Terça-feira, 23 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

Comentaristas da mídia trocam farpas após ofensas a Dilma

Por Ricardo Mioto em 23/06/2014 na edição 804

Os xingamentos à presidente Dilma na abertura da Copa descambaram em ataques entre comentaristas da mídia brasileira. O jornalista José Trajano, da ESPN, disse nesse canal que os autores dos xingamentos tinham “como gurus gente que só semeia o ódio e a inveja, como Demétrio Magnoli, Augusto Nunes, Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo”.

No seu blog no site da revista Veja, Reinaldo reagiu escrevendo que “jornalista que chama Dilma de ‘presidenta’ se define de saída e de joelhos”. Ele diz que já tinha sido avisado que a ESPN era “uma espécie de gaiola das loucas do lulo-esquerdismo”.

Depois disso, após a vitória do Uruguai sobre a Inglaterra nesta quinta [19/6], Trajano desistiu de falar ao vivo de dentro do Itaquerão, pois torcedores ao redor gritavam “Trajano vendido”.

À Folha, ele disse ter sido chamado também de “petista de merda”, entre outras coisas. “São seguidores daqueles que disseminam o ódio. Eu não imaginava que pudesse ser tão feroz, parece coisa de fanático religioso. Fazem isso quando você está trabalhando, esperam entrar ao vivo, é uma covardia”, afirma Trajano.

Sobre Reinaldo, ele critica a tentativa tanto de atacá-lo pessoalmente quanto de atingir a ESPN. “Ele quer desempregar as 500 famílias de quem trabalha na empresa? É coisa de louco. Ele não vai conseguir”, diz o jornalista do canal ESPN.

Questionado pela Folha, em que é colunista, Reinaldo diz que só ficou sabendo que existia um Trajano, “que não o bom imperador romano”, porque foi atacado.

“A turma da ESPN lançou a tese de que a vaia de Dilma era coisa da elite branca. Os espectadores reagiram. Aí o Trajano diz que nós somos os culpados? É ridículo.”

O também colunista da Folha Demétrio Magnoli diz ser inacreditável afirmar que alguns comentaristas teriam poder de provocar a reação de um estádio. “De qualquer forma, não tenho o menor interesse pela opinião do Trajano sobre qualquer assunto, inclusive sobre futebol”, afirma Demétrio.

Listas

Tanto Demétrio quanto Reinaldo dizem que o problema não é a lista de Trajano, mas a de Alberto Cantalice, vice-presidente do PT.

Na última segunda [16/6], três dias após a primeira fala de Trajano, Cantalice, no site do PT, apontou nove comentaristas “propagadores do ódio”. Além dos quatro citados por José Trajano, apareciam Arnaldo Jabor, Guilherme Fiúza, Lobão, Danilo Gentili e Marcelo Madureira.

“Trajano apenas antecipou a lista negra do PT. Nunca houve lista negra de jornalistas no Brasil na vigência da democracia”, afirma Reinaldo Azevedo.

Para Demétrio, “essa é a notícia, não a do Trajano. Aparentemente, ele foi apenas o encarregado original de listar os inimigos da pátria”.

******

Ricardo Mioto, da Folha de S.Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem