Domingo, 18 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

ENTRE ASPAS >

Tiago Dória Weblog

07/10/2008 na edição 506

ELEIÇÕES
Tiago Dória

Player de vídeo com busca por palavras-chaves, 6/10

‘Na seção de eleições, a NBC colocou no ar um novo player de vídeo que permite navegar por palavras-chaves. O player foi usado no debate entre os vices nas eleições dos EUA.

É bem útil se você quer ver o exato momento em que Sarah Palin mencionou uma palavra ou assunto, por exemplo.

Desde o começo do ano, em parceria com a Microsoft, a emissora de TV mantém um ‘laboratório online’ onde são testadas novas funcionalidades e formatos de mídia.

No início do mês passado, a Google lançou um sistema de reconhecimento de voz em vídeos do YouTube.’

 

 

JORNALISMO COLABORATIVO
Tiago Dória

O dia em que parte da internet tentou matar Steve Jobs, 5/10

‘Na sexta-feira, o boato de que Steve Jobs havia sofrido um grave ataque cardíaco circulou pela rede – twitters e grandes blogs contribuíram para a circulação da informação, que logo foi desmentida pela Apple.

Criou-se um debate sobre a credibilidade do ‘jornalismo colaborativo’, pois a falsa informação que deu início a avalanche de boatos foi postada por um usuário do iReport, da CNN, projeto de jornalismo colaborativo que é visto como um case de sucesso.

Vale lembrar que o iReport é um site a parte da CNN. Nem todas as informações que são postadas lá vão ao ar na CNN, a TV.

A SEC, a comissão de valores mobiliários norte-americana, já está investigando o imbróglio todo. Devido à falsa informação, que ficou apenas 20 minutos no ar no site de ‘jornalismo colaborativo’ da CNN, as ações da Apple caíram 5,4% na manhã de sexta-feira.

Mais perguntas do que respostas

Qual foi o interesse de quem postou essa informação e como uma informação postada no iReport, um site que, na maioria das vezes, não é usado como fonte primária de informação, ganhou tanta repercussão na rede?

O caso pegou mal para a CNN? Sim. Não somente para a emissora, mas para toda a comunidade de usuários do iReport, apesar do site deixar claro que as informações publicadas lá não têm filtros e não são editadas.

A informação foi postada por um usuário recente, novo na comunidade. Cadastrou-se no site e imediatamente postou a falsa informação sobre o Steve Jobs. Foi a sua primeira e única publicação.

Foi banido do iReport.

E agora?

De emergencial, a CNN deveria adotar postura parecida à da Wikipedia – usuários novos não-registrados não podem criar novos verbetes. No caso do projeto da emissora, informações postadas por novos usuários não poderiam ir imediatamente ao ar no site do iReport.

Deveriam ficar numa quarentena e depois de aprovadas pela comunidade poderiam ir ao ar. São informações que, a priori, deveriam ter zero de credibilidade quando chegassem ao site.

Ou ainda aplicar uma moderação mais atenta para certos assuntos considerados críticos, como empresas e eleições, ímãs para boatos. A Wikipedia já adota essas posturas há algum tempo e em nenhum momento o projeto perdeu o seu brilho.

Trabalhar com sistemas abertos exige isso. O iReport chegou a um nível de maturidade tal que é possível deixar a moderação nas mãos da comunidade. Agora, alguns cuidados a mais terão que ser seguidos.

O que faz parte do processo. Sites de ‘jornalismo colaborativo’ não são projetos fechados com começo, meio e fim. São sistemas abertos e em constante desenvolvimento, com dinâmica work in progress. E adotar essas novas posturas fará parte do processo naturalmente.’

 

 

SKYPE
Tiago Dória

Frase da semana, 4/10

‘‘Nós já sabíamos que o software deles não transmitia mensagens contendo certas palavras, de modo que compreendemos que tinham algum acordo com o governo e evitamos o programa’.

Wang Lixiong, escritor dissidente chinês fala a respeito do Skype.

Nesta semana, a empresa de telefonia p2p foi acusada por ativistas de monitorar as conversas feitas no serviço a pedido do governo chinês.

O caso foi confirmado, a empresa foi obrigada a pedir desculpas e agora está acusando uma operadora de telefonia chinesa de alterar o funcionamento do programa.’

 

 

CONTEÚDO
Tiago Dória

Próxima geração de CMS para jornais, 30/9

‘Steve Yelvington, do Poynter Institute, está trabalhando junto à Morris DigitalWorks, empresa focada em tecnologia para sites de jornais, no que ele chama de CMS [sistema de gerenciamento de conteúdo] da próxima geração.

Quem já trabalhou com ‘publicadores’ sabe que, em sua maioria, eles não foram feitos para sites de jornais. São mais adaptações que qualquer outra coisa.

O sistema da Morris será em Drupal [código aberto] e terá como pontos chaves:

* Integração com diversas funcionalidades de plataformas de redes sociais.

* Sistema de comentários, rankeamento de conteúdo e feed RSS em todas as seções, entradas e saídas. O que abre espaço para mashups com o conteúdo.

* Possibilidade de um usuário do Twitter, Pownce ou FriendFeed seguir os tópicos de interesse.

* Sistema de recomendação igual ao da Amazon. Ao invés de produtos, recomendação de notícias, tipo ‘quem leu tal notícia, leu essas também’.

E o aspecto mais importante, a meu ver:

A possibilidade do usuário [repórter] postar e editar informação a partir de qualquer dispositivo. Direto do celular nas ruas, por exemplo.

O lançamento da primeira versão está previsto para outubro.’

 

 

 

******************

Clique nos links abaixo para acessar os textos do final de semana selecionados para a seção Entre Aspas.

Folha de S. Paulo – 1

Folha de S. Paulo – 2

O Estado de S. Paulo – 1

O Estado de S. Paulo – 2

Comunique-se

Carta Capital

Terra Magazine

Agência Carta Maior

Veja

Tiago Dória Weblog

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem