Terça-feira, 20 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

A imprensa e o ‘efeito bumerangue’

Por Alberto Dines em 06/07/2007 na edição 440

Agora está claro que a perfídia de Renan Calheiros (PMDB-AL) contra a imprensa é obra do desespero. O senador alagoano percebeu que o governo começa a preparar o maranhense José Sarney (PMDB) para eventualmente substituí-lo na presidência do Senado e não perdeu tempo. A fim de garantir o apoio do presidente Lula, relembrou as acusações ao golpismo da mídia vocalizadas pelos grupos mais radicais do PT no final da campanha de 2006.


A manobra mostra como os setores mais reacionários da política brasileira são capazes de virar a casaca e adotar o discurso revolucionário da esquerda delirante. Pior: mostra o grau de satanização da imprensa convertida em saco de pancadas daqueles que são desmascarados publicamente.


Antes de renunciar, o senador Joaquim Roriz também (PMDB-DF) atacou a imprensa, porém Renan Calheiros, mais sofisticado e mais perverso, foi adiante e tentou reavivar as feridas de um dos piores confrontos entre o governo e a imprensa desde o fim da ditadura.


Jogada irresponsável, ‘aloprada’ e suicida: Renan esqueceu que o bumerangue retorna sempre às mãos de quem o lançou.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem