Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

A Copa e a notícia

Por Cássio Gusson em 09/06/2009 na edição 541

A Copa do Mundo é um dos eventos midiáticos mais importantes do mundo. Além de movimentar somas milionárias e acordos políticos, a competição movimenta o mercado de informação e assim toda a grande mídia internacional.

Sediar eventos como este, em meio a um cenário de globalização e de geopolíticas continentais e intercontinentais, é um grande desafio e uma grande vitrine, principalmente para países que querem pertencer ao seleto grupo que ‘dita’ as regras econômicas para o globo. É neste contexto que o Brasil será sede da Copa de 2014.

Geralmente, em competições como a Copa do Mundo, todas estas questões envolvendo os bastidores ficam relegadas a notinhas de rodapé nos veículos de comunicação impressa e a conversas entre jornalistas durante ou depois do expediente. Certamente a competição futebolística em si é a grande atração do evento e o que movimenta a indústria da informação em torno da Copa. Porém, não se pode deixar de lado a importância dos ‘bastidores’, principalmente envolvendo o país-sede e as transformações pelas quais este irá passar para receber e organizar a competição.

Exaltação e nacionalismo

Dentro deste contexto, tem sido muito bem feito o trabalho da Folha de S.Paulo e do Jornal Nacional em mostrar, em poucas linhas, as condições em que se encontram as cidades que receberão os jogos de 2014. Salientando as condições de cada estádio e as maiores mazelas de cada cidade, ambos os jornais fizeram um trabalho, em primeira instância, primoroso e amplo, descentralizado da questão esportiva e mais ‘crítica’, ampliando o leque do problema para além das linhas brancas sobre a grama verde, o que não é comum na cobertura desta editoria, acostumada a ‘focar’ apenas aquilo que lhe diz respeito, reproduzindo resultados e análises ligadas apenas à bola em seus diferentes tamanhos, cores e modalidades.

O Brasil é um país de grandes dimensões territoriais. Dentro de suas fronteiras habitam diversas pessoas e culturas que estão dispostas em estados e cidades com políticas e histórias totalmente diferentes, mas em todas as cidades problemas como saúde, educação e infra-estrutura são recorrentes e preocupantes.

Esperamos que a imprensa, em todas suas plataformas, exerça um papel contínuo em torno das ‘notícias’ que norteiam esta Copa em 2014. No momento, só foram anunciados, através de boatos, investimentos vultuosos apenas na infra-estrutura diretamente ligada ao evento. Hotéis, casas e diferentes rotas de acesso aos estádios e concentrações estão no centro da questão, mas não é aceitável que a rota de acesso ao Maracanã ou ao Morumbi seja toda asfaltada, segura e livre de congestionamento, quando, os habitantes de outras áreas forem relegados a viver em ruas de terra, sem condições de higiene e assistência médica de qualidade. É papel da imprensa estar atenta a estas questões e cobrar, através de reportagens, o poder público, independente da exaltação e até do nacionalismo que envolve o evento.

Fotos e tabelas de campeonatos

É preciso salientar que as reformas, construções e adequações a serem realizadas ao longo destes cinco anos, envolvem somas milionárias que serão disputadas por grandes lobbies de empresas ligadas diretamente a partidos e políticos; empresas com forte presença em ‘currais’ eleitorais espalhados pelo Brasil; enfim, é preciso que a imprensa esteja atenta a todo este ‘bastidor’, exercendo seu papel de informar a sociedade, trazendo mais transparência aos meandros do poder.

Elucidar, como fizeram neste primeiro momento esses veículos, algumas questões ‘à parte’ do evento futebolístico é um importante começo nesta caminhada de cinco anos. Continuar nesta linha, porém, é mais fundamental e necessário. Não podemos mais aceitar, dado todo este contexto apresentado, que o caderno de esportes continue com suas parcas páginas recheadas de grandes fotos e tabelas de campeonatos ou então que o tema seja abordado no último bloco, visando ‘suavizar’ as notícias e preparar um clima mais receptivo para a novela que vem a seguir.

******

Documentarista e diretor de comunicação, Várzea Paulista, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem