ampliado tão fora de proporção que é inacreditável — disse Jobs em coletiva à imprensa na sede da Apple.

Ele disse que, para pôr fim aos problemas, a empresa vai distribuir gratuitamente as capas de borracha — que protegem o celular deixando de fora apenas a tela — para todos os donos de iPhone 4 que as quiserem. E acrescentou que aqueles que já compraram as capas, que são vendidas pela própria Apple por US$ 29, terão reembolso integral.

Quem, mesmo assim, não estiver satisfeito, poderá devolver o celular e receber seu dinheiro de volta. As capas serão distribuídas gratuitamente até 30 de setembro.

Apple diz que aparelhos de rivais também têm o defeito Jobs reiterou que o iPhone 4 é o melhor celular que a Apple já fez e o melhor do mercado, ressaltando que outros smartphones sofrem de problemas semelhantes. Ele disse ter dados que provam esse fato, mas não os mostrou na coletiva.

— O centro do problema é que smartphones têm pontos fracos. Eles não são perfeitos.

Quase todo smartphone que testamos se comportou assim — disse Jobs.

Ele mostrou vídeos em que outros smartphones perdiam o sinal quando segurados de determinada maneira. Depois da coletiva, o site da Apple mostrou comparações do iPhone com BlackBerry, HTC Droid Eris e Samsung Omnia II.

O site InformationWeek corrobora a visão de Jobs. O colunista Eric Zeman afirmou ontem no site que, ao testar dois novos smartphones da Samsung, teve o mesmo problema, chamado de ‘pegada mortal’: dependendo de como se pega o aparelho, a antena não recebe o sinal. Ele testou os modelos Vibrate e Captivate, da linha Galaxy S da Samsung.

Jobs não acha que empresa demorou a dar resposta Jobs disse ainda que apenas um em cada 200 compradores contactou a empresa para se queixar de problemas na antena.

Segundo ele, as devoluções do aparelho na operadora AT&T ficaram em um terço daquelas do modelo anterior, o iPhone 3GS. A AT&T tem a exclusividade do iPhone nos Estados Unidos.

Sobre a reação da mídia, que chegou a tratar o caso como um ‘Antennagate’, ele desabafou: — Não há qualquer ‘Antennagate’.

Há um desafio para toda a indústria de melhorar o desempenho da antena, para que não haja pontos fracos — disse Jobs. — Olho para essa história de ‘Antennagate’ e digo ‘Uau!’. A Apple existe há 34 anos, será que não conquistamos a credibilidade e confiança de parte da imprensa para que nos deem o benefício da dúvida? O site da Apple colocou ainda no ar uma visita virtual a seus laboratórios. A empresa se orgulha de ter 17 câmaras à prova de eco para testar as condições de recepção dos celulares.

Jobs rebateu as críticas sobre a demora na reação da Apple: — Estivemos ralando no laboratório por 22 dias, e demorou um pouco para reunirmos os dados. Se tivéssemos feito isso há 15 dias, não teríamos metade dos dados.

 

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – Domingo

Folha de S. Paulo – Sábado

Estado de S. Paulo – Domingo

Estado de S. Paulo – Sábado

O Globo – Domingo

O Globo – Sábado

El País

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem