A cor e a capacidade de fixação de propostas | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

FEITOS & DESFEITAS > PALETA DE CORES

A cor e a capacidade de fixação de propostas

Por David Telles Ferreira em 31/08/2010 na edição 605

Existe uma ligação histórica do vermelho com o poder que se configurou quando a cor passou a ser utilizada por partidos de esquerda. É a cor do materialismo do fogo e seu potencial transformador foi transposto para os ideais políticos nos séculos 19 e 20. Na política, o vermelho se opõe ao branco e ao azul, cores típicas de partidos de direita desde a Revolução francesa e russa, como observou Elsenstein, que afirma que o vermelho era a cor preferida de Marx e Zola. Vermelho é a cor da extinta União Soviética, do exército vermelho (1917-1921), da China e da cartilha de Mao Tse-tung (O Livro Vermelho).

Com a eleição do presidente Lula, em 2002, o Brasil presenciou o aumento da aceitação do vermelho, bem mais presente na mídia. Nas campanhas eleitorais, a cor vermelha do PT é utilizada como parte dos símbolos nacionais, misturando-se às cores características da bandeira do Brasil. Essa utilização da cor vermelha nas marcas de alguns partidos políticos apresenta o posicionamento ideológico assumido pela legenda e, no cenário político atual, quando se vê uma peça de comunicação com algum elemento vermelho logo se faz referência ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Essa associação gera vantagem no momento de ouvir o que os candidatos petistas têm a dizer, aumentando a capacidade de fixação de suas propostas e discursos. Isso porque, segundo um estudo realizado em Vancouver, no Canadá, a cor vermelha facilita a atenção, principalmente nas tarefas ligadas à memória, enquanto que o azul estimula a criatividade.

Desempenho melhor

O estudo foi divulgado em fevereiro de 2008 na revista americana Science. Essas conclusões podem ser úteis na publicidade, nas tarjas de remédios, na decoração de escritórios e em campanhas políticas, avaliou Rui Juliet Zhu, que ensina Marketing na Universidade de British Columbia (UBC), no Canadá. Os pesquisadores recomendam que os publicitários que vendem produtos inovadores usem o azul, enquanto o vermelho levaria os consumidores a prestar mais atenção nos anúncios sobre produtos em que já se conhece e confia.

Os pesquisadores fizeram testes com 600 estudantes, que trabalharam no computador com monitor de fundo vermelho, azul, ou branco, e constaram que as performances variavam em função das cores e dos trabalhos. O vermelho, disse Zhu à Science, melhora o desempenho e a vigilância nas tarefas que demandam atenção. O vermelho melhorou a performance dos estudantes em um percentual que vai até 31%, em comparação ao azul, para tarefas que necessitam de atenção especial, como a correção de textos.

******

Jornalista, especialista em MKT e mestre em Comunicação

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem