Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

FEITOS & DESFEITAS > JORNALISMO & CELEBRIDADES

A entrevista frustrada com Robert Downey Jr.

Por OG em 05/05/2015 na edição 849
Reproduzido do Globo.com, 28/4/2015; título original “Jornalista escreve sobre entrevista frustrada com Robert Downey Jr.”

Krishnan Guru-Murthy, âncora de telejornais do Channel 4, canal de TV britânico, escreveu um artigo publicado nesta terça (28) pelo jornal The Guardian no qual fala sobre a frustrada entrevista com Robert Downey Jr. sobre o filme “Os Vingadores” em que o ator simplesmente se levantou e saiu andando ao ser confrontado com perguntas pessoais.

Intitulado “Astros e estrelas e jornalismo devem percorrer caminhos opostos?”, o texto de Guru-Murthy usa o episódio como pretexto para falar da relação entre os veículos de imprensa e as grandes estruturas de relações públicas montadas para promover produtos culturais e se apoiam na popularidade dos artistas.

“‘Estamos promovendo um filme?’, perguntou Robert Downey Jr, evidentemente surpreso com o caminho que a entrevista estava tomando. ‘Você está, mas eu não’, é talvez o que eu deveria ter dito para esclarecer a confusão”, escreve, logo de início, o jornalista.

Não é a primeira vez que ele vê um entrevistado aborrecido em razão de perguntas consideradas sérias demais para uma “junket”, como são chamadas as turnês de imprensa promovidas pelos estúdios e distribuidoras de filmes nos Estados Unidos. “Aí está o problema”, continua o artigo. “O mesmo que enfrentei com Quentin Tarantino ao me dizer que o nosso encontro era ‘um comercial para o meu filme’ quando lhe perguntei sobre a violência no cinema.”

Guru-Murthy explica no texto que o Channel 4 não faz entrevistas promocionais. O acordo com as assessorias é falar sobre os produtos e questionar os “talentos” sobre outros assuntos. No caso de Downey Jr., a pauta incluiria sua participação como Homem de Ferro no novo “Os Vingadores” e sua recuperação do vício das drogas e o retorno ao estrelato.

O âncora segue dizendo que a fórmula funcionou com Robert Redford, Michelle Pfeiffer, Samuel L Jackson e Carey Mulligan, “todos aproveitaram felizes a oportunidade de falar comigo sobre assuntos que vão de política a sexismo, de violência a Mal de Alzheimer”.

No caso de Downey Jr., escreve o jornalista, a relação não estava funcionando. “Queremos coisas diferentes. Eu quero algo sério e iluminador, eles querem apenas publicidade. Talvez nós e os astros de cinema devemos seguir caminhos separados e encontrar pessoas mais adequadas para nossas necessidades. Mas acho que isso seria uma pena. Há um casamento a ser trabalhado aqui, com um pouquinho de ‘toma lá, dá cá’. E um pouco mais de inteligência ao escolher. Se um ator de cinema não tem interesse em se envolver, talvez seja melhor não oferece-lo aos veículos. Encontre um do elenco que aceite falar.”

Resposta do ator

Downey Jr. também voltou a relembrar o episódio envolvendo Guru-Murthy nesta terça, em entrevista ao radialista Howard Stern. O ator não se arrepende do que fez e disse que, na verdade, deveria ter levantado e saído muito antes. O ator que interpreta o Homem de Ferro em “Os Vingadores” justificou sua atitude dizendo que foi uma questão de decoro:

“Estamos promovendo um filme de super-heróis, que um monte de crianças assistirão”, disse ele. “Isso não tem nada a ver com sua agenda sombria para a qual eu teria que me acomodar.”

Segundo o ator, participar de uma entrevista não significa aceitar tudo o que lhe é perguntado.

“No futuro, tenho de me permitir dizer: ‘Esse provavelmente é mais que um parasita sifilítico e preciso me distanciar deste palhaço. Caso contrário, provavelmente vou colocar as mãos em alguém e, aí sim, vamos ter uma história real'”.

 

 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem