Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

FEITOS & DESFEITAS > OBSERVAÇÃO DO LEITOR

Falso brilhante

06/05/2014 na edição 797

Um festival de besteiras, a participação de Ruy Castro no Redação SporTV de segunda feira (28/4), onde esteve para divulgar seu novo livro. Primeiro ele classificou como “histérica” uma narração apenas folclórica de um locutor colombiano narrando o gol do Nacional de Medellín contra o Atlético Nacional; e para justificar-se e parecer sofisticado citou o teórico canadense Marshall McLuhan; “A televisão é um meio frio…” Só que o narrador era um locutor de rádio e torcedor fanático de seu time, o que já justificaria seu entusiasmo contra a grosseria e ignorância de Ruy Castro, para quem o fiasco dos times brasileiros na Libertadores se deve ao fato de los hermanos “terem uns pastos como gramados e falarem espanhol” (!).

Para coroar o febeapá, Castro nos brinda com sua especialidade, o filão das biografias: segundo ele, só se pode fazê-las depois da morte da pessoa e passados dez anos, que é quando “os defeitos começam a surgir”. Menos mal que na bancada do Redação SporTV estava Xico Sá para lembrar que os defeitos serviam para “humanizar” o herói. Humanizar não significa destronar, como se pretende muitas vezes para se venderem mais livros (Silvia Chiabai, jornalista)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem