Domingo, 22 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA & MERCADO

Apesar da queda na publicidade, ‘NYT’ lucra no 2º trimestre

Por Globo.com em 06/08/2013 na edição 758
Reproduzido do Globo.com, 1/8/2013

A New York Times Company, controladora do jornal homônimo, encerrou o segundo trimestre do ano com lucro líquido de US$ 20,1 milhões, ante prejuízo de US$ 87,6 milhões no mesmo período do ano passado. A receita foi de US$ 485,4 milhões, 1% menos que em 2012. O faturamento com circulação subiu 5,1%, para US$ 245,1 milhões, e já representa metade do total, mas a receita com publicidade caiu 5,8%, para US$ 207,5 milhões. O mercado não recebeu bem o resultado e as ações da companhia despencaram 5% na quinta-feira (1/8) após a divulgação do balanço, a maior queda em um só dia desde maio.

O lucro operacional foi de US$ 53,4 milhões, alta de 21,2% quando comparado a 2012. O corte nos custos de 3,1% ajudou a companhia a alcançar o resultado. No ano passado, o resultado foi afetado por perdas na negociação do site About.com.

“O aumento do lucro operacional é reflexo da evolução das nossas iniciativas de assinaturas digitais, moderação na queda das receitas publicitárias e o foco contínuo no gerenciamento dos custos”, afirmou o diretor executivo da empresa, Mark Thompson, em comunicado.

A receita com publicidade impressa, que inclui os jornais “New York Times”, “Boston Globe” e “International Herald Tribune”, despencou 6,8%. Os anúncios on-line, que já representam 24,7% do total, também renderam menos, com queda de 2,7%.

Por outro lado, as receitas com circulação aumentaram, impulsionadas pelo crescimento de quase 40% na base de assinantes digitais em relação ao segundo trimestre de 2012. As edições on-line do “NYT” e do “International Herald Tribune” já possuem 699 mil assinantes e o BostonGlobe.com, 39 mil.

Desde que Thompson assumiu a companhia, em novembro do ano passado, o foco tem sido o reposicionamento global da marca. Em fevereiro, a empresa colocou a venda a New England Media Group, que inclui o “Boston Globe”, mas o negócio ainda não foi concluído. No mesmo mês, foi anunciada a troca do nome do “International Herald Tribune” para “International New York Times”, assim como o lançamento de um site internacional para os próximos meses.

“Nós estamos progredindo e no rumo certo com as nossas iniciativas de crescimento”, afirmou Thompson.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem