Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > REDE GLOBO EM CRISE

PAY-TV News

02/11/2004 na edição 301

‘A decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de revogar a orientação para que o BNDESPar não concedesse novos recursos à Net Serviços foi bem recebida pela empresa. O presidente da Net, Francisco Valim, acredita que isto seja uma indicação de que a operadora está no caminho certo. Agora, o BNDESPar poderá participar no acordo de acionistas que deverá aprovar o aumento de capital para reestruturação da dívida de R$ 1,3 bilhão. A empresa emitirá 1,825 bilhão de ações, quase o dobro das que estão em circulação hoje. A Assembléia Geral do Conselho de Administração da NET será marcada para breve, a fim de analisar a proposta de aumento de capital. Na ocasião, o BNDESPar, o único sócio financeiro que restou, após a saída do Bradesco, terá de votar. O BNDESPar negociará a venda de suas ações ON, após a reestruturação da dívida da empresa. O registro do aumento de capital será feito na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na SEC.’



Folha de S. Paulo / Financial Times

‘Globopar faz proposta sobre dívida, diz ‘FT’’, copyright Folha de S. Paulo / Financial Times, 29/10/2004

‘A Globopar anunciou ontem uma proposta de reestruturação de sua dívida, que deverá permitir ‘a normalização da situação financeira’.

Aos credores, que incluem 140 bancos do Brasil e do exterior, serão oferecidos entre US$ 0,50 e US$ 0,70 para cada dólar de uma dívida de US$ 420 milhões. O número final será decidido em um leilão. Em junho, os papéis da dívida eram negociados a 64,5% de seu valor de face.

O presidente da Globopar, Roberto Irineu Marinho, afirmou durante os últimos três anos ter concentrado seus esforços para ‘reduzir nosso interesse em companhias de distribuição para reaver nossa capacidade de geração de caixa’.

Uma fonte próxima ao processo disse que eles [a Globopar] esperam concluir o processo no primeiro trimestre do ano que vem. A Globopar, holding controladora da TV Globo e outros empreendimentos, disse que recentes eliminações deverão cortar US$ 300 milhões da dívida total.

Neste ano, a empresa vendeu uma participação minoritária na Net Serviços, operadora de TV a cabo, para o grupo mexicano Telmex; e, no ano passado, vendeu uma participação majoritária na Sky Brasil para a News Corp., de Rupert Murdoch. Após a reestruturação, a Globopar e a TV Globo irão se fundir.

A diretora de Planejamento da Globopar, Rossana Fontenele, afirmou, à época do acordo com a News Corp., que, embora a transação não envolvesse transferência direta de recursos para a Globopar, a empresa ficará livre de garantias que envolvem US$ 220 milhões (quase R$ 638 milhões).

O endividamento da Globo vem dos investimentos feitos, a partir de 95, em TV a cabo (Net Serviços), em TV por satélite (o projeto Sky, em parceria com Rupert Murdoch) e na Globosat.

A abertura do mercado de telecomunicações, com o surgimento de novos serviços, e o fim do monopólio estatal da telefonia provocaram uma euforia de investimentos nesse setor, que se prolongou até a privatização da Telebrás, em 1998.’



Cidade Biz

‘Globopar reestrutura dívida e descarta lançar ações ao mercado’, copyright Cidade Biz (www.cidadebiz.com.br), 29/10/2004

‘A Globopar, unidade de participações das Organizações Globo, ainda terá de conseguir a aprovação de outra parte de seus credores para reestruturar toda a sua dívida de US$ 1,34 bilhão. A captação de recursos via lançamento de ações no mercado está descartada.

Na quinta-feira, a empresa anunciou que conseguiu fechar acordo com o comitê de credores, que detém US$ 421 milhões do total devido. Para que esse acordo seja estendido aos demais credores, devem ser realizadas duas assembléias: uma que deve acontecer ainda neste ano e a outra no início de 2005. Da dívida total, 25% pertencem a bancos e os 75% restantes são bônus, detidos sobretudo por estrangeiros.

O presidente da Globopar, Ronnie Vaz Moreira, descartou o lançamento de ações como meio de levantar recursos para a reestruturação. ‘O acordo da dívida não prevê abertura de capital da empresa. Pelos nossos cálculos, com termos do acordo fechado, não há necessidade de novos sócios’, disse à Reuters, nesta sexta-feira.

Entre outros pontos, a reestruturação prevê que a Globopar irá se fundir com a TV Globo, que já é a garantidora de boa parte da dívida da primeira. Na avaliação de Moreira, essa união será melhor para os credores, uma vez que a TV Globo passa a ser também detentora dos débitos. ‘Sob o ponto de vista operacional, (a fusão) não muda nada porque nós já vínhamos trabalhando juntos’, acrescentou o executivo.

A Globopar negocia com os credores há anos e enfrenta dificuldade de honrar o pagamento de sua dívida em dólar desde a desvalorização do real, em 1998. Por meio de comunicado divulgado na véspera, a reestruturação deve estar concluída no próximo trimestre.

O acordo, caso aprovado, prevê um leque de opções para o pagamento, com tranches vencendo em 2011 e 2012. Em linhas gerais, os credores serão dividos entre os que têm e os que não têm débito garantido pelo TV Globo. As empresas farão oferta de compra da dívida garantida pela emissora de até US$ 200 milhões em dinheiro.

Os credores da parte em dólares receberão entre 50% e 70% do principal, enquanto os donos de créditos em reais terão direito a entre 70% e 100% do principal, com valor definido em leilão.

Ainda conforme o comunicado transmitido na quinta-feira, as instituições que apóiam a reestruturação da dívida incluem Citibank, JP MorganChase, Bank of America, Bradesco, Marathon Asset Management, Banco Finantia, Gavea Master Fund, Brasilian American Merchant Bank, Itaú BBA e Unibanco.

A negociação da dívida, segundo fonte ligada ao processo, não interfere na conversa que existe entre o grupo mexicano Telmex – do magnata Carlos Slim – e a Net, maior operadora de TV a cabo do país e que tem como controladora a Globopar.

Pelo acordo da Globopar com seus credores, ações da Net serão colocadas como garantia, mas só as que excederem a fatia que for fechada com os mexicanos, que querem se tornar sócios da operadora.’



TV GLOBO
Daniel Castro

‘Garota do morro vira repórter da Globo’, copyright Folha de S. Paulo, 30/10/2004

‘Duas garotas pobres e negras, moradoras do morro do Cantagalo, na zona sul do Rio, estréiam hoje como repórteres temporárias da Globo. Elas apresentarão a série ‘Tá Dominado’, do projeto ‘Brasil Total’, que será exibida em quatro episódios de oito minutos cada no ‘Altas Horas’, de Serginho Groisman.

Camila Souza Neves, 20, e Maíra de Souza Nascimento, 23, foram selecionadas pela Globo durante um curso de vídeo oferecido pelo grupo cultural AfroReggae na favela do Cantagalo.

Na série, elas fazem quatro reportagens. Visitam ambientes culturais inéditos para elas: uma feira agropecuária em Goiás, um baile funk na favela de Alagados, em Salvador, uma apresentação de ‘boi amazonense’ e um evento hip hop em Erechim (RS).

Na volta para o Rio, elas mostram os vídeos da viagem para os amigos da favela, que fazem comentários sobre as diferenças culturais. ‘Acho que é uma grande novidade na TV: o olhar do pessoal das favelas no controle’, diz o antropólogo Hermano Vianna, idealizador do ‘Brasil Total’, projeto que pretende revelar novos talentos regionais, também exibido pelo ‘Fantástico’.

‘Elas dizem que nasceram com o pé no chão e com catarro escorrendo. Acho a Maíra e Camila incríveis. Estamos pensando em outros projetos para elas. A série é o início de alguma coisa’, afirma Vianna.

OUTRO CANAL

Incrível 1 Foi, no mínimo, o ‘cúmulo da coincidência’: uma mulher de 66 anos, que estava na platéia do ‘Boa Noite, Brasil’ teve uma parada cardiorrespiratória num banheiro da Band, anteontem.

Incrível 2 Foi justo no momento em que o programa entrava no ar para explorar, mais uma vez, a morte do jogador Serginho. Foi justo na hora em que havia três cardiologistas no palco do programa e uma ambulância do hospital Sírio-Libanês no pátio da emissora.

Incrível 3 A mulher passou por todos os procedimentos necessários. Serviu para mostrar como se age em situações assim. Foi ressuscitada e levada a um hospital. A Band, é claro, exibiu tudo.

Alerta 1 Circulou na produção do ‘Domingão do Faustão’, nesta semana, um e-mail com um comparativo minuto a minuto das atrações e da audiência do programa da Globo e do ‘Domingo Legal’ no último domingo. Veio com um singelo aviso: ‘Olha como eles estão encostando’.

Alerta 2 O e-mail mostra que o ‘Domingão’ entrou no ar com 29 pontos, contra 15 do SBT. Após 18 minutos, Gugu invertia o placar, com 20 a 19. O SBT ficou uma hora e meia sem intervalos, enquanto o ‘Domingão’ teve dois ‘breaks’ e quatro merchandisings. No final, Faustão, com o bolso cheio, venceu por 21 a 19.’



Samuel Possebon

‘Globopar acerta condições para renegociação de sua dívida’, copyright Tela Viva News, 28/10/2004

‘A Globopar anunciou nesta quinta, 28, no exterior, a celebração de um acordo com os comitês de credores representantes dos bancos e dos bond holders em relação à sua dívida. Por enquanto, o acordo está fechado com credores que representam cerca de 34% da dívida da empresa, ou seja, US$ 421 milhões. A proposta, que já foi colocada aos comitês, será votada em assembléias de bond holders, provavelmente em duas ocasiões: uma ainda este ano e outra no início de 2005.

As condições da proposta ainda não estão divulgadas no Brasil. Pelo que foi enviado aos acionistas no exterior, a Globopar está propondo a recompra de uma parte da sua dívida, com desconto, e depois a troca de sua dívida atual por novos papéis, com vencimento mais longo.

Na operação de recompra, será realizado um dutch auction (leilão reverso) em que os bond holders oferecem a quantidade e estabelecem o preço e a Globopar decide quais as melhores ofertas a comprar. A empresa está reservando de US$ 150 milhões a US$ 200 milhões para essa operação de recompra, o que significa que os títulos serão comprados com um desconto de 30% a 50%, sendo o valor mínimo estabelecido em US$ 0,70. Haverá também uma operação de troca de papéis por novos bonds a serem emitidos. Os prazos, as condições e as garantias para essa nova emissão ainda não estão públicos.’

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem