Quinta-feira, 07 de Maio de 2015
ISSN 1519-7670 - Ano 18 - nº 849

ENTRE ASPAS > TECNOLOGIA

Todos contra o Google

04/05/2011 na edição 640


Época, 4/05


Todos contra o Google


Depois da Nokia, Microsoft agora consegue acordo com a RIM: o Bing vai ser buscador padrão do BlackBerry. No mercado de dispositivos móveis, o Google é o inimigo


A Microsoft anunciou essa semana uma parceira com a Research in Motion, fabricante do smartphone BlackBerry. O buscador e o serviço de mapas do Bing passam a ser padrão nos celulares e tablets da RIM, substituindo o Google e o Google Maps. Steve Ballmer, diretor-executivo da Microsoft, fez o anúncio na conferência BlackBerry World, na Flórida. Essa é a segunda parceria de peso que a Microsoft conseguiu em 2011 para combater a crescente influência da Apple e – principalmente – do Google no mercado de dispositivos móveis. Em fevereiro a Microsoft e a Nokia, ainda a maior fabricante de celulares do planeta, anunciaram que os smartphones da empresa vão rodar o sistema operacional Windows Phone 7, uma mudança radical para a Nokia, que até então usava um sistema próprio, o Symbian.


O sucesso do Android, do Google e do iOS, da Apple, colocou todas essas empresas em uma situação incômoda. Uma pesquisa da Nielsen divulgada no fim de abril mostra que 31% dos consumidores afirmam que seu próximo smartphone será com Android, enquanto 30% querem um aparelho com o iOS. O BlackBerry aparece em terceiro, com 11%, e o Windows em terceiro, com 6%. O Symbian, pelo segundo ano, aparece com 0%. Da pesquisa feita entre julho e setembro de 2010 para a mais recente, de janeiro a março de 2011, apenas as intenções de compra do Android aumentaram, todas as outras diminuíram. De acordo com a Gartner, Android e iOS serão mais de 50% do mercado global de sistemas operacionais móveis já esse ano, enquanto para 2012 o Android deve ter metade do mercado sozinho.


Embora a parceria da Microsoft com a RIM seja menos estrutural que a parceria com Nokia – o BlackBerry continua rodando o sistema próprio da RIM, e continua dependendo pouco de recursos de terceiros -, a aproximação um tanto estranha entre as essas empresas mostra o quanto eles estão dispostos a lutar por mais espaço no mercado de aparelhos móveis, marcado para ser dominado pelos diversos aparelhos rodando Android e, um pouco atrás, pelo iPhone. Por outro lado, com a dominância quase completa da Apple e do iPad no mercado de tablets, a RIM apelou para o Google para conseguir crescer: no mesmo evento em que Ballmer anunciou a parceria com a Microsoft, a RIM mostrou como aplicativos para o Android serão emulados no sistema operacional do PlayBook, o recém-lançado tablet da empresa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem