Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

FEITOS & DESFEITAS > TEMPOS MODERNOS

Desafios em tempos difíceis

Por Eduardo Simbalista em 04/11/2014 na edição 823

A tempestade perfeita anuncia-se para nossos veículos de comunicação. Alguns ventos são desafios recorrentes e já fazem parte do dia-a-dia do negócio:

** produzir e entregar conteúdos atraentes, o que significa investir mais e mais em tecnologia e pessoas;

** atrair e fidelizar públicos para esses conteúdos;

** financiar a produção desses conteúdos;

** alcançar algum lucro.

O cenário já é adverso. Com custos crescentes e qualidade de conteúdos, em geral, decrescente, raras vezes a fidelidade foi tão inconstante e os resultados tão sofríveis. É grande a tentação de querer fazer tudo para todos os públicos em qualquer lugar e em qualquer plataforma, sem foco e disciplina, numa estratégia de dispersão errática de energia que, às vezes, resulta em muita galinha para pouco ovo.

E riscos adicionais se anunciam para quem está no negócio:

** avanço sisífico da fronteira tecnológica; quanto mais perto se chega do ótimo e já o melhor bate à porta, tornando cruciais a estratégia de atualização de tecnologias e a visão de futuro;

** concorrência microcelular de diferentes plataformas em diferentes mercados, exigindo dos grandes uma tática de guerrilha que canibaliza o negócio, tornando ruins o retorno do anunciante, a lucratividade do veículo e a satisfação do público que, ao final, paga toda a conta;

** ambientes adversos nos campos social, econômico, concorrencial e político: no social, a crescente antipatia popular pelas instituições e a impaciência dos poderes com os jornalistas e dos jornalistas com os poderes; no econômico, ajuste fiscal severo, risco de apagões e perspectiva de baixo investimento/baixo crescimento; no concorrencial, implantação da nova aferição de audiências/reduzida confiança entre os players; e, no político, a discussão da anunciada Lei de Meios num momento de pouca tolerância das partes para o diálogo.

Que o ar fresco sopre depois da tempestade.

******

Eduardo Simbalista é jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem