Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > REVISTAS CIENTÍFICAS

Governo quer internacionalizar periódicos brasileiros

Por Maurício Tuffani em 04/11/2014 na edição 823
Reproduzido da Folha de S.Paulo, 1/11/2014

O governo federal pretende lançar ainda neste ano edital para contratar editoras internacionais especializadas na área acadêmica para publicar em acesso aberto pela internet cerca de cem revistas científicas brasileiras.

A iniciativa foi anunciada por Jorge Guimarães, presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), órgão do Ministério da Educação, em reunião com cerca de 60 editores-chefes de revistas acadêmicas do país.

Também estiveram presentes ao encontro representantes de cinco editoras especializadas na área científica: Elsevier (da Holanda), Emerald (Reino Unido), Springer Verlag (Alemanha), Wiley (Estados Unidos) e Taylor & Francis (Reino Unido).

Aproximadamente 400 publicações científicas de padrão internacional do país mantêm ativa sua periodicidade. Desse total, cerca de 40 são editadas por publishers especializados internacionais, que têm critérios rigorosos de avaliação e aceitação de artigos científicos.

Esses grupos estrangeiros também são mais eficientes na hospedagem on-line e na divulgação para comunidade científica mundial do que as sociedades acadêmicas e as instituições que hoje publicam a maior parte das revistas brasileiras.

Guimarães afirmou que pretende lançar um segundo edital para a seleção das revistas após ser definido o publisher, o que deve ocorrer em 2015. A agência federal deverá remunerar a editora pelo custo de seus serviços.

Procurada pela Folha, a Capes não informou o valor previsto para investir no projeto.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem