Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Abril fará a versão brasileira do site The Huffington Post

Por Cynthia Malta em 08/10/2013 na edição 767

O site de notícias e comentários The Huffington Post, que pertence à americana AOL, terá uma versão brasileira em parceria com o grupo Abril, dono da maior editora de revistas do país. A meta é ter o novo site, cujo nome para o Brasil ainda será escolhido, funcionando até dezembro. “Essa parceria comercial traz uma nova marca para a Abril, um novo site, separado dos demais que o grupo já tem. O acesso à plataforma tecnológica do Huffington Post vai nos ajudar a aprender mais sobre o mercado digital”, disse ao Valor o presidente da Abril, Fábio Barbosa.

Arianna Huffington, cofundadora do site que ganhou fama ao misturar notícias e opiniões sobre política com fofocas sobre celebridades, disse, por telefone, que o Brasil lhe interessa, pois trata-se de um mercado “em crescimento, com muitos jovens”. Ela lembrou que o negócio levou dois anos para ser concluído e que é “muito complicado” fazer negócios no Brasil. “Começamos a conversar há dois anos com Roberto [Civita, presidente do conselho do grupo Abril, morto em maio deste ano], Barbosa e Manoel [Lemos, principal executivo de negócios digitais da Abril].”

O Huffington Post está nos mercados de Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França, Espanha, Itália, Japão e na região do Magrebe. Em breve entrará na Alemanha, em associação com a Tomorrow Focus, uma subsidiária do grupo Burda. O novo site no Brasil buscará anunciantes e patrocinadores e a receita será dividida entre Abril e Huffington Post. “O acesso será livre. Este é o nosso modelo, ter o conteúdo disponível para os jovens, e ele está funcionando”, disse Arianna. Ela vendeu o site para a AOL em fevereiro de 2011 por US$ 315 milhões. Naquele ano, o faturamento previsto era superior a US$ 50 milhões, com lucro de US$ 10 milhões.

Nova plataforma tecnológica

A versão brasileira terá uma redação de cerca de dez pessoas, que ainda estão sendo escolhidas, informou Lemos. O plano é traduzir material do Huffington Post, captar notícias já divulgadas por outros veículos e publicar um resumo delas, e usar também o conteúdo das revistas da Abril. A redação brasileira, embora pequena, também produzirá conteúdo, disse Lemos. O foco será em política, economia e comportamento.

Os demais sites da Abril – são 40 editoriais e cerca de 30 títulos para tablets – estão gradualmente migrando para uma nova plataforma tecnológica, separada daquela que terá a versão brasileira do Huffington Post, disse Lemos. A Abril tem cerca de 50 publicações no portfólio, que foi reduzido em agosto, com o fechamento de quatro revistas. Dezenove revistas já estão na nova plataforma.

******

Cynthia Malta, do Valor Econômico

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem