Domingo, 24 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

FEITOS & DESFEITAS > JORNALISMO-CIDADÃO

O repórter-cidadão e a internet, um casamento perfeito

Por Victor Viana em 06/08/2013 na edição 758

Já é sabido que a blogsfera é formadora de redes sociais e sabemos que hoje é o usuário da internet o principal desenvolvedor de conteúdo. Com a internet e o avanço da telefonia móvel vemos crescer o número dos chamados “repórteres-cidadãos” que também tem formado redes sociais em torno do objetivo comum de divulgar a noticia sem intermediários, como é, ou é, praxe nas empresas de comunicação tradicionais.

Esse tipo de jornalismo já existia antes da internet e ainda existe fora do espaço virtual, podemos dar como exemplo os Zines e jornais circulares das associações de moradores. Mas com os recursos da internet se popularizou e alargou seu campo de atividade e com isso suas consequências na sociedade.

Tipos de jornalismo-cidadão

Vamos citar os tipos de jornalismo-cidadão que vêm se desenvolvendo por meio da internet:

>> Jornalismo participativo

Ocorre em veículos de comunicação que mantém espaço para o comentário dos leitores. Os comentários acabam por se juntarem ao artigo, formando assim um conjunto novo de informações e reflexões sobre a notícia ou o tema abordado. Isso é mais frequente em blogs independentes, mas já há paginas de grandes jornais trabalhando parcialmente com esse processo de inclusão do cidadão comum a ação jornalística.

>> Jornalismo colaborativo

É quando mais de uma pessoa contribui para o resultado final do que é publicado. Pode ser um texto escrito por duas ou mais pessoas ou toda uma pagina que agregue vídeos, sons imagens de vários autores com intuito de passar uma informação relevante.

>> Jornalismo código aberto

Define um tipo de vanguarda jornalística feito em sites que comportem o sistema Wiki – o mesmo da Wikipédia – que permite a qualquer internauta alterar o conteúdo de uma pagina. Também está incluído nesse tipo jornalístico vídeos, fotos, sons e textos distribuídos na rede com licença para serem alterados e retrabalhados.

>> Jornalismo grassroots

É a definição para a participação na produção e publicação de conteúdo na Web das camadas periféricas da população. Aquelas que geralmente não participam das decisões da sociedade. Quando elas passam a divulgar sua própria noticia, causam um efeito poderoso no mundo da comunicação. Os jornalistas que usam este termo defendem a ideia de que o jornalismo-cidadão está literalmente relacionado à inclusão dessas comunidades no universo criado pelas novas tecnologias de comunicação.

E você, em que tipo deste novo jornalismo quer atuar?

******

Victor Viana é jornalista e analista de mídias sociais

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem