Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1016
Menu

FEITOS & DESFEITAS >

A política secreta internacional

Por Luís Olímpio Ferraz Melo em 08/03/2011 na edição 632

O ex-presidente da Academia Brasileira de Letras, Gustavo Barroso, na sua obra História Secreta do Brasil, revela, entre outras coisas, como as sociedades secretas se infiltraram e agem nos bastidores da política brasileira. Porém, a sua obra foi desabilitada por interesses governamentais obscuros. Não é qualquer novidade que governantes e autoridades brasileiras são egressas de sociedades secretas, como parece ser o caso do tucano e governador de São Paulo Geraldo Alckmin revelado na semana passada pelo WikiLeaks. Frise-se, Alckmin, até que se prove o contrário, é um homem honrado, mas as insinuações dele pertencer a Opus Dei não são de hoje… Essas organizações secretas agem na calada da noite e o segredo é a maior arma utilizada. O juramento é aterrorizante, pois, no caso da maçonaria, o neófito ‘autoriza’ a cortarem a sua língua e o pescoço caso venha a revelar os segredos maçônicos.

Aqui no Brasil, desde D. Pedro I, passando por Deodoro da Fonseca e outros presidentes, saíram todos de lojas maçônicas e ainda hoje muitas autoridades são maçônicas e evitam proclamar esse status, sugerindo ser algo muito misterioso e altamente secreto a teleologia. Nos EUA, desde o primeiro presidente, George Washington, outros 14 ex-presidentes foram egressos da maçonaria, vários membros da Suprema Corte de Justiça também o foram e não é por acaso que a sede da maçonaria é na cidade de Washington D.C.

História assustadora e intrigante

Os Três Grandes, Roosevelt, então presidente dos EUA, Churchill, primeiro-ministro do Reino Unido, ambos maçons, e o comunista bolchevique Stalin – não há provas, mas tem-se evidências de que Stalin era também maçom –, entre acordos de alianças para a guerra e divisão territorial de países, criaram a Liga das Nações – hoje Organização das Nações Unidas (ONU) – e inauguram-na em 25 de abril de 1945, numa conferência em São Francisco, coincidentemente nos EUA. Os países governados pelos Três Grandes, mais a híbrida França e a China comunista, são os únicos membros permanentes no Conselho de Segurança da ONU com poder de veto, mas curiosamente são também os gigantes da indústria bélica mundial…

A Opus Dei é uma organização secreta a serviço do Vaticano, mas há evidências de que a sua criação se deu após a bula papal de Clemente 12, de 28 de abril de 1738, que foi corroborada em 17 de junho de 1751 por Bento 14, que proibia a maçonaria e dizia que os maçons pilhados pelos inquisidores poderiam falecer no cadafalso, pois a Igreja acreditava que a maçonaria conspirava contra a religião católica e o Estado. É assustadora e intrigante a história das sociedades secretas, pois o desejo de poder e de dominar a civilização parece ser a marca registrada de todas elas.

******

Advogado e psicanalista, Fortaleza, CE

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem