Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > TEMPOS MODERNOS

O novo novo jornalismo

Por Ronald Villardo em 04/11/2014 na edição 823
Reproduzido do blog do autor no Globo.com, 28/10/2014

Talvez tenha acontecido com você. No último domingo [26/10], ao longo de todo o dia, meu celular foi invadido por dezenas (sim, dezenas…) de mensagens de amigos que teriam “recebido a informação” privilegiada da “morte do doleiro” e, ao início da noite, imagens de diálogos entre personagens obscuros que garantiam “a vitória de Aécio” antes do anúncio dos números pelo TSE.

Para toda mensagem de amigo que chegava minha resposta imediata era a mesma: “Vai agora no app de um jornal e confira se a notícia está lá”. Os tentava convencer que algo como a morte do doleiro, por exemplo, seria manchete certa no dia de eleição. Não adiantou muito. Alguns argumentavam que “mas lá no jornal só tem a informação oficial… e eles querem esconder”, seja lá o que os amigos queriam dizer com “eles”. A conclusão que cheguei é que uma mensagem que ninguém sabe de onde veio consegue mais credibilidade do que a informação checada. Vai entender estes tempos.

Na verdade tem gente tentando fazer justamente isso: entender esse novo fluxo de informação em que qualquer um pode começar boatos que a imprensa de verdade é obrigada a derrubar minutos depois. Alguns deles estiveram reunidos no evento “The New Establishment – Age of Innovation” da revista “Vanity Fair”, nos dias 8 e 9 de outubro. Os vídeos das mesas estão sendo postados no canal da revista no Youtube ao longo desta semana. E digo o seguinte: estão sensacionais. São assuntos que transcendem o universo do jornalismo para o mundo do “conteúdo” proprimente dito, o que torna tudo ainda mais diveritdo.

Acabo de ver a conversa deliciosa entre Kara Swisher (CEO do site de tecnologia Recode.net), Johna Peretti (CEO do Buzzfeed) e Shane Smith (CEO do Vice.com), mediado pelo supermegatop David Carr, você sabe de onde.

Eles comentam os principais motivos que levam as grandes empresas de comunicação a comprarem sites que produzem e/ou agregam conteúdo e falam até da experiência da leitura de jornais por meio dos phablets ou mesmo da tela maior do iPhone 6.

 

 

Enquanto escrevo este post, Reed Hastings, do Netflix e um dos meus ídolos, Salman Khan, da Khan Academy, falam sobre o futuro da educação. Mas também tem Erik Schmidt do Google, Daniel Ek do Spotify… são muitos, muitos vídeos. E só tem top, amigo. Ouve lá.

******

Ronald Villardo é jornalista, atualmente editor do site do Rio Show e editor assistente do suplemento semanal de Cultura do Globo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem