Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

FEITOS & DESFEITAS > LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Aluno recebe choque em debate político

21/09/2007 na edição 451

Um vídeo de um aluno sendo imobilizado por policiais com uma arma de choque durante uma conferência do senador John Kerry na Universidade da Flórida, na segunda-feira (17/9), gerou um debate online sobre liberdade de expressão. Na terça-feira (18/9) à noite, as imagens do episódio chegaram a ser vistas mais de um milhão de vezes no YouTube e foram exibidas exaustivamente em noticiários na TV. Andrew Meyer, 21 anos, excedeu o tempo de pergunta ao ex-pré-candidato presidencial e passou a noite na prisão, acusado de resistir à policia e perturbar a paz. A procuradoria do Estado ainda terá de acusá-lo formalmente.


Meyer perguntou a Kerry por que o Congresso não iniciava um processo de impeachment ao presidente George W. Bush, por que ele não questionou os resultados da eleição presidencial de 2004 e se ele e Bush eram membros de uma sociedade conhecida como ‘Crânio e Ossos’ da Universidade de Yale. Kerry chegou a dizer que responderia às perguntas, mas quatro policiais retiraram o estudante à força do local. Após o debate, o senador disse lamentar que uma discussão saudável tenha sido interrompida. ‘A polícia deveria ter uma razão para ter intercedido. A partir daí é uma questão que a justiça deve avaliar, e não eu’, disse.


Armação?


Detalhes de posts no blog (http://theandrewmeyer.com/) do estudante colocam em dúvida se suas perguntas no evento foram genuínas ou se faziam parte de algum tipo de armação para chamar atenção e assim ter material para o seu sítio, que exibe diversos vídeos caseiros. Em uma destas filmagens, Meyer segura um cartaz escrito ‘Harry morre’ depois que o último livro de Harry Potter foi lançado. O estudante é crítico da guerra no Iraque, da cobertura da mídia americana sobre o conflito e do público que dá muita atenção a notícias de celebridades.


Cerca de 100 alunos reuniram-se a fim de denunciar a violência policial e pedir o fim do uso de armas de choque no campus. A polícia alega que usou arma de choque porque Meyer resistiu a ser algemado. O advogado do aluno, Robert Griscti, discorda, afirmando que Meyer recebeu choque depois de ser algemado.


O reitor da universidade, Bernie Machen, classificou o episódio como lamentável. Ele pediu uma investigação ao governo do Estado sobre as ações da segurança do campus e afastou dois policiais. Informações de Travis Reed [Associated Press, 19/9/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem