Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

FEITOS & DESFEITAS > INTERNET & SOCIEDADE

O novo padrão interpessoal

Por Bruna Ferreira Guimarães em 06/05/2014 na edição 797

As relações interpessoais fazem parte do cotidiano social desde as primeiras civilizações. A sociedade moderna agregou a este conceito novos padrões de interação aliados à tecnologia, com o uso das redes sociais e os aplicativos mobile, por exemplo. Logo, percebe-se que estes veículos vieram a modificar fatores tradicionais, e atualmente, a beleza pode ser medida pelo número de curtidas.

O século 21 está sendo marcado pelo avanço das redes sociais e o objetivo de criar relacionamentos é uma sacada que se infiltrou na sociedade contemporânea. O mercado social nunca cresceu tanto e um âmbito para justificar esse crescimento foi o uso da tecnologia para auxiliar as relações pessoais, em uma época na qual praticamente todo o tempo do indivíduo é dedicado ao trabalho. A necessidade somada à oportunidade resultou nas redes sociais, uma ferramenta para o contato impessoal.

Outra concepção são os aplicativos para celulares e tablets, que propagam ainda mais o comportamento virtual. É cada dia mais comum encontrar em lugares sociais, como bares e restaurantes, indivíduos com a cabeça inclinada desvendando os feeds diários em seus objetos tecnológicos. Em ambientes onde deveriam predominar o face-a-face, ocorre a substituição para o novo face-a-smarthphone.

A exclusão da interação pelo “contato físico”

Embora haja a facilidade por parte desses veículos para a comunicação, nunca existiu em toda a história das massas e mídias uma sociedade com tamanha liberdade de pesquisa e de livre formação de opinião que fosse tão acorrentada a um segmento social. As pessoas podem criar os seus próprios estilos, afinal a informação está acessível a elas. Entretanto, a preferência é utilizar paradigmas impostos pela moda virtual.

Em suma, é perceptível que aconteceram alterações no sistema tradicional da comunicação interpessoal. Resta saber se o corpo social continuará a seguir este novo formato de convivência impondo-se a exclusão da interação pelo “contato físico”. Todos os dias o conteúdo é imposto para milhares de comunidades, e cabe a cada um de nós o dever de equilibrar estes âmbitos, para que daqui a algum tempo não deletemos oficialmente uma das maiores riquezas do homem: a fala.

******

Bruna Ferreira Guimarães é estudante de Publicidade

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem