Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

ENTRE ASPAS >

A ‘xiita chata de plantão’ vira estrela

Por Marcelo Fernandes Carvalho em 27/05/2008 na edição 487

Esta frase-título foi descoberta por Carlos Brickmann e incluída em sua crônica no Observatório da Imprensa (20/05/2008): ‘Benefícios psicossociais de um saber não-instrumentalizado’. Eu gostaria imensamente de ser ‘cabeçudo’, nerd, mas, devo admitir, nunca levei jeito para a coisa e talvez jamais entenderei o que tal título significa.

Começo com esta frase para dizer que é possível melhorar, mas quando os que podem construir resolvem descambar para o elitismo intelectualóide e produzir aberrações como essa, tudo fica pior. Muito pior.

O banho de reportagem que a Folha de S.Paulo praticou em quase todo o caderno ‘Mais!’ (18/05/2008) sobre a PM do Rio de Janeiro é um exemplo a ser seguido, discursado e incentivado nas salas de aula e redações jornais afora. O que impressiona na matéria é o tempo decorrido para a investigação, a maturidade, o planejamento, o processo lento e necessário, a lapidação, enfim, a ‘gestação da notícia’. Impressiona porque, em tempos de portais, blogs e time is money, a notícia veloz e fast food parecem ser o direcionamento, a regra. Bem, como nos provou a Folha, apenas parecem; e tudo o que parece…

E tudo fica melhor, muito melhor.

A Bolsa e o dólar

Contudo, num mundo cinza (ou onde nada é preto e branco), a repentina importância que a, hoje, ex-ministra Marina Silva ganhou dos grandes jornalões e veículos televisivos também impressiona. Impressiona muito. Marina Silva, companheira dos ideais de Chico Mendes, sempre foi posta de lado pela mídia por se tratar da ‘intransigente’, daquela que defende o que ‘não é importante’, da ‘xiita chata de plantão’, como são todos os grupos que defendem com implacável caráter e integridade o planeta Terra, a sustentabilidade do ser humano diante dos graves avisos dos ambientalistas e da, por que não?, mãe-Terra. De repente, todos viraram os holofotes para a senhora Marina. Por que? Por que estão preocupados com a causa ambiental? Com o futuro da Amazônia? Não seria a sede e a inevitável torcida por um ‘racha’ no governo, quiçá no PT?

A senhora Marina Silva precisava ser tratada com imenso respeito e holofotes sempre. Infelizmente, a mídia engessada e viciada prefere colar os olhos na subida e queda da Bolsa e do dólar, ignorando as queimadas e conflitos épicos na maior floresta do mundo. E nisto, nem a Folha consegue o perdão.

E tudo fica pior, muito pior.

******

Professor, Mesquita, RJ

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem