Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

FEITOS & DESFEITAS > MÍDIA & MERCADO

Grupo ABC entra no setor de comunicação corporativa

Por Mariana Barbosa em 17/09/2013 na edição 764
Reproduzido da Folha de S.Paulo, 11/9/2013; intertítulo do OI

O Grupo ABC, de Nizan Guanaes e Guga Valente, anunciou oficialmente a compra de 51% da CDN, empresa de comunicação corporativa. O valor do negócio não foi divulgado. Os cinco sócios da CDN, liderados pelo fundador João Rodarte, permanecerão na gestão do negócio. Por contrato, não podem vender suas participações antes de cinco anos.

Segunda maior empresa do segmento, atrás da FSB, a CDN faturou R$ 88 milhões no ano passado, número que inclui uma divisão de publicidade (de R$ 8 milhões), que ficou fora do negócio. A CDN passa a ser a 16ª empresa do ABC e a terceira em faturamento, atrás apenas das agências DM9 e África. Com a aquisição e o crescimento previsto para o ABC e para a CDN neste ano, as receitas do grupo devem passar de R$ 1 bilhão; em 2012, foi de R$ 840 milhões.

Esta é a primeira aquisição do ABC na área de comunicação corporativa e relações públicas, segmento que engloba a comunicação interna das empresas, o relacionamento com imprensa, governo, comunidades e também com clientes, por meio de mídias sociais digitais. “O setor era o patinho feio da comunicação empresarial e hoje virou o cisne”, diz Paulo Nassar, presidente da Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial), que representa 1.300 empresas, clientes das assessorias de comunicação.

O caminho das gigantes

O segmento movimentou R$ 8,2 bilhões no ano passado, o equivalente a quase 20% do mercado publicitário (R$ 45 bilhões). Desse total, R$ 2 bilhões correspondem ao faturamento bruto das assessorias. É um setor bastante concentrado, com 80% da verba das 110 maiores empresas nas mãos de cinco grandes assessorias.

Para Nizan Guanaes, esse foi o negócio de maior repercussão feito pelo ABC, e isso reflete a importância do segmento de relações públicas. “A gente tinha que ter isso no nosso portfólio. Junto com a publicidade, talvez essa seja a disciplina de comunicação mais importante”, disse. Guga Valente afirmou que o grupo estuda mais aquisições no setor. “Eventuais novas aquisições serão consolidadas na CDN”, disse.

Um dos dez maiores grupos globais de comunicação, o ABC faz hoje o caminho que as gigantes do setor, como WPP, Omnicom e Publicis, fizeram na última década no país, com a aquisição de diversas empresas de assessoria de imprensa.

******

Mariana Barbosa, da Folha de S.Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem