Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

FEITOS & DESFEITAS > DOW JONES

Acionistas aprovam venda para Murdoch

14/12/2007 na edição 463

Os acionistas da Dow Jones & Company, que publica o Wall Street Journal, aprovaram nesta quinta-feira (13/12) a compra da empresa pela News Corporation, do magnata de mídia Rupert Murdoch. A aprovação já era esperada desde agosto, quando a família Bancroft, acionista majoritária, consentiu com o fechamento do negócio. O empresário australiano ofereceu cerca de US$ 5 bilhões pela companhia. A reunião desta semana, em Manhattan, contou com a presença de executivos e funcionários da Dow Jones, além de representantes dos Bancroft. Os acionistas aprovaram a venda com margem de 60,3%.


Murdoch corteja a Dow Jones desde o início do ano, mas sua fama de investidor implacável não era bem vista pela família Bancroft, que controlava a companhia por mais de um século. Os acionistas temiam que o magnata pudesse priorizar os interesses financeiros de seus veículos de comunicação – em especial o Journal – em detrimento da qualidade jornalística e da independência editorial. Em todos os estágios da negociação, Murdoch ressaltou que esta era uma preocupação infundada, mas acabou por consentir com a criação de um conselho editorial independente para zelar por esta qualidade.


Reformulação


O empresário já afirmou, entretanto, que pretende fazer mudanças significativas no Journal – a começar com uma nova diretoria, formada por Les Hinton, executivo veterano na News Corp, e Robert Thomson, editor do jornal The Times em Londres. Diversos membros do alto-escalão do diário financeiro já anunciaram sua saída, incluindo o CEO Richard Zannino. Murdoch pretende ainda fortalecer as operações online do jornal e a cobertura política americana, e estuda meios de tornar o acesso ao sítio do diário gratuito.


O conglomerado de mídia de Murdoch inclui a emissora Fox, o estúdio cinematográfico Twentieth Century Fox, o canal de notícias a cabo Fox News Channel, canais de TV por satélite na Europa e Ásia, o sítio de relacionamentos MySpace, o jornal americano New York Post e um grande grupo de jornais na Austrália e Reino Unido.


Além do Wall Street Journal, seu carro-chefe, a Dow Jones também é proprietária do semanário financeiro Barron´s, do serviço de notícias financeiras Dow Jones Newswires, do banco de dados de notícias Factiva, além de outros serviços de indicadores financeiros e jornais menores. Apesar da crise que atinge boa parte das empresas de comunicação americanas, Murdoch diz ver grande potencial na Dow Jones com o aumento da demanda mundial por informações financeiras. Informações de Seth Sutel [AP, 13/12/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem