Segunda-feira, 21 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

ENTRE ASPAS > QUARTA-FEIRA, 4/11

TV investe em convergência de conteúdo com a internet

04/11/2009 na edição 562


Leia abaixo a seleção de quarta-feira para a seção Entre Aspas.


 


************


Folha de S. Paulo


Quarta-feira, 4 de novembro de 2009


 


TELEVISÃO


Rodrigo Russo


TV investe em convergência de conteúdo com a internet


‘Os canais de TV cada vez mais apostam na integração da programação televisiva com a internet como forma de conquistar a audiência e novos públicos. O movimento mais recente nesse sentido é do SBT, cujo site aos poucos está sendo reformulado, sob a supervisão de Renata Abravanel.


Um exemplo das mudanças é a disponibilização no site, no dia seguinte à exibição na TV e por prazo de três dias, da íntegra dos capítulos da série ‘Sobrenatural’, responsável por boa audiência no horário das 21h15. O internauta pode escolher pelo áudio original em inglês ou então pela versão dublada, veiculada na TV.


Os capítulos da novela ‘Vende-se um Véu de Noiva’ são disponibilizados em versão integral abertamente na rede logo após serem transmitidos pelo SBT.


As outras redes de TV também apostam na transmissão de conteúdo pela rede: Band, Globo e Record, com suas páginas na internet, oferecem a opção de vídeos de seus principais programas e reportagens, embora na Globo a íntegra dos capítulos das novelas seja restrita a assinantes. As séries transmitidas pela Record não estão disponíveis em seu site.


No portal da RedeTV!, além de assistir a vídeos, o internauta pode acompanhar ao vivo pela internet a programação da emissora. A operação de transmissão pela internet foi lançada há cerca de dois meses.


Toninho Rosa, diretor comercial da emissora, considera a proposta inovadora, e vê a convergência de meios como inevitável, com prioridade para a mídia audiovisual.


IBOPE


No Ibope consolidado do domingo, Silvio Santos’ chegou a nove pontos de média. ‘Programa do Gugu’ e ‘Pânico na TV’ tiveram 11 pontos. O ‘Fantástico’ foi líder com 20 de média.


TRABALHO EM DOBRO


Amaury Jr. e sua equipe estão tendo que fazer serviço em dobro. Como agora é responsável por programas para a RedeTV! e para o canal pago E!, o apresentador tem gravado entrevistas de forma duplicada.


MARCAS E VIDAS


O departamento de jornalismo da RedeTV! terá nova atração, que deve ser anunciada na cerimônia de abertura da nova sede da emissora. O projeto é chamado de ‘Marcas e Vidas’.


VELHO CHICO


O projeto que envolve a viagem de Benedito Ruy Barbosa, autor de novelas, pelo trajeto do rio São Francisco já teve o seu nome registrado pela Globo no órgão de proteção de marcas do governo. O título escolhido, ainda que possa haver alterações futuras, é ‘Velho Chico’. Ainda não se sabe o horário que será ocupado pela novela.


SEM INFOMERCIAIS


Daniela Beyruti, diretora geral do SBT, postou recentemente em sua página no Twitter a promessa de que o canal não vai mais exibir infomerciais, que atualmente são veiculados no sinal parabólico do canal. Segundo ela, isso deve acontecer assim que expirarem os contratos atuais.’


 


 


Lúcia Valentim Rodrigues


Mulher traída encontra redenção em advocacia


‘Alicia Florrick foi traída em rede nacional. Um escândalo político envolvendo seu marido fez vazar um vídeo com cenas tórridas dele com uma prostituta. Ele renunciou ao cargo e foi preso. Sua mulher ficou sabendo de tudo pela televisão.


Alicia é interpretada por Julianna Margulies (a enfermeira Carol de ‘ER’) na série dramática ‘The Good Wife’ (a boa esposa), que estreia hoje no Universal Channel. Ela tem de encontrar forças para lidar com o final do casamento, criar dois filhos e superar a humilhação de ter cada detalhe sórdido do caso do marido explorado pela imprensa.


‘A barra pesa mais com os tabloides em volta. Eu não sei como essas pessoas conseguem acordar e sair de casa de manhã’, diz a atriz de 43 anos.


Para Alicia, a razão para despertar está na vida profissional.


Após 13 anos, ela volta a pisar num tribunal representando um grande escritório de advocacia, onde sua intuição e experiência são um diferencial. Para Margulies, o tema não poderia ser mais atual. ‘Nem precisamos fazer muita divulgação local, porque toda semana nos EUA alguém é pego num escândalo’, afirma, se referindo ao ex-presidente Bill Clinton e a Eliot Spitzer, ex-governador de Nova York, descoberto em um esquema de pagamento de prostitutas.


‘Eu ficava pensando o que teria acontecido com as mulheres desses políticos? Acho que as pessoas também querem saber’, diz ela, aparentemente com razão já que o programa é um dos mais bem-sucedidos da nova safra de séries, com mais de 13 milhões de espectadores.


Casada há dois anos e com um filho, Margulies não sabe o que faria se estivesse na pele de Alicia. ‘Costumava pensar que me divorciaria. Mas é complicado, porque ela ainda o ama e tem dois filhos. Não há uma reação certa ou errada.’


No papel do marido está Chris Noth, o mr. Big de ‘Sex and the City’, que é coberto de elogios pela colega: ‘Chris tem o necessário charme de Bill Clinton. É magnético, poderoso e também assustador’.


Margulies diz que prefere não saber o futuro. ‘Peço para os roteiristas não me contarem.


No trabalho, Alicia achou sua voz após 13 anos sendo apenas mãe e mulher. Isso vai mudar a relação com o marido, não importando se vão ficar juntos ou não. A vida dela não vai ser a mesma. Ela não é a mesma.’


Sobre os recentes rumores de uma personagem bissexual na trama, a atriz desconversa: ‘Não tenho ideia se é verdade. Acho que seria ótimo. Mas não seria o estilo de Alicia’.


THE GOOD WIFE


Quando: hoje, às 21h, no Universal Channel; a partir do dia 9, sempre às segundas, às 21h (reprise) e 22h (inédito)


Classificação: 12 anos’


 


 


TODA MÍDIA


Nelson de Sá


Gigante


‘Imagens do jovem Claude Lévi-Strauss na Amazônia, em sua ‘experiência fundadora’, tomaram as páginas iniciais mundo afora, do americano ‘New York Times’ aos franceses ‘Libération’ e ‘L’Express’.


Ele foi destacado como ‘gigante do pensamento francês, conhecido no mundo todo como um mestre’, pelo ‘Le Figaro’, e como ‘arqueólogo dos totens e mitos, músico do espírito’, pelo ‘Le Monde’. Para o ‘NYT’, ‘ele mudou o entendimento ocidental do que era até então chamado de homem primitivo’.


Por aqui, o portal UOL dedicou manchete para a morte e destaque para a nota de FHC, afirmando ser ‘um dos maiores da história’. O portal G1 e a própria Globo ressaltaram que ‘ele lecionou na USP’.


SEM EXEMPLO ATÉ O DIA 14


Na agência estatal, ‘Brasil adia definição de proposta de mudança climática’ para o dia 14. O ministro da Agricultura saiu ‘sem falar com a imprensa’.


Nos últimos dias, uma ampla cobertura externa, da revista britânica ‘Nature’ à agência chinesa Xinha, prenunciou uma ‘ação grande sobre o clima’ por parte do país, com o ‘compromisso de reduzir substancialmente as emissões na próxima década’. Em suma, avalia um ambientalista americano, ‘o que importa é que o Brasil perceba que pode liderar pelo exemplo’.


MELHOR OU PIOR


Cresce a cobertura ambiental, com o Brasil como foco, a um mês da cúpula de Copenhague. A ‘Mother Jones’ deu especial com longa reportagem questionando projeto das americanas GM e Chevron, de reservas verdes no Pará, com árvores marcadas. Já o ‘Guardian’, usualmente mais engajado, destaca estudo segundo o qual a destruição da floresta amazônica polui menos do que se acredita


AINDA O ETANOL


Em especial sobre energia, o ‘Financial Times’ fala do ‘fiasco’ da política de etanol nos EUA e na Europa, efeito do ‘lobby agrícola’. Mas diz que ‘os biocombustíveis ainda podem ter um papel central no mix de energia do futuro’. Registra que ‘o único biocombustível em produção que obtém redução clara nas emissões é o brasileiro, feito de cana, mas suas exportações enfrentam barreiras’


PELO NOME


No alto da home da ‘Foreign Policy’, o diretor da influente instituição Americas Society responde ao ‘revisionismo’ dos conservadores americanos, que defendem o golpe de Honduras como constitucional, apoiados por pareceres jurídicos que foram, sublinha o autor, ‘fortemente refutados’.


Alerta que, embora de pouca influência nos EUA, a visão ‘impede o consenso regional e a única solução apropriada para a crise’. E diz que, adotado por Washington, ‘o sofisma deste revisionismo-de-golpe jogaria a América Latina de volta aos anos negros dos governos militares e das eleições simuladas dos anos 70 e 80’.


CHINA & EUA


Jim O’Neill, do Goldman Sachs, está em Pequim e falou do oitavo aniversário do acrônimo Bric, que ele criou. ‘Já podemos seriamente imaginar que a China pode ser tão grande quanto os EUA em 2027’, disse ao ‘Wall Street Journal’ e à Xinhua.


FMI & CONTROLE


Em título do ‘FT’, ‘FMI se nega a descartar o uso de controles de capital’. Nas palavras do diretor gerente Dominique Strauss-Kahn, sobre a medida adotada no Brasil: ‘Eu não tenho ideologia sobre isso. O controle não é algo que veio do inferno’.’


 


 


INTERNET


Agência Folha


Aécio afirma que é vítima de calúnia de blogs


‘O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse ontem que está sendo vítima de calúnia, referindo-se a comentários que circulam em blogs e no twitter sobre um suposto desentendimento público entre ele e a namorada no dia 25.


Em seu blog no UOL, o colunista da Folha Juca Kfouri divulgou no dia 1º que Aécio deu um empurrão e um tapa na namorada, a modelo Letícia Weber. O desentendimento, disse ele, aconteceu numa festa da Calvin Klein no hotel Fasano, no Rio.


Em entrevista ontem no Palácio da Liberdade, Aécio foi questionado sobre o episódio. ‘Isso é uma aleivosia [injúria, calúnia] tão grande. Eu me sinto, claro, pessoalmente ofendido por isso, mas prefiro até nem comentar para não validar algo tão distante da minha prática cotidiana’, afirmou.


‘Sempre fiz política e vou continuar fazendo no patamar muito superior a esse. E o que eu posso dizer é que é uma calúnia vergonhosa’, disse Aécio.


À Folha Letícia afirmou serem ‘falsas essas versões’. ‘Lamento que com essas inverdades estejam tentando atingir um homem que aprendi a admirar e respeitar em dois anos de convívio.’’


 


 


LETRAS


Marcos Strecker


Ouro Preto analisa desafios de biografias e jornalismo literário


‘Biografias e jornalismo literário foram alguns dos principais temas discutidos do 5º Fórum das Letras de Ouro Preto, que se encerrou na segunda. O escritor português Gonçalo Tavares, o historiador francês François Dosse (autor de ‘O Desafio Biográfico’, Edusp), o francês Stéphane Audeguy (‘A Teoria das Nuvens’, ed. Record) e o bósnio Sasa Stanisic (‘Como o Soldado Conserta o Gramofone’, ed. Record) estavam entre os principais nomes internacionais, assim como a francesa Anne-Marie Métailié.


Em uma das mesas, discutiu-se os desafios para a produção de biografias. Para Ruy Castro, colunista da Folha, ‘o biografado ideal precisa estar morto há pelo menos dez anos, não ter filhos, ser solteiro e, de preferência, ser brocha’. Humberto Werneck lembrou ‘O Santo Sujo’ (Cosac Naify), biografia sobre Jayme Ovalle. Paulo Markun comentou a pesquisa para ‘Anita Garibaldi’ (Senac).


Em outra, o documentarista João Moreira Salles, editor da revista ‘Piauí’, discutiu o jornalismo literário. Gonçalo Tavares, autor de ‘Aprender a Rezar na Era da Técnica’ (Cia. das Letras), participou com o curador-coordenador do Masp Teixeira Coelho (‘História Natural da Ditadura’, Iluminuras) da mesa Portugal Telecom, patrocinadora do prêmio.


Dos autores brasileiros, participaram Ana Miranda, João Almino, Edney Silvestre, Adriana Lunardi, Max Mallman e a historiadora Mary Del Priore. O jornalismo cultural foi o tema debatido por Sylvia Colombo, editora da Ilustrada, e João Gabriel de Lima, diretor de redação da ‘Bravo!’.


Não há estimativa oficial do número de participantes, mas a cidade registrou cerca de 14,4 mil visitantes durante o evento.


O encontro terminou com uma aula-show de José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski.’


 


 


REDES SOCIAIS


Daniela Arrais


Novo Orkut tenta entusiasmar usuário


‘Demorou, mas finalmente o Orkut resolveu fazer algumas mudanças para se aproximar dos usuários. De olho na expansão de concorrentes como o Facebook, a rede social do Google implementou, na semana passada, modificações que devem agradar aos usuários que gostam de bastante interação.


O Orkut, que é a rede social mais utilizada do país, foi redesenhado ‘para aprimorar a experiência de navegação, interação e comunicação dos usuários’, segundo o Google.


A nova interface, que conta com vários aplicativos e atualizações, teve seu código reescrito com o objetivo de tornar a navegação mais rápida.


A rede tornou-se a maior aplicação do mundo baseada em GWT (Google Web Toolkit), a plataforma de desenvolvimento de aplicativos de web desenvolvida pelo Google.


Para convidados


Mas nem todo mundo pode fazer parte do novo Orkut. Isso porque a migração é feita por meio de convites, assim como ocorre com o recém-lançado Wave.


O personagem Danilo Miedi (um trocadilho para ‘me add’, ou me adiciona, em inglês) concentra a distribuição de novos convites para os que não foram escolhidos para testar a interface. Tente conseguir o seu por meio do blog dele (danilomiedi.blogspot.com).


A expectativa do Google é que até o final do primeiro semestre do ano que vem todos os internautas já acessem o novo Orkut.


A primeira mudança que você vai perceber no novo Orkut é na tela inicial, que passa a contar com uma foto maior de seu avatar. O campo de status foi expandido – o que você está fazendo ganha mais destaque.


Também é possível bater papo, ver vídeos e pesquisar sua lista de amigos sem ter que trocar de página. O formato de vídeo também caberá em depoimentos, diz o Google.


É possível modificar a cor da interface, que era azul clara até então. São quatro novas cores: verde, laranja, lilás e preta. No entanto, a mudança é restrita a quem tem a nova versão.


Na nova versão é possível definir que grupos de amigos podem ver as imagens do seu álbum de fotos -até os que não têm acesso à rede poderão ver as imagens.


A nova interface exige mais do navegador. Segundo o Google, é necessário que o usuário tenha uma versão atualizada do Google Chrome ou de versões atualizadas do Firefox, do Safari e do Internet Explorer.


Concorrência


As mudanças deixam o Orkut bem mais parecido com o Facebook -e ainda enaltece elementos do Twitter, como a atualização de status.


Mas os executivos do Google Brasil negaram que o anúncio tenha sido elaborado para fazer frente ao avanço do Facebook no Brasil.


‘Não estamos reagindo ao que eles [redes sociais concorrentes] estão fazendo. Nós focamos o usuário’, disse Eduardo Thuler, gerente de produtos da companhia, frisando que ‘não olha muito para outras redes sociais’.’


 


 


 


************


O Estado de S. Paulo


Quarta-feira, 4 de novembro de 2009


 


TELEVISÃO


Keila Jimenez


Ratos de gôndolas


‘Geraldo deve perder terreno na Record. O programa mais testado da TV – foram mais de 10 pilotos gravados – o game show O Preço Certo, estreia no dia 16 na Record, com boas chances de tomar espaço do Geraldo Brasil, atualmente com duas horas no ar.


Na vaga onde foram testados os ex-Pânico Carlinhos e Vinicius Vieira, a ex-Fazenda Mirella, entre outros, entra o ator Juan Alba, que, dizem, impressionou no teste. O formato da Fremantle em muito lembra um sucesso da Band nos anos 90, o Supermarket, em que os participantes tinham de adivinhar o preço dos produtos.


Em O Preço Certo, quatro participantes da plateia são convidados a participar de provas de sorte, habilidade, e claro, a adivinhar o valor dos produtos. Entre os prêmios estão eletrodomésticos, móveis e viagens. Dos quatro concorrentes sairá um finalista que participará da prova final, que vale um carro 0Km.


Leva os prêmios quem mais se aproximar do valor dos produtos.


O Preço Certo irá ao ar de segunda a sexta-feira, à tarde. A Record deve colocar o game no ar um pouco antes de Geraldo Brasil.’


 


 


MARCOS VALÉRIO


Ivana Moreira


Acusado de ser operador, Valério evita entrevistas


‘Réu não fala com a imprensa. Com esse argumento, o empresário Marcos Valério esquiva-se dos pedidos de entrevista que recebe. Com visual bem diferente daquele que ficou conhecido no País inteiro, em 2005, ele procura ser o mais discreto possível. Ele tem assistido a todos os depoimentos das suas testemunhas de defesa, mas não raro passa incógnito.


Afastado dos negócios, ele dedica-se sobretudo a acompanhar o desenrolar dos muitos processos nos quais foi envolvido desde 2005. Quem convive com ele garante – anda otimista quanto à sua defesa.


Na sexta-feira, mais um etapa considerada estratégica foi vencida. Três testemunhas da defesa foram ouvidas em Lisboa, por carta rogatória. Teriam confirmado que Marcos Valério esteve em Lisboa para intermediar negociações para possível compra da Telemig Celular. Segundo acusação do ex-deputado Roberto Jefferson, a viagem tinha como objetivo levantar dinheiro da Portugal Telecom para o PT e o PTB.


No caso do mensalão mineiro, Marcos Valério ainda não foi citado, conforme informou seu advogado, Marcelo Leonardo. A denúncia da Procuradoria-Geral da República foi desmembrada em outros seis processos que correm em Minas.


A Justiça Federal de Minas declarou-se incompetente para julgar os casos, que agora estão correndo no Tribunal de Justiça de Minas, depois que o Ministério Público Estadual ofereceu denúncia. As primeiras audiências, em dois processos, estão agendadas para este mês.


Marcos Valério ainda responde, em Santos, a um processo por sonegação fiscal. No ano passado, ele chegou a ser preso por causa desta acusação.’


 


 


LIBERDADE DE IMPRENSA


Moacir Assunção


‘A censura é o ovo da serpente’


‘O presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Henrique Maués, se diz ‘indignado’ com a censura ao Estado, que já dura 96 dias. ‘É um ato abusivo e inconstitucional, que viola princípios básicos da Constituição democrática de 1988’, afirma. ‘A censura, típica de períodos autoritários, foi jogada na lata de lixo da história.’


O presidente do IAB – entidade de 166 anos, sediada no Rio – critica a proibição de o jornal publicar reportagens sobre a Operação Boi Barrica, da Polícia Federal. A mordaça foi determinada pelo desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF), por solicitação do empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). A PF já indiciou o empresário por tráfico de influência, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológica.


Na visão de Maués, a postura de Vieira, que é amigo da família Sarney, e de seus colegas do TJ-DF, que mantiveram a censura, suscita ainda mais reprovação. ‘O censor não é melhor ou pior se for um juiz ou um policial’, declara. ‘Independentemente do cargo, não passa de um censor. E a censura é o ovo da serpente do autoritarismo.’


Para ele, outro ponto negativo é que a censura pode criar uma espécie de jurisprudência negativa sobre o tema. ‘Qualquer autoridade pode alegar que, se vale para a pessoa em questão, por que não poderia valer para ela?’, argumenta.


A censura tem se tornado comum em decisões judiciais de primeira instância, o que preocupa entidades ligadas à defesa da expressão e da opinião. Segundo a Associação Nacional dos Jornais (ANJ), pelo menos 12 decisões impondo a mordaça a órgãos de comunicação foram registradas nos últimos dois anos.


De acordo com o especialista, a saída para a situação é uma só: ‘Temos de esmagar a cabeça dessa serpente, antes que ela se torne forte demais’, defende, referindo-se à censura prévia.


INDENIZAÇÃO


Maués lembra que sempre existem meios para supostos ofendidos por reportagens buscarem reparações de eventuais danos sofridos.


‘Basta entrar na Justiça pedindo indenizações, que a solicitação será estudada para confirmar se há sentido no que é pleiteado’, afirma. ‘O que não pode é fazer a censura prévia. Esse tipo de postura atenta contra o direito que o cidadão tem de ser informado, ou seja, há um prejuízo para toda a sociedade.’


Maués fez questão de dizer que o direito individual à privacidade não pode, se sobrepor ao direito de opinião e de expressão da coletividade, como no caso do Estado, em que toda a sociedade acabou punida.’Nenhuma autoridade pode se arrogar o ‘direito’ de ser a consciência crítica da sociedade. É o próprio leitor que vai filtrar o que lhe interessa.’’


 


 


 


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem