Terça-feira, 22 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº955

FEITOS & DESFEITAS > OBSERVAÇÃO DO LEITOR

Sobre Mídia Ninja

20/08/2013 na edição 760

Gostaria de uma opinião sobre o assunto mídia transparente. Não acredito em uma mídia 100% transparente e muito menos imparcial. Ora, imparcialidade não é lá uma virtude sucinta do ser humano, e visto o que li pela CartaCapital (ver aqui), que considero “menos pior” do que outros veículos, somado à matemática de Capilé, me pus a pensar. Claro que temos que analisar todos os lados, sejam quantos forem, e, claro, nossa opinião final, querendo ou não, tem uma influência (ou parcialidade) das coisas que nos tendem por razões próprias. Ontem, eu era fervoroso adepto do Ninja, hoje não tão quanto. Após essa reportagem, me vi ligando o Fora do Eixo com Mídia Ninja, com Marina e, consequentemente, Rede Sustentabilidade, com Rui Falcão, com verbas públicas (principalmente) e o resultado foi grotesco. Foi uma imagem feia que vi. Estaria eu paranoico, como diz Bruno Torturra, ou isso aconteceu tão explicitamente pela cegueira de nossa credulidade? (Alisson Neri)

 

Matéria jornalística tendenciosa

Há quase uma semana, diariamente, duas páginas do jornal A Tribuna, de Santos, são ocupadas com uma matéria que coloca a preservação ambiental como entrave do desenvolvimento da região. Na condição de cidadão preocupado com o desleixo dos governantes contra a natureza, cujas repercussões profundas nas nossas vidas e na vida do planeta são cada vez mais evidentes, como leitor do jornal, sinto-me desrespeitado. Em uma das matérias, a manchete foi a seguinte: “Proteção ambiental estimula a verticalização”. E eu que pensava que a verticalização estimulava o faturamento das construtoras… A verdade é que toda a legislação ambiental da nossa região e do nosso estado, conquistada com ampla participação da sociedade, não pode ser colocada em xeque desse jeito. A Mata Atlântica luta para sobreviver. Continua agonizando com as extirpações e mutilações que dizimaram 93% de toda a sua flora, fauna e rica biodiversidade, da qual fazemos parte e continuamos destruindo. Não é justo e nem ético. É desumano… (Ibrahim Tauil, professor, Santos, SP)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem